NOTAS DA AUTORA: Depois de toda a confusão entre Sasuke e Sakura vem o dia seguinte, e com ele o constrangimento.

Muito obrigada a todos!

Boa Leitura!

Capítulo 3 – Vivendo Juntos

Sakura teve sorte por sua cama ser de fácil montagem. Graças a isso, ela pode preparar seu lugar de descanso e logo encontrou seu cobertor e travesseiro. Ela achou que não conseguiria dormir depois de tudo o que aconteceu, mas o cansaço lhe venceu. Já quanto a Sasuke, ele não havia se importado com detalhes e nem em comprar moveis que lhe trouxessem conforto, como uma cama, por exemplo. O rapaz colocou um fino colchão sobre o chão com alguns cobertores e um travesseiro, e apagou logo em seguida.

Sakura abre seus olhos ao sentir um cheiro agradável vindo da pequena cozinha, e imediatamente ouve o seu estômago roncar. Ela se senta e observa o ambiente entendendo a nova realidade que está inserida. Nada daquilo foi um pesadelo, ela não está no seu quarto na casa de seus pais e esse cheiro não é da comida feita por sua mãe.

Ela se dirige à fonte daquele cheiro extraordinariamente agradável e se depara com Sasuke vestido com um avental e preparando o café da manhã que parecia ser delicioso.

− Bom dia! – Sakura o cumprimenta.

− Bom dia! Pode se sentar, já estou terminando nosso café.

− Wow! Então, você sabe cozinhar?

− Acho que sua visão pode lhe dar uma resposta imediata para sua pergunta. – Sasuke responde com uma expressão entediada e aparentemente, mal humorada.

− Hey! Você não precisa ser tão grosso e ignorante. Você por acaso não dormiu? Se você tem algum problema não venha descontá-lo em mim. A menos que você esteja a fim de discutir.

− Olha... Apenas coma e me deixe em paz, ok? Eu não estou de bom humor hoje e estou pensando em algumas coisas que tenho que resolver. Então, não me desconcentre.

− Que rude! – ela se irrita e ele apenas a ignora sentando-se para comer.

O ambiente permanece em um clima pesado e constrangedor. Sakura não acreditava que teria que dividir seu novo lar com aquele ser... Lindo, mas insuportável. A comida estava deliciosa. Ela sabia cozinhar um pouco, não era nenhuma exper na cozinha, mas iria sobreviver bem morando sozinha. De qualquer forma, agora ela deveria se acostumar com a verdade atual de seus dias: Não estava morando sozinha e que o seu parceiro de apartamento sabe cozinhar incrivelmente bem.

Repentinamente, ela percebe que ele já terminou de se alimentar e se encontra de pé pegando seu casaco e chaves e seguindo em direção à porta.

− Você pode cuidar dessa louça, não é mesmo? – O jovem sai e fecha a porta atrás de si sem nem ao menos esperar uma resposta à sua pergunta e muito menos olhar para Sakura.

Ela fica estática, sem saber o que pensar e o que fazer. Encara a pia com a louça suja e volta os olhos para a porta fechada novamente. "Quem ele pensa que é? Ele não precisaria me pedir algo desse tipo". Ela pensa.

− Eu mesma me ofereceria. Ah, deixa para lá! Não vou me irritar logo pela manhã. Tenho mais o que fazer, e após arrumar a cozinha, irei desempacotar e organizar minhas coisas. Espero que ele não retorne tão cedo! – Sakura se levanta e recolhe os itens que se encontram sobre a mesa, iniciando assim, a limpeza na cozinha.

Após terminar de limpar a cozinha, ela desempacota as comidas que sua mãe guardou em algumas caixas e a obrigou a trazer junto com seus pertences. "Você não deve se mudar sem ao menos levar algo que você possa preparar para comer em sua nova casa. Eu não estarei lá para fazer compras para você, Sakura!" – Ela pensa em sua mãe e sorri. Já sente sua falta e sabe que sentirá ainda mais. Porém, é algo que ela precisa se acostumar. Faz parte de sua independência.

Sakura segue desempacotando mais coisas, porém agora, são itens e roupas. Ela observa o lugar onde sua cama está localizada e pensa na possibilidade de criar ali um tipo de quarto improvisado. Já que o apartamento não possui quartos, mas há dois inquilinos nele que precisam dividir aquele espaço para viver. Então, ela precisa dividir a sala para ambos. Ainda mais porque não é como se o seu companheiro fosse uma mulher ou uma amiga sua. Trata-se de um homem, e deve-se incluir ainda na descrição: desconhecido.

− Eu não consigo arrumar nada se eu não estiver ouvindo música. Vou pegar meu celular e fones agora mesmo. – A jovem sempre achou chato e desencorajante arrumar qualquer coisa sem o som de algo agradável como as músicas soando e preenchendo todo o silêncio do ambiente. Sem falar que parecia que as horas não passavam, elas mendigavam o tempo e seguiam em câmera lenta durante todo o processo.

Quando ela finalmente termina de arrumar todo o apartamento, Sakura se joga em sua cama exausta. Ela limpou e distribuiu todos os seus cosméticos e itens de higiene pessoal pelo banheiro, forrou sua cama com um lençol branco com barras laterais de cor rosa, furou a parede, prendeu um prego e puxou um barbante cobrindo toda a extensão do espaço que ela designou que seria seu "quarto" e prendeu a outra ponta numa pequena estante de livros que ela mesma montou naquele dia. E no barbante estendeu alguns lençóis, transformando-os em cortinas improvisadas. Dentro desse espaço, ela colocou sua cama encostada na parede, um criado-mudo com um pequeno jarro de flores sobre ele. Pôs também uma cadeira e a banquinha de estudos, onde o seu laptop permanece a maior parte do tempo. E ainda colocou uma cômoda onde teve que se virar para guardar todas as suas roupas. Deu bastante trabalho para organizar todos os móveis para que todos coubessem ali. Ficou um pouco apertado, mas dava para sobreviver mesmo assim. Para enfatizar ainda mais a separação de espaços pessoais, ela pegou sua fita adesiva vermelha e a passou no chão dividindo toda a sala. O seu espaço e o espaço dele.

− Agora sim! Finalmente Terminei de arrumar tudo. Agora preciso de um banho urgente. – Ao se levantar ela verifica a hora em seu celular e vê que são quase 21h e Sasuke ainda não voltou. – Onde ele poderia ter ido? Ah, tanto faz!

Casa arrumada na medida do possível, "quarto pronto", agora ela só precisava de um banho, e dormir ou fazer qualquer outra coisa que a relaxasse. Enquanto ainda está no banho ouve barulhos vindos da casa e imagina que provavelmente, seu parceiro tenha finalmente voltado para casa. Quando a jovem sai do banheiro com uma roupa confortável, depara-se com Sasuke deitado já dormindo em seu colchão.

Nossa! Ele acabou de chegar depois de passar o dia todo fora e já está dormindo. Não sei o que fez durante o dia, mas deve estar realmente cansado. Ela passa calmamente por ele e tenta chegar à sua cama com o mínimo de ruído possível, para que ele não acorde. Mas, enquanto entrava em seu "quarto", bate sua perna na escrivaninha e tapa a boca para evitar gritar, se abaixa e esfrega sua perna na tentativa de aliviar a dor e pensa: "Espero que ele não tenha acordado".

Após alguns segundos, a dor havia aliviado e ela checa se Sasuke ainda permanecia em seu sono e sentiu alívio ao descobrir que sim. Ela volta calmamente e vai para a cama levando seu notebook junto. Senta-se e o coloca sobre suas pernas para acessar um pouco a internet antes de dormir. Ao acessar o site da universidade, se recorda que as aulas começarão muito em breve e se sente um pouco eufórica e ansiosa. Sakura resolve assistir alguns MV's de Kpop no YouTube até se sentir sonolenta e ir realmente dormir. Até que seu celular vibra e ela descobre que é uma mensagem enviada por Ino para o sua rede social:

Hey, sumida! Como foi a mudança? Desculpa não poder te ajudar ontem. Estava na casa dos meus avós como vc sabe. Como é morar sozinha?

Com essa mensagem Sakura acaba de perceber que tudo isso aconteceu e ela nem contou sobre a confusão para a Ino. A última vez que se falaram foi um dia antes de sua mudança. Sua amiga ficará muito surpresa com as novidades.

Oi, Ino. Eu entendo, ñ precisa se preocupar com isso. Sobre a mudança... eu tive muitos problemas com o q/ lidar, e alguns deles terei q/ continuar lidando. Eu ñ fui a única a alugar esse ap/.

Do q/ vc ta falando? Conta tudo agora!

Sabe aquele cara com quem nos encontramos na agência e também no estacionamento desse prédio no dia em q/ alugamos esse lugar? Então, ele tbm o alugou e foi a maior confusão para resolver todo o problema.

Mas q/ absurdo! Mas vc conseguiu ficar com o ap?

Consegui... Mas, ele tbm conseguiu!

O q? Você está dividindo sua casa com ele? Não acredito! Como q/ está sendo morar com esse gato? — Sakura rola os olhos e põe-se a digitar.

Está tudo muito estranho. Mas, Ñ há muito o q/ possa fazer.

Ah, deixa de ser azeda! Como ele é?

Muito abusado, grosso e rude, como eu já havia notado desde o primeiro encontro.

Ah, para com isso! Vai dizer q/ não se sente balançada?!

Estou balançando agora, sim. Mas é de sono! Boa noite, Ino!

Ain, ok! Boa noite, chataa 3 Ainda falta uns dias até as aulas começarem. Vamos nos encontrar amanhã? Eu passo aí e te pego para fazermos um passeio pela cidade.

Você está é curiosa sobre o Sasuke não é mesmo?!

Hmm, então esse é o nome dele?! Interessante... É por isso tbm! Mas, também estou com saudades de vc. Posso passar aí às 14h?

Tbm sinto sua falta ;-; Tudo bem, esse horário está ótimo! A gente se vê...

Depois dessa conversa ela realmente decide desligar o computador e ir dormir. Sabia que no dia seguinte, a sua amiga a bombardearia de perguntas e iria querer conhecer o Sasuke melhor. Quando será que os dias finalmente deixariam de ser tão conturbados?

NOTAS DA FINAIS: Os dias estão passando, as aulas se aproximando e pouco a pouco vamos conhecer um pouco mais sobre o Sasuke.

Muito obrigada a todos!