Hi Minna-san! Perdoem-me pela demora... Bem, enfim... O que importa é que o capítulo 6 está aqui! Agradeço a todos que acompanham essa fic.

Boa Leitura!

Capítulo 6 – Conversas

— Okay! Boa noite Sasuke-kun, até logo! — saio do carro ainda nervosa e apresso os passos para entrar em casa, porque agora os pingos já estão caindo. Ouço o barulho do motor do carro, me viro e o vejo indo embora acelerando.

"Espero que ele chegue em casa antes que a chuva engrosse." Penso e logo abro minha bolsa procurando a chave, ao encontrá-la, viro-me novamente, destranco a porta e entro.

Ao entrar em casa viro-me e tranco a porta, acendo a luz da sala e subo as escadas lentamente caminhando em direção ao meu quarto e quando finalmente o alcanço fecho a porta por trás de mim e me encosto a ela enquanto reflito sobre essa noite. Desencosto da porta dando alguns passos até minha cama e me jogo nela.

— Mas... — falo comigo mesma hesitando um pouco — o que foi isso? Essa noite realmente está sendo real? Foi tudo tão perfeito! Exceto pelo encontro com a mocreia da Karin, se bem que ela teve o que mereceu no final haha. Mas, depois do cinema... Ele me levou para passear e conhecer o seu lugar secreto, isso tudo parece tão irreal.

Com milhares de pensamentos surgindo a todo o vapor em minha mente me pego sorrindo como uma boba, que, aliás, eu sei que sempre fui. De repente, sou pega de surpresa com o início do temporal, a chuva fica muito mais forte e as cortinas da janela do meu quarto — que até então eu não sabia que estava aberta — começam a dançar com os ventos uivantes que certamente podem ser ouvidos por toda a casa. O temporal se torna forte tão rapidamente que me assusto com o apagão repentino.

Começo a procurar minha bolsa que sei que está em algum lugar na cama, e ao encontrá-la a abro e procuro o celular para tentar ligar para o Sasuke, porque estou agora completamente preocupada com a segurança dele. Porém, infelizmente acabo de descobrir que meu celular está sem rede, com toda certeza por conta da forte chuva. "Droga! Será que ele já chegou em casa? Será que ele está em segurança? Espero que ele esteja bem."

Ainda com o celular em mãos abro a porta do quarto e vou em direção às escadas cuidadosamente iluminando o caminho com a luz do celular. Sigo para a cozinha e começo a procurar por algumas velas.

— Droga! Onde mamãe colocou essas velas? — após uns dois minutos de procura, finalmente as encontro e felizmente há um isqueiro bem próximo das mesmas. Acendo uma vela e volto para o meu quarto, coloco-a sobre uma banquinha de frente para o guarda-roupa e o abro para procurar uma roupa confortável, pego meu pijama favorito, uma toalha e tudo o que preciso para tomar um bom banho antes de ir dormir, ou pelo menos tentar ir dormir, e sigo para o banheiro.

Ao sair do banheiro volto para o quarto e me deito na cama, a chuva continua muito forte e os clarões causados por raios no céu iluminam o meu quarto quase por inteiro. Volto a pensar em todos os acontecimentos que cercaram ao Sasuke e a mim nesse encontro. "Qual terá sido a verdadeira intenção do Sasuke ao me levar para aquele lugar? O que será que ele iria me dizer quando fomos interrompidos pelo meu celular tocando? Será que ele iria conversar comigo algo relacionado a sentimentos? Ah, claro que não! Não é Sakura?! Não seja tonta, ele te vê apenas como amiga... Mas, não posso negar que pintou o maior clima lá perto do lago. Será que ele iria me beijar?"

— Aiii esses pensamentos vão me enlouquecer! — dou um gritinho rolando na cama.

Horas passam, são 1h30min e eu ainda estou deitada na cama sem conseguir dormir, porque meus pensamentos estão longe daqui. Ouço meu estômago roncar e sorrio com isso, resolvo descer e procurar algo na cozinha. Com o pouco que ainda sobra da vela sigo escada abaixo e chegando na cozinha, abro a geladeira e encontro um pudim com calda de chocolate, visão que logo enche minha boca de água. Pego talheres e um prato e me sirvo. E após alguns minutos, volto para o meu quarto.

Estando deitada novamente, começo finalmente a ficar sonolenta com o barulho da chuva que ainda está consideravelmente forte, e com a luz da vela já bem fraca quase se apagando de vez. Aos poucos fecho meus olhos e caio no sono.

...

Acordo-me calmamente com a claridade invadindo o meu quarto, esqueci as cortinas abertas ontem pelo o que noto. Olho para um relógio digital que está no criado-mudo do lado da minha cama, e percebo que são 9hs da manhã. Me sento espreguiçando-me e bocejando, logo me levanto e vou até a janela e a abro, o dia está bastante claro, mas ainda chove suavemente, uma brisa fria toca meu rosto e me sinto bem e revigorada.

Abro o guarda-roupa e pego lingeries, um short jeans razoavelmente curto e uma blusa verde de manguinhas, pego também a minha toalha e vou fazer minha higiene pessoal.

Ao terminar, desço as escadas e vou para a cozinha sentindo um cheiro delicioso de panquecas e me deparo com a minha mãe com uma roupa confortável fazendo nosso café da manhã.

— Bom dia minha querida, dormiu bem? — me cumprimenta com um sorriso contagiante.

— Bom dia mãe! Dormi sim. Chegou há muito tempo? — questiono enquanto me sento à mesa.

— Ah sim, cheguei às 7h30min. Mas não quis te acordar, além disso, eu estava muito cansada e fui dormir um pouco. — responde me servindo algumas panquecas.

— Hmm, entendi.

— Mas então, me conte! Como foi o seu encontro com o Sasuke? Se divertiu? — pergunta repentinamente me pegando de surpresa.

— Ah, foi muito bom! Nos divertimos bastante.

— Me dê mais detalhes, aonde ele te levou? — insiste.

— Fomos ao cinema! — tento encerrar o assunto, pois, me sinto um pouco constrangida.

— Só ao cinema? Naquela hora em que te liguei não era um pouco tarde para ainda estar no cinema? —me olha com um sorrisinho. Provavelmente, ela quer que eu fique com vergonha.

— Bem, ele me levou para passear. — me sinto com as bochechas queimando.

— Hmm, muito bom! Se beijaram?

— Mãe! — protesto alarmada.

— O que foi? — me pergunta gargalhando livremente.

— Onde a senhora quer chegar com essa conversa?

— Sakura, acha mesmo que eu não a conheço? Eu sei que você gosta desse rapaz.

— Ele é apenas meu amigo! — tento me defender.

— Na grande maioria das vezes o romance surge da amizade. Além disso, por que você está tentando disfarçar? Não adianta negar, você já está até vermelha.

Baixo a cabeça totalmente sem graça, não sei mais o que dizer. Minha mãe acaba de me desarmar completamente.

— Querida, sou sua mãe, e posso e quero ser sua amiga também. Eu sempre estarei aqui para o que você precisar. Você já não é mais uma criança, e o Sasuke é um rapaz muito simpático e gentil. Eu realmente gosto dele, e se vocês de repente ficarem juntos, saiba que terão meu total apoio e permissão. — continua ela. Levanto a cabeça e de alguma forma essas palavras me deixaram mais calma e de certa forma feliz.

— Eu sou tão óbvia assim mãe?

Haha, para mim, pelo menos, você é.

Sorrimos daquela situação, enquanto começo a me abrir com ela e contar todos os detalhes de ontem à noite.

Algum tempo depois de muita conversa e gargalhadas, minha mãe me faz um convite um pouco inesperado.

— Sakura o que você acha de sairmos para fazer compras? Faz um bom tempo em que não passamos o dia juntas.

— Claro! É uma ótima ideia mamãe.

— Nesse caso, vamos logo nos trocar para não perdermos tempo.

— Certo.

Logo após isso, ambas vamos cada uma para seu quarto e trocamos de roupa, opto por uma blusa batinha azul de manguinhas com pequenos detalhes na cor branca, uma calça legging preta e um par de sapatilhas. Prendo apenas algumas mechas do meu cabelo com um broche, deixando assim o restante do cabelo escorrido, passo um pouco de delineador, pó e finalizo com um gloss.

Ao terminar de me arrumar, vou ao encontro da minha mãe em seu quarto e a encontro com uma blusa de ceda branca e uma saia preta secretaria de cintura alta e seus belos saltos. Ela está linda com seus cabelos louros e curtos com algumas ondinhas e uma maquiagem suave.

— Tá arrasando mãe! — falo brincando um pouco com ela.

— Estamos! — me devolve um sorriso caloroso.

Descemos as escadas conversando, trancamos a casa e vamos para a garagem para encontrarmos o seu carro. Sinto que o dia de hoje será bastante divertido.

— Para onde vamos mãe?

— Fazer compras no Shopping, que tal comprarmos roupas e mais tarde cometermos algumas loucuras comprando todo tipo de guloseima? — apenas concordo enquanto nos aconchegamos dentro do carro, e seguimos rumo à nossa aventura.

Passa-se o resto da manhã e uma parte da tarde e finalmente terminamos as compras, na volta para casa passamos numa padaria e compramos pizza, batatas fritas, refrigerante e muito ketchup. Minha mãe não costuma comer muita "besteira", mas acho que ela quer fazer uma exceção hoje.

...

Chegamos em casa, lavamos as mãos e pegamos na Cozinha o necessário para comermos já que estamos agora famintas. Minha mãe coloca um filme de comédia romântica, nos sentamos no sofá e começamos a comer. Horas passam e ainda estamos empolgadas conversando, até que minha mãe alega estar cansada e avisa que vai subir e descansar um pouco. Concordo com ela e também subo para o meu quarto.

Chegando no quarto me deparo com o meu celular vibrando sobre meu criado-mudo e me dou conta agora de que o esqueci em casa, e a tarde foi tão corrida e divertida que nem senti falta dele. Ao pegá-lo vejo dez ligações, e quinze mensagens de texto de Ino. "Exagerada como sempre!" penso.

Entre suas mensagens algumas são: "Kd vc? Pq vc n me liga e nem atende minhas ligações?" "Custa mandar uma sms?" "Me dá um sinal de vida oh sua testuda!" "Sakura eu estou morrendo de curiosidade, não me torture".

A cada mensagem que leio, rio de seu desespero e resolvo fazer login no Facebook, já que o sinal de rede e a internet se estabilizaram, bem como a energia.

Ligo meu notebook e ao logar no face noto que várias mensagens começam a chegar num grupo de chat com o título "Babados" — Tinha que ser coisa da Ino. — nesse grupo estão além da Ino, a Ten Ten, Hinata e eu. Todas as mensagens que começo a ler são relacionadas a mim e ao meu encontro com o Sasuke-kun. Quando ambas me veem online me metralham com milhares de perguntas, e eu as respondo calmamente.

Elas ficam eufóricas com as novidades, mas, um pouco desapontadas por não ter rolado nenhum beijo. Ao terminar de contar sobre a noite passada, me desculpo com as meninas pela demora em responder e comento sobre o meu dia de hoje, e o quanto foi divertido passar a tarde com a minha mãe.

Meninas, eu preciso deslogar agora, o computador do meu primo Neji está no concerto e ele precisa do meu para fazer um trabalho da escola. — se despede Hinata.

Tudo bem Hina, eu também vou precisar sair, porque chegou visita aqui em casa. Alguns amigos dos meus pais e eu devo cumprimentá-los. Beijinhos meninas! — digita Ino.

Com o passar da nossa conversa, uma a uma começa a se despedir e eu faço o mesmo.

Desço as escadas e preparo o jantar, quando ele está quase pronto minha mãe entra na cozinha, ao terminamos o jantar ela se despede e me dá boa noite e vai dormir,afinal, amanhã ela terá um longo dia de trabalho. Eu subo para o meu quarto, pego uma roupa de dormir e sigo para o banheiro, e depois para a cama. Tento dormir, mas apesar de cansada, algo me impede, e é Sasuke que está em meus Pego meu celular, ligo o wifi e conecto ao facebook novamente, infelizmente descubro que nenhuma das meninas estão online e já ia sair quando descubro que o Sasuke está online. Meu coração palpita e eu clico em seu nome e começo a digitar uma mensagem:

Boa noite Como você está? — mandamos um para o outro ao mesmo tempo. E me pego surpresa com a coincidência.

kkkk estou bem Sakura e vc?

Eu tbm estou rs. ^^ vc chegou bem em casa? — pergunto.

Cheguei, a chuva ainda me pegou pelo caminho, mas consegui chegar em casa em segurança antes dela piorar.

Que bom! Eu estava preocupada. Tentei te ligar, mas fiquei sem sinal e teve um apagão aqui em casa. Daí n consegui entrar em contato com vc.

Tbm fiquei sem sinal, e o apagão afetou grande parte de Konoha.

Mas o que importa é que chegamos em casa em segurança — digito.

Mas o importante é que chegamos bem — ele me manda ao mesmo tempo.

kkkkk

kkkkkk

É estranho quando falamos as mesmas coisas ou parecidas ao mesmo tempo — comento.

Realmente. — ele concorda. — Ontem à noite foi legal!

Foi sim, Foi incrível! — respondo já corada.

Precisamos marcar mais encontros como aquele.

"Perai, ele disse encontro? Ele está me convidando para sair com ele de novo?" Penso.

É, Seria ótimo!

Que bom que concordou, depois falamos mais sobre o assunto. Infelizmente preciso sair agora. Boa noite Sakura!

Tudo bem, Boa Noite Sasuke-kun! Até amanhã!

Até!

"Kuchiguse ya shigusa mo

Yoru nite kita futari

Maru de zutto mukashi kara shitteru

Mitai da ne

Douji ni meerushitari

Onaji koto omottari

Akai Ito de hiki yoserareteru no kamo"

"Nossos jeitos de conversar e agir

São muito parecidos

É como se nos conhecêssemos

Desde sempre

Mandando e-mails ao mesmo tempo

Pensando nas mesmas coisas

Talvez estejamos ligados por um fio

Vermelho"

Desconecto meu celular da internet, ativo o despertador e o coloco no criado-mudo. Viro para o lado e começo a refletir sobre essa conversa até que finalmente adormeço.

O que acharam da mãe da Sakura? A união delas é muito bonita, não é mesmo? E o nosso casal realmente combinam haha...

Espero que tenham curtido o capítulo, e já vou avisando que o capítulo sete já está pronto, esperando apenas ser revisado pela beta. Assim que possível o postarei aqui, sendo assim, creio que não irá demorar.

Bjoss! E até logo!