Na sala com Liz ela começou questionário, enquanto isso Red saiu para resolver alguns assuntos 'pessoais'.

"por que você pensou em cometer suicídio?"

"Porque eu não estava pensando direito e achei que eu sou o culpado porque as pessoas morrem ao meu redor"

"O que te fez pensar diferente?"

"Apoio"

"Você não tinha isso antes?"

"Bom eu sou solitário, sou eu e eu."

"O que você acha sobre o seu trabalho?"

"É a coisa mais importante que eu tenho porque eu protejo pessoas inocentes do perigo e faço justiça com as pessoas más"

"O que você pensa sobre sua parceira?"

"Ela é a anjinha que vive salvado a minha vida. Pera ai essa pergunta foi programada?"

"Não... era para ver se você estava prestando atenção no questionário."

"Terminamos então?"

"Sim. Porem você esta inapto para o dever pelos próximos 15 dias."

"Mas por quê?"

"Brincadeirinha." "Red quer te ver em 45 minutos."

"Por que?"

"O lance é seu e eu quem tenho que saber do que se trata?"

"Okay"

"Fecha a porta quando sair."

"Yaa." E assim Ressler saiu do consultório que o Dr. Robbins tinha cedido para Liz fazer o exame e terminar o relatório, Red já estava esperando Donald do lado de fora, pronto para sair, Dembe já aguardava no estacionamento.

No outro dia Red e Ressler embarcaram em uma viajem para o Canadá. Ambos precisavam de tempo para pensar e descansar. Afinal Red ainda estava abalado com a morte da Kaplan, sua ex-amiga fiel e a indecisão entre alivio ou medo do conhecimento de Liz sobre sua paternidade, pois isso poderia coloca-la em mais perigo, mas ao mesmo tempo ele estava feliz da prova real de que Liz era realmente sua filha, não filha de Rostov.

Ressler melhorou bastante após o incidente com os comprimidos, Red também percebeu que se importa (E muito) com seu agente de campo, os dois homens passaram uma semana de folga no Canadá para esfriar a cabeça e pensar no próximo passo, a situação de Ressler com o vicio foi quase totalmente resolvida, ele continuou fazendo NA, porém agora ele tinha o apoio da sua 'família' que apesar dos problemas são unidos para o que der e vier. Liz e Ressler também melhoram a relação entre eles, não era perfeita, mas estava chegando perto do normal que eles uma vez tiveram, Liz decidiu que não dava mais para continuar sendo infeliz apenas por um desejo bobo, afinal pai é o que cria e não o que faz e ela é uma mulher livre e independente e não precisa de homem nenhum para segurar o pacote de fraldas para ela, a amizade dela com Ressler também parecia mais intima e ela percebeu o quanto ele a ama e então ela se permitiu receber esse amor dele. Diversas vezes ela e Ressler levavam Agnes ao parque ou faziam piqueniques nos finais de semana que estavam com temperaturas mais agradáveis. A perspectiva de viver que Ressler tinha para viver aumentou um pouco, agora ele tinha novas razões para acordar no dia seguinte, tudo foi acontecendo gradualmente sem avançar etapas em um relacionamento e então quando o Post Office voltou ao normal, eles voltaram a fazer o bem protegendo as pessoas boas e fazendo justiça com as pessoas más.