Eu fiz mais uma vez um especial da BatFamilia. Simplismente amo escrever sobre eles!

Feliz dia dos Pais!

Minha amada esposa, Selina, me disse uma vez que ela escrevia um diário. Quando perguntei o porquê ela me disse: Para não enlouquecer.

Lembro de ter rido dela, mas agora percebo que Selina tem razão se não escrever algo eu vou enlouquecer. Então vamos começar.

Querido diário hoje era pra ser o melhor dia do ano, pois é dia dos pais. Portanto havia acabado de chegar das compras que faço nesse dia sempre pela manhã bem cedo para não acordar ninguém.

O problema de fazer compra cedo é que você sempre volta tarde, pelo menos aqui em Gothan e quando eu voltei encontrei a terceira guerra mundial acontecendo em minha sala de estar.

-Me deixa em paz Dick!

-Ah Tim me poupe você ta sendo infantil.

-Você vai ver o infantil quando eu quebrar a sua cara! –Tim pulou em cima do Dick.

Os dois estavam rolando pelo chão e nessa briga, se é que dá pra chamar assim, oh coisa feia de assistir, eles esbarram em uma mesinha que em cima tinha um vaso extremamente caro. Eu consegui segurar a mesinha para que não caísse em cima deles já o vaso não teve tanta sorte.

CRASH!

E lá se foi um vaso caro, que estava em nossa família a três gerações, o mais interessante nisso tudo era que mesmo quebrando meu vaso e mesmo eu salvando a mesa de cair em cima deles e se machucarem pra valer, isso não os parou.

-Você é um idiota! –Gritou Dick.

-E você um cretino! –Tim rebateu.

Ótimo agora vão começar a se insultar! Eles continuaram rolando pelo chão da sala um agarrava o cabelo do outro e se trocavam chutes. Realmente era uma briga muito feia de assistir, não por ser dois irmão brigando mas por nem parecer que tinha sido treinados por mim. Oh coisa feia de ver.

-Certo vocês dois, parem! –Falei normal. Tenho que admitir não possuo a paciência da Selina pra lidar com as briguinhas das crianças, mas tento o meu melhor.

Claro que eles nem ao menos me ouviram, o que não é novidade.

-QUREM PARAR COM ISSO!

Finalmente consegui a atenção dos dois.

-Ah oi Bruce. –Dick falou com as mãos agarrando o cabelo do Tim.

-Bom dia Bruce. –Tim estava com as mãos dando soco no peito do outro.

-Olá –Ironia ai vamos nós - Querem me explicar o que está acontecendo?

-Claro –Responderam os dois.

Eles ainda estavam no chão parados me olhando.

-Então...? –Eu já estava ficando sem paciência.

Os dois começaram a falar junto.

-A culpa é dele! Minha? Você fez a cagada! Eu? Seu filho da puta! –E começaram a brigar novamente, rolando pelo o chão.

-Certo, já chega! –Eu coloquei o pé entre eles e os separei –Parem agora!

-Mas...

-Mas nada Dick! Levantem-se agora! –Meu tom autoritário assustaria qualquer criminoso de Gothan, mas não as crianças. Tim levantou com bastante calma e Dick ficou sentado no chão. Ele era bem teimoso quando queria. –Certo o que aconteceu? E eu quero um de cada vez falando!

Dick levantou.

-Eu não tenho nada que falar. –Resmungou.

-Então eu falo!

-Por que ele vai falar?

-Por que Tim disse primeiro e agora você vai esperar. –Cara como era difícil ser o adulto responsável. –Certo Tim o que aconteceu?

-Eu estava na cozinha tomando café, quando o RICHARD chegou e QUEBROU a MINHA XICARA PREFERIDA!

-Foi um acidente!

-Não foi nada!

Os dois começaram a se chutar.

-PAREM AGORA! Parecem duas crianças.

-TIMOTHY é um infantil! –Dick apontou para ele e olhou pra mim –Eu disse que foi sem querer e sabe o que ele fez? –Neguei com a cabeça – Quebrou a minha xicara de melhor irmão do mundo. Sabe por que ele fez isso? Porque tem ciúmes.

-O Damian só te deu aquilo porque tava na promoção!

-Ele me deu porque sabe que eu sou o preferido dele.

-Tó nem ai se você é o preferido do Damian –Tim resmungo – O Jaison é um irmão mais velho melhor que você mesmo.

-É O QUE?!

De alguma forma que eu ainda não entendi, a briga passou de uma xicara para você não o meu irmão preferido. Deus! Porque não adotei cachorros em vez de crianças?

Em minhas divagações tentando descobrir aonde eu errei os dois voltaram a rolar pelo o chão em uma briga feia demais pra assistir.

Talvez Selina pode me ajudar com isso. Não ela saiu cedo com o Alfred.

-Imbecil!

-Cretino!

Ah que legal os insultos voltaram. Eu suspirei e voltei a tentar separar os dois até que algo aconteceu.

-VOCÊ É DESPREZIVEL JASON!

-E VOCÊ É UMA PESTE DOS INFERNOS!

Era só o que me faltava. Damian e Jason entram na sala discutindo. Eu devia ter adotado um cachorro.

-Pai o Jason ta me incomodando!

-Bruce o Damian é meu irmão mais novo!

Os dois pararam na minha frente.

-O que aconteceu? –Gente como to cansado de fazer essa pergunta.

-Damian entrou no meu quarto sem a minha permissão.

-O Jason roubou o meu livro.

-Eu não peguei nada.

-Então por que ele estava em cima da sua cama?

-Eu lá vou saber. –Jason apontou um dedo para Damian –NÃO ENTRE NO MEU QUARTO SEM A MINHA PERMIÇÃO!

-NÃO MECHA NAS MINHAS COISAS!

-ME OBRIGUE!

Damian pulou em cima do Jason e mais duas pessoas estavam se enrolando pelo chão.

-Crianças parem. –Eu estava calmo bem calmo na verdade –Crianças. – Eles rolavam pelo chão –Por favor parem –Não quero me estressar não hoje é dia dos pais –Crianças. –Dick e Tim bateram na minha perna esquerda, Jason e Damian na minha perna direita, com o impacto eu cai com a cara no chão. E nesse momento eu percebi:

1- Iria ficar com a testa vermelha;

2-Deveria ter adotado um cachorro;

3-Eu não tinha mais paciência.

-CHEGA. –Me levantei.

Os quatro pararam e ficaram me olhando, acho que os assustei mesmo pois Damian se escondeu atrás do Jason que agarrou o braço do Tim que se escondeu atrás Dick.

-Hoje era pra ser um dia bom e feliz, deveríamos agir como família, mas em vez disso é briga por causa de uma xicara e briga por causa de um quarto. Estou exalto.

Eu me afastei deles. Quando estava saindo esbarrei na Selina.

-Bruce o que houve?

-Nada tó saindo pra beber.

-Mas você não bebe.

-Então acho que vou começar! –Gritei.

BAM! Fechei a porta e sai.

Eu me sentia tão mal por falar aquelas coisas, foi por isso que depois de uma hora eu voltei pra casa e pra minha surpresa a casa estava um silencio. De duas uma: ou eu entrei a na casa errada ou deu a louca no Alfred e ele matou todo mundo.

Caminhei até a sala e levei um grande susto.

-FELIZ DIA DOS PAIS!

-MISERICORDIA! –Deu um pulo pra trás. –Mas o que...?

A mesa estava posta e no fundo havia uma faixa escrita MELHOR PAI DO MUNDO.

-Como vocês...? –Selina estava com os olhos cheios de água, as crianças sorrindo e Alfred segurando um bolo.

-Achou mesmo que não faríamos nada? –Perguntou Dick.

-Se não fosse por você Bruce, nós nem teríamos uma família. –Jason comentou.

-Você é o nosso herói. –Tim me abraçou.

-E sempre será. –Damian me abraçava também, na verdade os quatro estavam.

-Não –Eu os abracei –Sem vocês eu não teria uma família.

Estou feliz, querido diário, por não ter adotado um cachorro.

-Então as brigas hoje de manhã foram falsas.

-Sim, bom, não. –Dick falou. –Tim realmente quebrou minha xicara e eu a dele e Damian entrou no quarto do Jason.

-Como tínhamos que te tirar da casa resolvemos "fingir uma briga" –Jason fez aspas com os dedos.

-Estou orgulhoso de vocês, me enganaram direitinho.

-Que coisa mais estranha pra se sentir orgulhoso. –Selina comentou.

Depois que comemos eu fui até a cozinha falar com Alfred, já que ele havia retirado a mesa eu resolvi ir ajuda-lo.

-Você também me enganou.

-Mas foi para o seu bem patrão Bruce.

-Como tudo o que você faz não é? –Entreguei um pacote que havia comprado hoje de manhã para ele –Feliz dia dos pais Alfred.

E o abracei.