FanFiction.Net
Just In
Community
Forum
V
More
for Despertar para a Realidade

7/29/2012 c11 25Di-Lua Black Snape
Eu já tinha lido essa fic milhares de vezes, mas... O fato é que eu adoro ela.
Desculpa não comentar das outras vezes, mas eu ainda não tinha ferfil aqui.
Favoritada.
Beijos, DBS.
8/3/2009 c7 6Kah Reche
Oie...

Eu adorei a sua fic...

Vou comentar esse capítulo porque sim, a última cena lembra Crepúsculo... A Bella e o Edward... Eu amo esse filme...

Parabéns, a fic ficou muito legal...

Beijos,

Kah Reche.
6/11/2009 c11 Sumomo Yagami
Menina! como assim mo Remus e o Sirius? eles são marotos ! O.O

Estou chocada e muito feliz ... sua fic tá linda

Beijos da ainda assustada pelo Sirius e o Remus

Parabéns!
5/30/2009 c11 2Angeline G. McFellou
RSRSRSRRS FIC VERY PERFECT! AMEII, TUDO ATÉ MESMO O RELACIONAMENTE GAY DO Six com o Rem! Amei caontinua sempre assim! Beijos...
5/30/2009 c11 17Delly Black Fenix
ah que lindo

apesar da viadisse [?] do Remus e do Sirius

e quem o sr. Black pensa q é para olhar para o MEU maroto de um jeito pervo? (só a EU - e a Lily, mas eu supero - podemos olhá-lo assim!)

adorei mesmo a fic



pena q acabou...

eu adorei a fic toda e j´z sou tua fan

parabéns garota!
5/27/2009 c11 Bellah
Mels, eu simplesmente amei essa fic !

Que pena que ela acabou, ela era muito mara...

Você escreve super bem, fato.

Ficou muito lindo esse cap., tão fofoo *-* !

"estava aqui tentando imaginar a cara de toda a escola quando descobrirem que estamos namorando..." shuashuashua, to só imaginando, uns desmaiando por ali, outras tentando matar a Lily... shuashuashua !

Bom, tomara que você escreva alguma outra fic, acompanharei com prazer !

Bjos =DD
5/27/2009 c10 Bellah
Adorei esse cap...

Pais liberais os do Tiago... !

-Bom... digamos que eles já estão muito bem acordados – diante do olhar confuso dela, ele se sentou e explicou: - Eu fui chamá-los, mas antes de sequer bater na porta comecei a ouvir uns sussurros e ruídos estranhos. Eles devem estar... ocupados... - Lily começou a rir enquanto o garoto ficava ruborizado. – Para completar, essa minha imaginação infeliz teima em lançar imagens dos dois na minha cama. Isso é... constrangedor..." Coitada da Lily... shuashuashua, amei, fato.

Nunca imaginei o Sirius e o Remo juntos, afinal, eles são bonitos demais p/ serem desperdiçados assim *-* ... Só que tipo, já tinha visto fics dos dois mais nunca gostei, só que aqui a ideia aqui ñ ficou ruim...

Bjos =DD
5/27/2009 c11 Lidia Lilly
Garota, nem precisa preocupar-se se eu gostei ou não, por que agora eu te afirmo:

EU SIMPLESMENTE ADOREI E AMEI ESSA SUA FIC!

Eu fiquei apenas surpresa por ver o Lupin e o Sirius juntos, tipo assim, de queixo caido. Mas eu que dar-le os parabéns por você ter conseguido pensar e criar coragem de publicar essa fic. E estou bem triste por ela já ter chegado ao fim, gostei bastante dela!

Bom, você escreve mais fics? Caso escreva, vou lê-las com um enorme prazer, porque ela devem ser tão boas quanto essa!

Beijinhos e meus PARABÉNS novamente!
5/19/2009 c9 Lidia Lilly
Uau, Sirius e Remo namorados?

Como assim?, estou boquiaberta até agora, como é que pode uma coisa dessas?

Sirius e o Remo não possuem vocação para serem homosexuais... não mesmo!

Evans, como vc teve essa idéia? Nunca passaria em minha mente uma coisa dessas, porque na hora em que eu li a parte "...Ao perceber o clima que surgia entre seus amigos,...", eu nem acreditei, tive que reler isso 5 vezes!

Continue postando o mais rápido possível!

Beijinhos...
5/16/2009 c2 Delly Black Fenix
Whooa

sabe eu estava vendo que tem como você colocar mil caracteres em um comentários, e como eu adoro (eu adoro tudo -') fazer comentários BEM grandes eu resolvi que vou potar aqui o "Sol da Meia Noite" que é a versão do Edward para Crepusculo (vc já leu?), mas enfim se vc não tiver lido (e não quiser ler) é BOM parar por aqui, porque eu sei como estas coisas de vicio livristico (isso existe?) são irresistiveis!

Mas se você não leu ainda e QUER ler continua garota!

Go on girl, go on!

Ahh, só mais uma coisa: eu postei até onde coube aqui no comentário! (eu nem acredito que fiz um comentário com MIL characters! - que emoção, to emocionada! - obrigada por me proporcionar essa sensação Evans potter!)

Agora, Let's go girl!

1. À Primeira Vista

Essa era a hora do dia em que eu desejava poder dormir. Segundo grau.

Ou será que a palavra certa era purgatório? Se houvesse uma maneira de conciliar os meus pecados, isso devia contar no ajuste de alguma forma. O tédio não era uma coisa com a qual eu me acostumei; cada dia parecia mais impossivelmente monótono do que o último.

Eu acho que essa era a minha forma de dormir - se dormir era definido como um estado de inércia entre períodos ativos.

Eu olhei para as rachaduras no gesso no canto mais distante do refeitório, imaginando padrões por dentro deles que não estavam lá. Essa era a única forma de desconectar as vozes que tagarelavam como o jorro de um rio dentro da minha cabeça.

Várias centenas de vozes que eu ignorava por pura chateação.

Quando se tratava da mente humana, eu já tinha ouvido tudo e mais um pouco. Hoje, todos os pensamentos estavam sendo consumidos com o drama comum de uma nova adição ao pequeno corpo estudantil daqui. Não levou muito tempo para ouvir todos eles. Eu havia visto o rosto se repetindo em pensamento após pensamento sob todos os ângulos. Só uma garota humana normal. A excitação pela chegada dela era cansativamente previsível - como um objeto brilhante para uma criança. Metade do corpo estudantil masculino já estava se imaginando apaixonado por ela, só porque ela era algo novo pra se olhar. Eu tentei desconectá-los mais ainda.

Só havia quatro vozes que eu bloqueava mais por cortesia do que por desgosto: minha família, meus dois irmãos e duas irmãs, que já estavam tão acostumados com a falta de privacidade quando estavam ao meu lado que já nem pensavam nela. Eu dava a eles toda a privacidade que podia. Eu tentava não ouvi-los, se podia.

Mesmo tentando, ainda assim… eu sabia.

Rosalie estava pensando, como sempre, nela mesma. Ela havia visto o reflexo do seu perfil no copo de alguém, e ela estava meditando sobre a sua própria perfeição. A mente de Rosalie era uma piscina rasa com poucas surpresas.

Emmett estava espumando por causa de uma luta que ele havia perdido para Jasper na noite passada. Ele iria usar toda a sua limitada paciência pra chegar até o fim do dia escolar e orquestrar uma revanche. Eu nunca me senti muito intrusivo ouvindo os pensamentos de Emmett, porque ele nunca pensava em alguma coisa que ele não diria em voz alta ou fizesse. Talvez eu só me sentisse culpado lendo as mentes dos outros porque eu sabia que havia coisas que eles não iriam querer que eu soubesse.

Se a mente de Rosalie era uma piscina rasa, então a de Emmett era uma lagoa sem sombras, clara como cristal.

E Jasper estava… sofrendo. Eu segurei um suspiro.

Edward. Alice chamou meu nome em sua cabeça, e chamou minha atenção imediatamente. Era exatamente como se ela estivesse chamando o meu nome em voz alta. Eu ficava feliz que o nome que me foi dado havia saído um pouco de moda ultimamente - isso era incômodo; toda vez que alguém pensava em um Edward qualquer, minha cabeça se virava automaticamente…

Minha cabeça não se virou agora. Alice e eu éramos bons nessas conversas privadas. Era raro quando alguém nos flagrava. Eu mantive meus olhos nas linhas do gesso.

Como ele está agüentando?, ela perguntou para mim.

Eu fiz uma careta só com um pequeno movimento da minha boca. Nada que pudesse alertar os outros. Eu podia facilmente estar fazendo uma careta de chateação.

O tom mental de Alice estava alarmado agora, eu vi na mente dela que ela estava observando Jasper com a sua visão periférica. Há algum perigo? Ela procurou à frente, no futuro imediato, vasculhando por visões de monotonia para a fonte da minha careta. Eu virei minha cabeça lentamente para a esquerda, como se estivesse olhando para os tijolos na parede, suspirei, e depois para a direita, de volta para as rachaduras no teto. Só Alice sabia que eu estava balançando a minha cabeça.

Ela relaxou. Me avise se piorar.

Eu mexi apenas os meus olhos para cima, para o teto, e pra baixo de novo.

Obrigada por estar fazendo isso.

Eu estava feliz por não poder respondê-la em voz alta. O que eu iria dizer? ‘O prazer é meu’? Não era bem assim. Eu não gostava de ouvir as lutas de Jasper. Era mesmo necessário fazer experiências como essas? Será que o caminho mais seguro não seria admitir que ele jamais seria capaz de lidar com a sede do jeito que nós fazíamos, e não forçar os limites dele? Pra quê flertar com o desastre?

Já fazia duas semanas desde a nossa última viagem de caça. Esse não era um tempo imensamente difícil para o resto de nós. Ocasionalmente era um pouco desconfortável - se um humano se aproximasse demais, se o vento soprasse na direção errada. Mas os humanos raramente se aproximavam demais. Seus instintos diziam a eles o que suas mentes conscientes não podiam entender: nós éramos perigosos.

Jasper era muito perigoso nesse momento.

Nesse momento, uma garota pequena pausou na ponta da mesa mais próxima da nossa, parando para falar com uma amiga. Ela alisou o seu cabelo curto, cor de areia, passando os dedos por ele. Os aquecedores jogaram o cheiro na nossa direção. Eu já estava acostumado ao jeito que esse cheiro me fazia sentir - a dor seca na minha garganta, o grito vazio no meu estômago, a contração automática dos meus músculos, o excesso do fluxo de veneno na minha boca…

Tudo isso era muito normal, geralmente fácil de ignorar. Só que era mais difícil agora, com esses sentimentos mais fortes, duplicados, enquanto eu monitorava a reação de Jasper. Era uma sede gêmea, não apenas a minha.

Jasper estava deixando a sua imaginação se separar dele. Ele estava imaginando isso - se imaginando levantando do lugar dele ao lado de Alice e indo ficar ao lado da garota. Pensando em se inclinar pra baixo e pra frente, como se ele fosse falar no ouvido dela, e deixando seus lábios tocarem o arco da garganta dela. Imaginando como seria a sensação de sentir o fluxo quente do pulso dela por baixo de sua pele fina na boca dele…

Eu chutei a cadeira dele.

Ele me olhou nos olhos por um minuto e depois olhou para baixo. Eu podia ouvir a vergonha e a rebeldia guerreando na cabeça dele.

- Desculpe - Jasper murmurou.

Eu levantei os ombros.

- Você não ia fazer nada - Alice murmurou pra ele, acalmando seu pesar. - Eu podia ver.

Eu lutei contra a careta que teria denunciado a mentira dela. Nós tínhamos que permanecer juntos, Alice e eu. Não era fácil ouvir vozes ou ter visões do futuro. Duas aberrações no meio daqueles que já eram aberrações. Nós protegíamos os segredos um do outro.

- Ajuda um pouco se você pensar neles como seres humanos - Alice sugeriu, sua voz alta, musical, era rápida demais para os ouvidos humanos entenderem, se algum deles estivesse perto o suficiente pra ouvir. - O nome dela é Whitney. Ela tem uma irmãzinha que ela adora. A mãe dela convidou Esme para a aquela festa de jardim, você se lembra?

- Eu sei quem ela é - Jasper disse curtamente. Ele se virou pra olhar por uma das pequenas janelas que eram colocadas bem embaixo das vigas pela grande sala. O tom dele acabou com a conversa.

Ele teria que caçar hoje à noite. Era ridículo se arriscar desse jeito, tentando testar sua força, tentando construir sua resistência. Jasper deveria simplesmente aceitar suas limitações e trabalhar com elas. Seus hábitos antigos não condizia com os hábitos que nós escolhemos; ele não devia exigir tanto de si mesmo desse jeito.

Alice suspirou baixinho e se levantou, levando sua bandeja de comida - seu adereço, isso é que era - com ela e deixando-o sozinho. Ela sabia quando ele já estava de saco cheio dos encorajamentos dela. Apesar de Rosalie e Emmett serem mais abertos em relação ao relacionamento deles, eram Alice e Jasper que conheciam cada traço do humor do outro como o seu próprio. Como se eles pudessem ler mentes também - só que só um do outro.

Edward Cullen.

Reação por reflexo. Eu me virei com o som do meu nome sendo chamado, apesar de ele não estar sendo chamado, só pensado.

Meus olhos se prenderam por uma pequena fração de segundo com um grande par de olhos humanos, cor de chocolate num rosto pálido, com formato de coração. Eu já conhecia o rosto, apesar de nunca tê-lo visto até esse momento. Ele esteve em quase todas as cabeças humanas hoje. A nova estudante, Isabella Swan. Filha do chefe de polícia da cidade, trazida pra viver aqui por uma nova situação de custódia. Bella. Ela corrigia todo mundo que usava o seu nome inteiro…

Eu desviei o olhar, enfadado. Eu levei um segundo para me dar conta de que não fora ela quem pensou no meu nome.

É claro que ela já está se apaixonando pelos Cullen, eu ouvi o primeiro pensamento continuar.

Agora eu reconhecia a “voz”. Jéssica Stanley - já fazia um tempo que ela me incomodava com as suas tagarelices internas. Foi um alívio quando ela se curou da sua paixão deslocada. Era quase impossível escapar dos seus constantes, ridículos sonhos diurnos. Eu desejei, naquele tempo, poder explicar exatamente o que teria acontecido seu os meus lábios, e os dentes atrás deles, chegassem em algum lugar perto dela. Isso teria silenciado aquelas fantasias incômodas. O pensamento da reação dela quase me fez sorrir.

Grande bem que vai fazer para ela, Jessica continuou. Ela não é nem bonita. Eu não sei por que Eric está olhand
5/16/2009 c9 Delly Black Fenix
whoa

quem diria que o Sirius agarraria o Remus no meio de todo mundo? Eu mesma não. (apesar de sempre achar que eles faziam uma casalzinho bem lindo-fofinho-magico-etc-e-tal)

e o James e a Lily bebendo?

Cara isso não vai prestar!

James bebado + Lily bebada = Harry

iohadioahdiophasio'

será que eu sou pervertida? (espero que você tenha pensado em "Não!" - pq eu tenho o dom do edward de ler mentes e o da Alice de prever o futuro, e eu estou prevendo q vou vampirizar todas as pessoas que me acharem pervertida ! eu sou má até o osso - BAD TO THE BONE, ok ok eu me impolgay)

ho*

posta logu viu

e não liga se eu demorar (de novo) a vir dar uma olhadinha na fic

é que eu tenho a mente franca[?] - MENTIRA eu tenho mente de vampiro e me distraio fácil ;)

asoidhasoifhaiosfhi'

bjo* pra vc tbm ;)
5/16/2009 c8 Delly Black Fenix
whoa

que vergonha q a Lily passou

graças ao sgrão hein?

eu quero um Tiago Potter pra falar de mim assim também! T.T Mas o sogro exagerado eu dispenso, obrigada... ‘.’[2]

siugdaiusdgiuasdgai'

uaw

eu já ganhei um monte de beijinhos da autora

pq toda vez eu leio a nota da autora inteira

adoro!

(já notou q eu adoro tudo O_O')
5/16/2009 c7 Delly Black Fenix
Cara a cena da Lily dormindo

nos braços do James lembra (lê-se é identica)

a cena da Bella e do Edward no filme Crepusculo

*-*

carinha eu adoro isso!

adoro sua fic e adoro tudo

eu sou uma pessoa feliz

=]

agora vamos para o capítulo SETE!

MMAUMAUHMAUHAMUAMAUM!

adoro ;)
5/16/2009 c6 Delly Black Fenix
PARA TUDO!

A aoutora respondeu ao MEU COMENTÁRIO!

sabe q eu adoro qnd fazem isso

eu fico doida

to doida

to doida

to doida

to doida para comentar de novo

xD

aisohsiuadhoiadhladshashod'

então vamus começar pela Lily

que tá muito atiradinha hein?

que história é essa de ela simplesmente dizer: "Você tem toda a razão por agora, Tiago, ainda não é hora para isso. Mas quem sabe numa próxima vez talvez eu possa não querer que você pare... boa noite."

whoa

então tá néh?

Lily safadinha (ho*) + James incontrolável = Harry Potter

;)

p.s.: desculpe pela demora a comentar, mas é que eu "voltei" agora aiohdoiahoi'
5/16/2009 c1 Delly Black Fenix
whoa

era para ser uma short e agora tem ONZE capítulos?

então tá néh?
51 Page 1 2 3 .. Last Next »

Twitter . Help . Sign Up . Cookies . Privacy . Terms of Service