Comentários da Tradutora: Gente.. eu tou AMANDO traduzir essa fic.. como os capítulos são curtinhos, eu posso traduzir cada um em cerca de uma hora... e eu tou fazendo assim... pelo menos dois por dia.. ai que encantador! *_* Vamos á fic... Ah.. reviw... onegai...

Obs: o que está entre () sou eu falando.. é que eu sou muuuuuuuuuuuuuuuito enxerida... ~_~''''' _

Capítulo Três Sonomi preocupada

No apartamento, "Estou em casa." Tomoyo "Tomoyo o que esteve fazendo o dia todo?" Sonomi

"Eu estava no parque." Tomoyo

"Deus, eu estava tão preocupada. E, quem era aquele rapaz?" Sonomi

"Hã? Você diz o que me trouxe em casa?" Tomoyo

"Sim, que é ele?" Sonomi

"Ele é um amigo da Escola Primária de Tomoeda. Não se preocupe, ha ha, eu sou adulta agora e sei cuidar de mim." Tomoyo

"Então é assim? Então não há nada que eu precise me preocupar." Sonomi

"Então? O que temos para o jantar?" Tomoyo

"Seu prato favorito, tempura." Sonomi

"Ual! Obrigada ha há, você é a melhor." Tomoyo

As duas pararam e conversar e foram jantar o tempura(hum.. bom... eu adoro! ^_^). Três dias depois, Tomoyo acordou cedo e se arrumou para ir até a universidade. Sua mãe havia preparado seu café da manhã. Depois de prontas elas saíram e pegaram um taxi até a universidade. Quando chegaram, estava cheio de jovens como Tomoyo, todos esperando para fazer a matricula. Depois de fazer tudo necessário, Sonomi necessitou ir para uma reunião. " OH querida, Tomoyo preciso ir agora, é uma reunião de importância no escritório. Owabi, eu não posso ficar. Quando tudo estiver pronto vá direto para casa, OK? Tchau querida, nos vemos no jantar." Sonomi

"OK." Tomoyo

Sonomi pegou um taxi e deixou sua filha na universidade. Tomoyo estava realmente entediada e resolveu dar uma volta para conhecer o local. Enquanto ela andava, um grupo de rapazes a observavam. "Hei caras... não é aquela gata japonesa que nós vimos há uns três dias?" primeiro rapaz

"É, você tá certo." Segundo rapaz

"O que acham da gente ir falar com ela?" Terceiro

" Ótimo!" Quarto

Os quatro caminharam até onde estava Tomoyo e disseram oi. Ela se virou e olhou para onde vinha a voz. Ela ficou bastante perturbada quando viu quem era. Eram os rapazes que a interpelaram outro dia.

"AH, são vocês de novo." Tomoyo

"Hei... ela nos reconhece." John

"É, deve ser de mim que ela se lembra melhor, uh?" Joey

"Sem essa... é de mim!" Calvin

"Parem com isso caras." Ben

"O que vocês querem agora? Três dias atras, vocês me assustaram. Não foi o bastante?" Tomoyo

"Sim, não foi o bastante?"

A voz veio de trás. Todos se viraram e viram um rapaz com óculos olhando-os sério. Tomoyo ficou realmente feliz em vê-lo.

"Hiiragizawa-kun!" Tomoyo

Todos olharam Tomoyo confusos ao saber que ela sabia quem ele era.

" Você conhece o esquisito?" John.

"Sim, ela me conhece. Ela é uma amiga do Japão. E porque ela é minha amiga eu espero que vocês não a importunem mais. OK?" Eriol Tomoyo, rapidamente, correu para perto de Eriol. Pegou seu braço o mais firme que pôde. Os quatro rapazes ficaram surpresos ao ver aquilo. " Você ganhou dessa vez, mas haverá outra vez. Vamos caras." John

Então eles foram embora e deixaram Tomoyo e Eriol lá. Tomoyo estava assustada, Eriol tentou deixá-la mais calma se animando. No fim ela sorriu e o sorriso dela fez o coração de Eriol se encher de alegria. Depois de alguns minutos, eles deixaram o local e Eriol sugeriu a Tomoyo que eles fossem até a mansão de Eriol e ela aceitou. Quando ela estava na casa dele, ficou surpresa ao ver o quão grande era aquela residência. Era maior que a sua própria mansão em Tomoeda. Ela então reparou nas belas flores que ornamentavam o jardim. Ela foi até o jardim para ver de perto das flores. Ela estava realmente espantada com tantos tipos de plantas. Eriol a viu e foi de encontro à garota no jardim. "Então por que você veio para a Inglaterra?" " Ah? Eu? Eu vim porque recebi uma proposta da universidade. Recebi a correspondência há uma semana e vim para cá há três dias." Tomoyo "Entendo, muito bm." Eriol

"Obrigada, e você? o que estava fazendo lá esta tarde?" Tomoyo

"Eu estudo lá. Parece que nos encontraremos bastante." Eriol

"Humm, é! Hum, se importa se eu perguntar, onde está a professora Mizuki? Eu não a vi por aqui." Tomoyo

"Nós terminamos." Eriol

"Por que?" Tomoyo

"Ela acha que eu sou muito jovem para ela e eu simplesmente concordo. Ela está certa, enquanto eu tenho a alma de Reed Clow o que significa uns mil anos, eu continuo sendo um garoto de dezessete anos." Eriol

"Eu entendo. Você é o cara mais compreensivo que eu já conheci." Tomoyo

"O mais compreensivo? Pelo que eu saiba os únicos rapazes que você se relaciona são: eu, Takashi-kun, e meu querido descendente." Eriol

Tomoyo apenas rir discretamente ouvindo Eriol e apenas disse. "Hiiragizawa-kun, onde estão Nakuro-chan e Suppi-chan?" Tomoyo

" Os dois estão na China. Eu lhes disse para achar um mestre de artes marciais lá. E para aprender tudo que ele puder ensinar a ela. "Eriol

"Está aí o porquê de a sua casa estar tão silenciosa." Tomoyo

"Hum, está realmente quieto sem eles por perto." Eriol

"Você deve se sentir sozinho, não se sente?" Tomoyo

"Talvez você esteja certa. Mas eu não estou tão sozinha com você por perto." Eriol

"Hã? É, enfim, é melhor do que encontrar com aqueles caras." Tomoyo

"Você sabe quem são aqueles quatro? É melhor você se manter longe deles, eles gostam de flertar com garotas bonitas. Se você se envolver com eles estará em grandes problemas." Eriol

"O que quer dizer com isso, Hiiragizawa-kun?" Tomoyo

"Deixe-me contar uma coisa. Um ano atrás eles estupraram duas garotas. Quando este semestre começou, uma garota que havia se matriculado desistiu no mesmo dia." Eriol

"Oh nossa!" Tomoyo

"E mais, um mês atrás, uma garota estava grávida e se matou. Os pais dela tentaram levá-los à corte, mas eles perderam. Você sabe o porquê? Porque a universidade pertence ao Bisavô dele." Eriol

" Gasp! Eu sabia que não havia boa coisa com eles, mas isso com todos os cinco?" Tomoyo "É, James é o melhor. Ele não gosta de violência, sempre adverte John para não fazer e fazer alguma coisa, mas John não ouve o irmão. Eles são gêmeos." Eriol

" Quão diferente eles são. Ual Hiiragizawa-kun, eu sempre me lembrarei dos seus conselhos. Oh não, está ficando tarde. É melhor eu voltar para casa. Obrigada por tudo, você foi maravilhoso me ajudando." Tomoyo

" De nada., você está indo para casa, que tal se eu lhe acompanhar? É perigoso para uma senhorita andar sozinha por aí a essa hora." Eriol

" Obrigada Hiiragizawa-kun, você é tão gentil" Tomoyo

" Podemos ir?" Eriol

"Hai." Tomoyo Eles andaram juntos até o apartamento de Tomoyo. Depois Tomoyo subiu pra o apartamento e Eriol voltou para casa. Tomoyo foi para seu quarto e tomou um bom banho. Depois de se arrumar ela foi para a cozinha e começou a fazer o jantar.