((Já sabem né?))

O Legado - Parte 3

Narrador: Jean leva a companheira de equipe Vampira para a mansão.

Vampira: Por que não me deixou acabar com aquele desgraçado logo de uma vez?

Jean: Que droga Vampira! Será que não entende que Gambit te ama?

Vampira: Por que você tá tão nervosa?

Jean: Não estou nervosa, é você que me irrita!

Vampira: Olha, a senhorita Summers tá tensa. O que foi? Foi a volta do profe...

Jean não Deixa Vampira acabar de falar, e a faz desmaiar com a força mental da Fenix. Vampira tocou na ferida, a presença do professor deixa Jean muito abalada e incomodada. Mas ela não devia ter baixado a guarda, pois não percebeu a presença estranha na mansão. Que rapidamente atira nela com uma rajada de Plasma, fazendo as duas cairem de uma altura não muito grande.

Narrador: Meia hora depois, Jean Grey-Summers acorda.

Jean: Uhnn... Vampira... você está bem? Vampira? Cadê você? Vampira?!

XXXXXXXXXXXXXXXXXX

Em outro lugar, um lugar abaixo da superfície, nos túneis Morlocks, Vampira acorda meio tonta da queda e da anestesia psiquica de Jean. Logo, ela percebe aonde está e quem a sequestrou.

Vampira: Mística!...mamãe.

Mística: Olá, minha filhinha, eu vim pra te ajudar. Eu... soube do que aconteceu com o seu bebê, sinto muito.

Vampira: Eu não sou sua filhinha! E eu não preciso de ajuda, eu estou melhor. Verdade.

Mística: Não foi o que eu soube. E quanto a arremessar Gambit da janela do hospital?

Vampira: Mas ele matou meu filho!

Mística: Disso eu não sei! Mas já deu pra perceber que você não está melhor. Você ainda está sofrendo... e foi por isso que eu fiz o que fiz.

Vampira: O que? O que você fez?

Raven deixa uma lágrima escapar.

Mística: Eu só pensei na minha filhinha sofrendo tanto... eu sei como é perder um filho. Eu já te perdi uma vez...lembra?

Vampira: Hahaha, oh! Coitadinha da mamy, como ela sofre TANTO... Me diga logo o que você fez!

Mística: Eu... você vai descobrir logo. E eu não trouxe você pra isso. Quero que venha embora comigo. Que fuja comigo

Vampira: Embora? Fugir da onde?

Mística: Dos X-MEN! Admita, eles só te fizeram sofrer.

Vampira: Eu não vou fugir! Eu vou ficar e encarar meus problemas de frente! Não sou igual a você!

Mística silencia por um momento.

Mística: Se é assim que você quer.

Narrador: Raven dá meia volta e começa a ir embora, mas vampira a segura com força.

Vampira: Peraí! Você não vai embora antes de me dizer o que fez!

Mística: Você não bateria na sua mãe, bateria?

Agora, Mística consegue ir embora sem a intervenção de Vampira, que volta para a mansão.

XXXXXXXXXXXXXXXXXX

Jubileu já sem fôlego, senta num banquinho do shopping pra respirar. Sam está meio encabulado.

Jubileu: Loirinho, você realmente parece um menino de interior! Está mais vermelho que um pimentão! Pra quê tanta vergonha?

Sam: Pô, Jubi, é que eu sou branco demais e aí aparece fácil, né?

Ela levanta e chega mais perto dele, depois de mais um beijo ela para e fica apática. "Será que ela não tá gostando?" Pensava Sam.

Sam: Que cara é essa, Jubileu?

Jubileu: Aí, eu nunca vi um cara tão esquisitão assim num shopping!

Sam: Onde?

Jubileu: Alí, perto do bebedouro. E tá olhando pra gente.

Sam: Ah, já vi. É mesmo. Esse casacão parece coisa até de quem tá se escondendo, né?

Jubileu: Iiii, alá, foi embora. Aquele cara tava sinistro...

Por que o mal estar dos dois depois da última palavra pronunciada por Jubilation Lee? Presentimentos... Nada demais. Não era ninguém importante, com certeza...

Jubileu: Vamos voltar pro hospital agora? Se bem que... já faz tanto tempo que a gente tá aqui, que já deve ter todo mundo voltado pra mansão...

Enquanto Jubileu e Sam se encaminhavam para a porta de saída do shopping, ela não consegue resistir a um comentário sobre dois grupos em distintos lugares do shopping.

Jubileu: Olha lá, Sam. Que coisa ridícula! Aquele grupinho perto do bebedouro se comunicando aos berros com aquele outro grupinho perto daquela loja alí! Ah, não! A gente tem que parar pra ouvir isso!

Grupo: ALÍ! A DO CABELINHO CURTO COM O LOIRINHO! SÃO MUTUNAS! PEGAAAAA!

Sam: Bom, eu acho que você descobriu sobre o que eles tão falando! Corremos ou enfrentamos?

Jubileu: Ah, que isso? São só uns dez caras! A gente põem eles pra correr numa boa!

De repente chegam mais uns vinte e cercam eles no shopping.

Jubileu: Esquece tudo que eu disse! CORRE!

Mas não dava mais tempo para correr. Se Jubileu ou Sam não fizessem alguma coisa e rápido, as coisas iram complicar e com certeza...

Sam: Seu Logan não ia gostar nada disso!

Jubileu (numa ação mais rápida do que o som atira) suas rajadas de plasma na caixa de luz do shopping. Tudo fica escuro, mas uma luz muito intensa brilha, é Samuel Gutrhie que levanta vôo na velocidade de um míssil tirando Jubileu dali num instante.

Jubileu: Que saída triunfal! Nós damos uma bela dupla!

XXXXXXXXXXXXX

Os X-MEN estão voltando pra casa em vários taxis, após um longo dia no hospital. Gambit olha pela janela, vê a cidade passar. Ele está quieto, cabisbaixo, sua melhor amiga tempestade percebe.

Tempestade: Ela...vai ficar boa. Só precisa de um tempo.

Gambit: Ela podia pensar qualquer coisa, menos que não a amo, que matei o filho dela. Será que nunca vamos ser felizes?

Tempestade: Dê tempo ao tempo. Falei com Charles e ele disse que se ela continuar como está, ele fará uma sondagem psíquica que resolverá o problema.

Gambit: E por que ele ainda não o fez?

Tempestade: Porque o professor não gosta de ler a mente dos outros, ele sente isso como uma invasão.

Gambit: Mon petit, situações drásticas, requerem medidas drásticas. N'est-ce pas?

XXXXXXXXXXXXXXXXXX

Todos estão de volta à mansão, eles chegam e encontram Jean no labmed com Vampira.

Scott: Jean! O que houve?

Vampira: Mística, mas ela já foi embora.

Scott: O que ela queria?!

Vampira: Conversar, só! Mas atirou em Jean.

Charles: Você está bem, Jean?

Jean: Estou ótima, nunca estive melhor. Afinal, o que é uma rajada de plasma para quem já morreu, renasceu e quase destruiu um universo?

Charles Francis Xavier percebe a frieza na voz de Jean e também percebe que essa frieza é devido a sua presença.

Charles: Scott, Vampira, eu gostaria de conversar com Jean em particular, por favor.

Scott: Hã...claro professor.

Scott beija a testa de sua mulher e sai com Vampira.

Charles: O que a aborrece Jean? Está assim desde que regressei.

Jean: ...

Charles: Não vai conversar?

Jean: Você me ama?

Charles: Claro que sim, você é como se fosse minha filha.

Jean: Não estou falando disso. Você me mulher?

Charles: Eu...não estou entendendo.

Jean: Massacre me revelou que você me amava, como mulher, nós entramos não sua mente, ele me mostrou a hipocrisia humana, a sua hipocrisia.

Charles: Jean...você não deveria saber disso. É verdade, eu já te amei, mas percebi que era um equívoco. E já faz tanto tempo, já havia esquecido. Foi antes de conhecer Lilandra

Jean chora.

Jean: Eu acredito professor, mas como vou conseguir te encarar a partir de agora? Eu sempre te vi como um pai e descubro que você me via com segundas intenções!

Charles: Jean eu...me perdoe.

Jean: Como? Só apagando da minha mente!

Charles: É isso que vou fazer.

Charles sabe que não devia, mas ver Jean sofrer tanto é angustiante, ele vasculha a mente de sua primeira aluna e encontra o problema que é extinguido para sempre. Numa situação normal, Charles não conseguiria apagar qualquer coisa da mente de Jean com tanta facilidade, mas, no fundo, Jean permitiu tal invasão, pois só queria parar de sofrer.

Jean: Han? ... Charles, parece preocupado. Algum problema?

Charles: Hã, sim, estou pensando em Vampira.

Jean: Não se preocupe, vamos pensar em algo.

Chales: Eu já pensei...

XXXXXXXXXXXXXXX

Muitos dos x-men estão na beira da piscina tentando descansar... mas a felicidade não estava no semblante de todos alí. a não ser de um casalzinho que chega cheio de sacolas.

Jubileu: Tcharam! Cheguei!

Todos:...oi.

Jubileu: Iiiiii, qualé?

Ela olha pro lado e vê na numa cadeira bem na beira da água, Vampira.

Jubileu: Vampira... eu queria...

Vampira: Dizer que sente muito. Não precisa, Jubi. Eu já estou quase me acostumando com a situação.

Jubileu: Se eu estivesse com uma blusa de manga comprida até te dava um abraço... Mas olha, eu e o Sam escolhemos um vestido lindo pra você!

Vampira: Ah! Que isso? Não precisava... É verde?

Jubileu: Não! Chega de verde, né? É azul... O sam disse que essa é uma cor que traz calma e paz.

No meio da conversa, enquanto todos olham para o vestido, vêem como Jubileu trás felicidade e ficam pensando em como seria bom se ela voltasse, Wolverine começa a arrastar Sam para longe do grupinho.

Wolverine: Moleque, você não tá nos seus melhores dias hoje...

Sam: Que isso, seu Logan? Quê que eu fiz?

Wolverine: Eu posso não ser a ruiva pra ver o que você fez, mas eu sinto com meus instintos animais.

Sam: Que isso, seu Logan? Meu põem no chão!

Wolverine: Eu nuca senti ninguém com tanto cheiro de Jubileu em toda aminha vida.

Sam: É que eu usei o casaco dela...

Wolverine: Ela não tá de casaco hoje.

Jubileu: Ah, vocês tão aqui escondidinhos, né? Quê que vocês tão fazendo?

Wolverine: E eu imagino que a Jubileu também usou o seu casaco imaginário, né? JUBILEU, VOCÊ SABE QUANTOS ANOS VOCÊ TEM?

Sam: Wolverine, eu não estuprei a garota!

Wolverine: Você sabia que um garoto maior de idade, que você é, transar com uma garota com menos de 16 anos, mesmo que ela diga sim é estupro! Isso é lei!

Jubileu: Que isso?! Vocês tão loucos? Sam, a gente só ficou no shopping...

Sam: Fala isso pro seu "papai" peludão aí!

Wolverine: Nossa, há um segundo você me tratava de "Seu Logan" e agora me falta com o respeito!

Gambit: Olho por olho, dente por dente, mon ami. Você faltou com o respeito com o loirinho aí.

Wolverine: Francês, fica fora dessa!

Jubileu abraça Gambit chorando de vergonha.

Jubileu: Gambit, faça com que eles parem. Estão discutindo a toa. Não aconteceu nada...

Ela se revolta.

Jubileu: E mesmo que tivesse acontecido... O quê que você tem a ver com a minha vida?

Wolverine: Você é responsabilidade dos x-men! É menor de idade e ainda cheira a leite! Até ontem você era apaixonada pelo Kevin dos Backstrett boys! Não quero que aconteça com você a mesma coisa que acontecu com a Vampira!

Gambit: Wolverine, agora chega né? Você está fazendo uma tempestade num copo d´água. Aposto que os dois tavam na maior inocência, e você que maldou tudo.

Sam: É isso mesmo!

Wolverine: Que inocência, Gambit? Nós já tivemos a idade desses dois e a coisa que eu menos tinha era inocência!

Gambit: É... bons tempos.

Gambit fala baixinho para que ninguém escutasse:

Gambit: Eu tinha tanta mulher, que já tinha empresa de camisinha querendo anunciar na minha cueca!

Wolverine: Ué! Cadê eles?

Gambit: Acho que fugiram... Viu só o que dá assustar as criancinhas? Eles devem tá achando que você é o bicho papão.

Wolverine: Posso te pedir uma coisa?

Gambit: Depende.

Wolverine: Me ajuda a vigiar esses dois de agora em diante?

Gambit: Ela nem mora mais aqui, Wolverine. Daqui a pouco a rainha branca vem buscar ela...

Wolverine: É... Mas alguma coisa me diz que ela vai ficar...