Disclamer: Eu não sou dona dos personagens.. só as características físicas e os nomes... porque eu mudei muito da personalidade deles... Cada capítulo será focado na visão ou da Tomoyo ou do Eriol... alguns terão foco dos dois, mas aí eu vou colocar com o nome na frente e vocês vão saber quem está pensando ou falando.. OK? Bom proveito...

PS: Esse capítulo pode ser lido ao som de My December do Linkin Park... é uma ótima trilha, até porque foi feito ao som dessa música.

Capitulo Dois Eriol

Quando deixei meu pai esta manhã no novo prédio da empresa e segui para o último semestre do colegial, não estava imaginando que encontraria o que encontrei. A cidade não podia ser dita pequena, Tulsa é uma cidade bastante grande para o interior de Oklahoma. Não é igual à cidade que nasci e na qual vivíamos antes, Londres, mas era bastante agitada e interessante. Deixei meu carro do outro lado da rua e caminhei até a direção do colégio para terminar de resolver a burocracia da transferencia. Entrei na sala que me orientaram e me sentei em uma carteira qualquer no fundo da sala . Muitos olhares polsaram sobre a minha pessoa e eu me resumi a sorrir. Não que eu quisesse fazer isso... eu não estava me sentindo a vontade e não estava muito para sorrisos, mas era a única forma de aproximar as pessoas de mim. De toda e qualquer forma, eu irei conviver com estas pessoas até o fim do semestre, seria bom se fizesse amizades. A sala ia enchendo, rostos e mais rostos, que eu teria que decorar, foram preenchendo as carteiras. Quase na mesma hora que o agudo sinal tocou, um último e pequeno grupo entrou. Uma garota de cabelos castanhos e bem sorridente acompanhada por um rapaz sisudo de cabelos cor de chocolate. Ela era um pouco metida, pelo menos à primeira vista. Mas não houve chance para uma nova avaliação. Acompanhando o jovem professor, que mais tarde descobri se o professor Terada, - de literatura - vinha uma outra linda menina. Ela estava vestida monocromaticamente e o negro contrastava com sua pele alva e seus cabelos em cascata por baixo de uma boina que ela tirou logo que entrou na sala. Logo que ela se virou para se sentar, eu pude ver seus olhos melancólicos. Ela era um anjo negro... E mal humorado. Descobri mais este predicado nela logo que a bela moça chegou perto de mim. Ela me olhou com uma expressão fria e praticamente sem emoções: _ Você está no meu lugar... Não saí e ela não se moveu. Enquanto o professor ajeitava seu material sobre a mesa do docente, nos encaramos e aquele momento pareceu durar horas. Come se o tempo houve parado para que eu tentasse desvendar o mistério daqueles olhos tristes, todos os sons se foram e eu só via o anjo parado à minha frente. Mas não houve mais tempo, ela cortou minha visão bruscamente. _ Você está no meu lugar... _ sua voz se tornou além de fria, cortante. Me resumi a sorrir para ela. Mas parece que esse ato a deixou um tanto irritada pois ela tremeu os lábios em sinal de raiva e censura ao meu ato. Resolvi entrar no jogo dela. Se era alguém que a desafiasse que ela queria era o que iria ter.

Comentários da Autora: Bom, gostou? Resolvi (finalmente) colocar o porque de eu ter escrito essa fic... Era um projeto longínquo fazer uma fic em UA(Universo Alternativo) e como eu simplesmente AMO o casal Eriol e Tomoyo(eles foram desenhados um para o outro.. diz que não que eu quebro... :-/ ) e eu estava viajando(foi quando o meu mais novo primo, Rafael, nasceu) e estava ouvindo Linkin Park enquanto meu primo (Lucas) jogava video-game(ele parece o Kero.. só que um pouco pior.. ~_~'') e eu comecei a escrever... escrevi doze folhas em três dias... e tinha inspiração pra mais.. mas o corpo não age rápido como o pensamento, portanto... Espero que tenha gostado... no próximo capítulo o diálogo começa de verdade... não esperem romance ^_^.. Sayonara.