DAEEEEEEEEEEE!

Finalmente resolvi ter vergonha na kra pra postar o novo cap dessa bagaça! (Apesar de ter 13 capítulos prontos).

Acho que faz... Quase DOIS ANOS que não posto essa coisa, meu deus.

Sabe o q é, minha gente? To MUITO desorientada. Acho que porque eu "prometi" muito no resumo... Pq eu nem sei escrever esse tipo de coisa, e além do mais, essa é minha primeira fic. Posso decepcionar muita gente, o que é meu maior medo.

E tem outras coisas: A primeira, é que eu não sei que fim dar a ela, a segunda é q tem MUITO persona pra entrar e a terceira é que eu não sei se consigo fazer mais do que eu fiz no 6º capítulo, q é um pouco... digamos... "safadinho". Não é aqueles hentaaaais, mas é "safadinho".

Ah, tenho uma novidade: RIN E SESSHY VÃO SIM APARECER.

E estou programando algo como Bankotsu aparecer tbm. Não me perguntem se Kikyou, Naraku e até mesmo Kouga vão aparecer. Talvez o Kouga sim, pq eu amo ele, maaas... em meio as dúvidas... Não prometo nada.

E... pelamordedeus... ALGUÉM QR TER A "HONRA" DE SER UMA ALIADA MINHA PRA TENTAR TERMINAR ESSA COISA AQUI? Tipow, ficwriters com mais experiência... Hehe...

Vocês devem estar pensando: "Kra, q péssima ficwriter ela é. Pedindo ajuda pra terminar a própria fic."

Não, não. Não qro q me ajuuuudem a terminar... Só que me dêem sugestões de "safadezas" e de q rumo tomar com os casais InuKag, SanMiro. Pq o de SessRin eu já sei, eu acho.

É issow... Vamos à fic.

OoOoOoOoOoOoOoOoO

Legenda:

-Blábláblá : fala do personagem

OoOo: mudanças de lugar

XXxXx: pequenas mudanças de lugar.

(N/A): notas da autora medíocre (como se ninguém soubesse)

"blábláblá" : pensamentos do personagem

-"blábláblá : voz no telefone

OoOoOoOoOoOoOOoOooOoO

No capítulo anterior dessa fic escrota que faz uma era que a autora não posta:

-Ei, Miroku... Como o você conseguiu aquele atestado?-perguntou uma voz feminina.

-Fácil, Kagome: o meu pai tem um consultório médico, e, quando o ele tem que sair, eu dou uma passadinha lá e pego "emprestado sem permissão" um papelzinho de atestado, e copio a letra dele... Ah, aproveitando... Qualquer coisa, se precisar de uma dessas folhinhas milagrosas, é só falar comigo, ta, minha graça?-disse, piscando.- AI!

O motivo do gemido de dor de Miroku era um leve chutãozinho que Inuyasha lhe dera na canela, após o "minha graça".

-Beleza, Inuyasha... Já entendi o recado...-murmurou Miroku, inclinando um pouco o corpo pra trás, sem olhar para a cara do amigo.

-Feh!

E a aula decorria quase normalmente...

Se não fosse as secadas de Miroku nas garotas, e os olhares de irritação de Sango.

Bom, fazer o que...? Instintos masculinos...

Homem não presta...

OoOoOoOoOoOoOoOoOo

NOTA: Pra compensar a GRANDÍSSIMA demora, vô locar uma dobradinha de caps aqui... CAP 5 E 6. Espero que gostem.

OoOoOoOoOoOoOoOoOoOoO

Dangerous

Capítulo cinco

Teoria...

Finalmente a sala se acalmara dos recentes acontecimentos.

A ordem do quarteto estava assim: Inuyasha sentado na fileira ao lado da carteira de Kagome e atrás de Miroku. Miroku sentado na mesma fileira de Inuyasha e ao lado de Sango, que estava sentada na frente de Kagome.

Melhor explicando, desse jeito:

M S

I K

(N/A: pequena legenda: M é o Miroku, S é a Sango, I é o In Kagome. Deu pra perceber, né?).

Ao redor, apenas outros alunos.

Bom, voltando à história...

O professor, ao acabar de recordar da matéria da aula passada, se virou para escrever algumas coisas na lousa.

Durante a aula, Sango percebia que Miroku não parava de olha-la. Ela se sentia surpresa e envergonhada por um momento.

Mas depois foi ficando um pouco incomodada e começou a se irritar de tantos olhares.

-Que foi? O que que você qué?

-Você.-sorriu.

-Quê! Fala logo, o que você qué?-Sango teve que perguntar de novo, pois não ouvira bem o que Miroku disse, já que ele dissemais pra ele do que qualquer coisa. Estranhou um pouco o sorriso malicioso dele, mas deixou quieto.

-Ah... Não quero nada além de...- parou por um momento, pensando no que ia falar aquele momento, algo como... "Além de você todinha, só pra mim". Mas conteve-se.- Além de... Sei lá, te conhecer melhor... Mas, mudando de assunto... Eu já te disse que você é a garota mais linda que eu já vi?

Sango, ao ouvir isso, corou e virou o rosto, com um bocado de irritação.

"Aposto que ele fala isso para todas as garotas! Como ele pode ser tão galinha...?", pensava Sango.

Miroku se divertia com a situação. A achava tão linda, tão perfeita... Bravinha então, nem se fala. Resolveu continuar o joguinho, só para ver a reação da garota.

-O que foi? Por que não olha pra mim?

-Porque eu não quero!-disse a garota, ainda com rosto virado, fazendo biquinho e irritada.

-Você está brava porque eu disse que você é linda?-Miroku tentava olha-la nos olhos, com um sorriso no rosto, mas ela desviava sempre.

-Ah, não enche o saco, garoto!-disse ela, ainda com rosto virado, olhando pra janela.

Miroku diminuiu um pouco o sorriso. Ta certo, ele estava sendo irritante. Era melhor parar, por que se continuasse, não poderia mais apreciar o belo rosto da adolescente ao seu lado, com ela olhando pra janela. E isso era o que ele menos queria.

-Vamos fazer o seguinte: eu não quero que você fique brava comigo... Então... Se eu me desculpar, você volta a olhar pra mim...?-disse, docemente.

-Não precisa não.-parou de olhar pra janela, olhando para a mesa.-Mas não fique me encarando a aula inteira, está bem?

-Bom... Vou tentar...-respondeu o jovem, com um sorriso malicioso nos lábios.

-Ótimo.

O professor, notando a falta de atenção dos seus alunos na aula, encaminhou-se até a carteira dos dois.

-Estou atrapalhando alguma coisa?

Os dois se assustaram.

-Não senhor... Estávamos apenas... Err...

-Srta. Sango... Vou te dar uma dica... Acho bom que me tragam na próxima aula uma pequena matéria sobre a aula de hoje, que provavelmente não prestaram a mínima atenção. Se não me trouxerem, vou abaixar alguns bons pontinhos da media de vocês... Querem tirar a pior nota da classe, ou a conversinha é mais importante?

Silêncio.

-Vou aceitar isso como um "Sim, professor.".Lembre-se: os dois, pra próxima aula, daqui a três dias.-e assim, se vai o coordenador.

Miroku, ao receber a bronca do professor, olha para Sango involuntariamente.

Ela estava corada e nervosa, sibilando várias fezes "Merda" e "Oh home chato".

E sorriu.

Acabara de ter uma idéia...

OoOoOoOOoOoOoOoOoO

Capítulo seis.

...E Prática!

As aulas decorreram normalmente. Tirando algumas vezes que Kagome e Inuyasha discutiam, é claro.

Finalmente o sino agudo e irritante da escola toca, que chega como harpas e flautas aos ouvidos dos pobres mortais que ali estudavam, anunciando o tão esperado, sagrado e milagroso Intervalo.

Kagome ia com Sango até o pátio para aproveitar os poucos minutos de descanso tão bem-vindos.

-Êh, Sango... Que carão você passou, hein! Meu Deus, a bronca do professor doeu até em mim...

-É, né... Por um momento eu pensei que ele ia me meter o cacete...

-Mas, porque ele te deu aquela bronca, hein?

-Ah, o Miroku que não parava de ficar me encarando... Saco...-virou o rosto, bufando e vermelha.

-Ah... O Miroku... Te encarando... Entendi... Hehe...-Kagome dizia isso com malícia.

-Que que você ta pensando, K-chan?

-Nada não...-Kagome sorria.

xXxXxXxXxXxXx

Do outro lado do pátio, os outros dois jovens conversavam.

-Inuyasha, você me desculpe, mas vai perder essa aposta mais cedo do que pensa.-falava Miroku, feliz.

Inuyasha se mantinha em silêncio. Mantinha seus olhos dourados em um ponto fixo. Mais precisamente em Kagome, do outro lado do pátio.

-E então? O que achou da minha idéia?-insistia o jovem de olhos azuis.

Inuyasha ainda se mantinha em silêncio.

-Inuyasha...! INUYASHA!

-O que...?-disse, ainda sério.

-Você ouviu o que eu disse?

-...Não...

Miroku suspirou indignado, com uma gota na cabeça bem hilária. Percebeu que seu amigo estava olhando para Kagome.

-Se eu te conheço bem, você está tramando alguma coisa com ela...

-Aham...-murmurou o hanyou.

-Confessa, Inuyasha! Você ta gamadão nela!

-Não estaria tão certo...-riu- Mas estou muitíssimo curioso...

-No quê?-A essa altura, Miroku estava se contorcendo de curiosidade.

-Miroku, já que você conhece tanto as mulheres, você deve saber que as mais tímidas são as mais perigosas, né?

-Hm... Na verdade, eu não sei... As mulheres com quem eu me envolvi, não me pareciam muito... Tímidas... Se é que você me entende...Até por que eunão conheço as mulheres... São elas que me conhecem, hehehehehe.-Miroku sorri malicioso- Mas o que isso tem a ver com você estar curioso? (N/A: noooossa, q burro... ¬¬)

-Simples: quero saber se Kagome é uma dessas mulheres.

-Ah... Pera aí... O que você está pensando em fazer... Com ela?

Inuyasha sorri, misterioso.

-Nada de mais, Miroku... Só quero "saciar" minha curiosidade...

Miroku arqueou uma sobrancelha, não entendendo o que o amigo quis dizer.

-Quer saber? Vou pôr o MEU plano em ação. Fica você aí, com seus enigmas. Fui!

Dito isso, o rapaz sai.

"É, Kagome... Eu tenho certeza que você vai A-DO-RAR...", pensava Inuyasha, ainda sorrindo.

Enquanto isso, Miroku ia de encontro a Sango, que estava em um banco junto com Kagome, e ambas estavam de costas.

Em passos de gato (N/A: literalmente... x), chegou perto de Sango e sussurrou levemente em seu ouvido.

-Oi, linda...

Sango sentiu um arrepio percorrer seu corpo.

-Garoto! Que susto! Não me faz mais isso, beleza!

-Desculpa, linda... E então, quando vai ser?

-Ser o que?-disse Sango seca, olhando para Kagome, que mantinha-se quieta.

-Ué! A gente não ia fazer um trabalhinho junto?-perguntou Miroku, sorrindo com a sua tão comum malícia.

Sango revirou os olhos e bufou.

-É, né... O "trabalhinho" de Química...

Miroku acenava afirmamente com a cabeça.

Kagome, que mantinha-se quieta, sorriu debochadamente e fez "Se ferrou!" com a mão.

Sango massageava a testa com a mão, bufando. Miroku se aproveitou que ela estava distraída, sentou-se ao seu lado, e passou os braços em volta dela, beijando docemente sua testa.

Por um momento, Sango gelou... Sentir aqueles lábios macios beijando sua testa era embriagante. Fechou os olhos por um momento, mas se assustando, ao pensar isso. Afastou-se rapidamente de Miroku.

Kagome também se surpreendeu, mas não disse nada.

-Garoto, por que...?-Sango ia falar, mas foi interrompida.

-Bom... Você tava massageando a cabeça... Pensei que era dor-de-cabeça... E achei que com beijinho sarava...-Miroku disse isso com carinha de inocente. Mas estava com vontade mesmo era de beijar outro lugar que também ficava no rosto de Sango...

-Você é mais besta do que eu pensava, Miroku...

-Olha, você sabe meu nome!

Uma "senhora gota" apareceu na cabeça de Sango.

-E então, Sango? Quando você ta livre pra fazer essa pesquisa?

-Você quer mesmo fazer essa pesquisa comigo, Miroku?-disse Sango, desconfiada.

-É claro... Considerando que fui eu quem tirou sua concentração da aula, e que não fui justo você levar junto comigo AQUELA bronca daquele velho lá... Eu tenho que me desculpar de alguma forma...

Sango suspirou.

-Tá bem, ta bem... –suspirou de novo- Passa lá em casa, às 17:00. Ta bom pra você?

Os olhinhos de Miroku brilhavam, enquanto Kagome permanecia quieta, porém com a maior cara de bunda do mundo.

-Tá ótimo!

-Okay. Depois te passo o endereço, ta?

-Claro claro, valew mesmo!- dito isso, Miroku ia dar um selinho em Sango, se não fosse ela virar o rosto.

E, infelizmente pra aquelas almas sofredoras, o sinal bate, anunciando as outras últimas aulas.

Miroku saiu andando rápido de lá, com uma expressão radiante.

Kagome estava de queixo caído.

-Sango... Sua louca, endoidou de vez! Convidou um cara que nem conhece pra ir na tua casa!

-Claro né Kagome! Eu que não iria pra casa dele, né! Pela fama que ele tem, é muito provável que ele esvazie a casa dele pra tentar alguma coisa comigo! Pelo menos, lá em casa tem minha empregada, né...

-Quero só ver...

-Não se preocupa, K-chan. Eu sei me cuidar... "Só espero ter muita força de vontade pra isso. Ai meu Kami...".

E então, para a infelicidade daquelas almas sofredoras, o sinal bate anunciando o final do intervalo e o início das últimas aulas do dia.

-Ai que bom... Mais uma seção de tortura...-disse Sango; e as duas colegiais se encaminharam à sala.

OoOoOOoOoOoOoOoOoOoOoO

Como Sango disse...

MAIS uma seção de tortura...

Kagome sentou-se ao lado de Sango, como sempre.

Algum tempo depois, encontrou um bilhete em sua carteira.

Abriu o papel e leu.

"Kagome,

Amanhã, antes da primeira aula, me encontre no pátio.

Tenho uma surpresa p/ vc

ASS.: Inuyasha"

"Surpresa?", pensou.

Olhou para trás e notou que Inuyasha a estava olhando, sorrindo.

"O que será que ele quer...?"

OoOoOoOoOoOoOoOoOoOoO

E o sinal, graças a Deus, toca pela última vez.

Como um bando de desesperados, os alunos saíam da escola, rumo às suas casas.

Kagome e Sango iam também para suas casas, conversando.

-Hm... Quer dizer que e o Inuyasha te convidou para um encontro, hein...?- falou Sango, com cara de deboche.

-Que mané encontro, Sango! Pirô!-corou Kagome.

-E você vai, K-chan?

-Não sei... Por que ele convidaria logo a mim?

-Hm... Boa pergunta... Estranho, né? Vocês brigam tanto... Ah, vai que por trás daquela arrogância toda ele é um cara até que legal e quer se desculpar pelas briguinhas inúteis...?-sonhava Sango.

-Inuyasha? Pedir desculpas? Há, essa eu pago pra ver! Bom, de qualquer forma, eu vou ter que ir pra descobrir, né...

-Uhum...

Alguns minutos de silêncio. Kagome tentava imaginar o que Inuyasha queria, e Sango estava em outro mundo. Até que a própria Kagome quebrou:

-O Miroku vai mesmo na tua casa, Sango?

Sango gelou só de lembrar.

-Vai. Já até dei o endereço.

-Toma cuidado, hein, Sango.

-Okay... Se ele pensa que vai ter alguma coisa comigo, ele ta muito enganado...

xXxXxXxXxXx

Um pouco mais atrás das garotas, Miroku e Inuyasha também estavam conversando.

-Inuyasha! Fala logo, qual é o seu "jogo"!

-A curiosidade matou o gato, sabia...? Ah, melhor: o HANYOU vai matar daqui a pouco se você continuar com essa insistência.

Miroku emburrou a cara, cruzou os braços e continuou o caminho bufando.

-Boa sorte, então.- disse ele, finalmente, quebrando o silêncio.

-Fica com ela pra você. Você vai precisar com a Sango.

Miroku se surpreendeu.

-Mas você falou que não tinha ouvido o meu plano!

-Feh... Vindo de você, não duvido nada que seja algo bem pervertido.

E assim ficaram conversando, ou melhor, discutindo o caminho todo.

OoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOo

Algum tempo depois, a campainha tocava na casa de Sango.

Sango estava no banho, quando sua empregada veio lhe informar que um "rapaz muito bonito" a estava esperando.

Só que com o barulho do chuveiro, a empregada não entendeu muito bem onde Sango pediu para que ele a esperasse.

-Moço, a Sango disse pra você esperar ela no quarto dela, que ela ta tomando banho.

-No... Quarto?-disse Miroku, tentando esconder o sorriso vitorioso.

-É!-gritou a empregada, já na cozinha.

-E aonde é o quarto dela!-gritou ele para a empregada, abafando os risos com a mão.

-Ó, sobe a escada, e entra na segunda porta à direita, onde ta escrito SANGO.

Miroku demonstrava um sorriso de orelha-a-orelha.

Chegou ao quarto dela e bateu na porta algumas vezes. Ninguém atendeu. Ele percebeu que a porta estava destrancada e resolveu entrar.

-Sango, você...

Miroku sentiu, no exato momento em que entrou na suíte, o agradável perfume da garota.

Isso só fez com que tivesse ainda mais ansiedade para te-la.

"Esse meu plano vai ser melhor do que eu pensava..."

Deu uma olhada em volta, enquanto ouvia o barulho do chuveiro.

A suíte era espaçosa, mas não cheia de luxos. Bonita e confortável.

Quase tudo lá era branco, laranja e amarelo. Tinha vários pôsteres de bandas que ele também gostava: Blink 182, System Of A Down, Offspring, Gorillaz, Eminem... E outros como Pussycat Dolls, Mariah Carey, Black Eyed Peas, etc.

Os cômodos eram de uma madeira branca "desbotada", e com enfeites de menininhas e bichinhos, mas nada muito infantil.

No teto, algumas estrelas e outros astros que brilhavam no escuro se suspendiam.

"Além de linda, ela tem bom gosto..."

Sentou-se na cama e viu algumas revistas da Capricho e Atrevida, num cestinho perto da cama.

Viu também cadernos bem coloridos, vidros de perfume, um quadro de borboleta, e CD's das bandas dos pôsteres e de outros títulos também.

Foi passando os olhos em tudo, até que avistou um porta-retrato dela, um pouco escondido atrás do abajur do criado-mudo e um livro: "O garoto da rua ao lado".

Pegou o retrato e viu a foto em que estava ela em cima de um muro, vestindo um vestido branco leve, com uma maquiagem nem leve nem forte demais, olhando o pôr do sol encostada na parede ao lado do muro e sorrindo serenamente.

"É... Acho que linda é pouco...", pensava ele, olhando para a foto.

XXxXxXxXxXxXxXx

No banho, Sango lavava o cabelo, quando ouviu algum barulho, como se alguém estivesse mexendo nas suas coisas.

"Deve ser a Naoko... Ela sempre esquece de arrumar alguma coisa..."

Enfim, acabou de lavar o cabelo, e desligou o chuveiro.

XXxXxXxXxXxXxXxX

Miroku estava tão absorto no quarto, no perfume dela e na foto que nem ouviu o chuveiro desligar.

XXxXxXxXxXxXxXxX

Sango estava se secando tão rapidamente para não deixar Miroku esperando na sala, que notou que esquecera o sutiã.

"Droga... Vou ter que sair pra pegar...".

Enrolou-se numa toalha e abriu a porta do banheiro, se deparando com alguém não muito normal de se encontrar em seu quarto.

-Mi-Miroku?

OoOoOoOoOoOoOoOoOoOo

DAEEEEEEEEEEEEEE

FINALMENTE, DEPOIS DE... UNS DOIS ANOS, EU ATUALIZO ESSA MALDITA!

#ouvindo o famoso cântico do Alleluia#

Aaaaaaleluia aaaaaaaleluia aleluia aleluia aleeeeluuuuiaaaaa!

Sim sim sim... Cá estou com a ficzinha báááásica.

Dangerous, Dangerous... tadinha de você.

Bem bem...

Peço desculpas a todo mundo pela demora ae... Desculpem amiguinhos e amiguinhas.

Espero que tenham gostado da dobradinha de caps. Tinha que me redimir de alguma forma...

Ah, agradeçam à querida natyh que lembrou essa autorazinha de quinta que vos escreve a "continuar" a fic.

MUITO, MUITO OBRIGADA MOÇA! TU ME ACORDOU PRA VIDA!

Bem bem... como os outros caps, eu vou colocar aqui o...

AVACALHANDO A DANGEROUS!

Começamos por...

1- "-Srta. Sango... Vou te dar uma dica... Acho bom que me tragam na próxima aula uma pequena matéria sobre a aula de hoje, que provavelmente não prestaram a mínima atenção. Se não me trouxerem, vou abaixar alguns bons pontinhos da media de vocês... Querem tirar a pior nota da classe, ou a conversinha é mais importante?"

Nota: Ai minhas pernas...

2-"-Hm... Na verdade, eu não sei... As mulheres com quem eu me envolvi, não me pareciam muito... Tímidas... Se é que você me entende... Até por que eu não conheço as mulheres... São elas que me conhecem, hehehehehe.-Miroku sorri malicioso- Mas o que isso tem a ver com você estar curioso?"

Nota: Ai meu Deusinho, como queria ser uma dessas mulheres... Quero dizer, #tosse#, MIROKU, SEU TARADO LOCO! >. ,

3-"-Nada de mais, Miroku... Só quero "saciar" minha curiosidade..."

Nota: "saciar", né...? hhhhhmmm...

4-" Sango massageava a testa com a mão, bufando. Miroku se aproveitou que ela estava distraída, sentou-se ao seu lado, e passou os braços em volta dela, beijando docemente sua testa.

Por um momento, Sango gelou... Sentir aqueles lábios macios beijando sua testa era embriagante"...

Nota: AGARRA ELE, SANGO!

5-"-A curiosidade matou o gato, sabia...? Ah, melhor: o HANYOU vai matar daqui a pouco se você continuar com essa insistência."

Nota: Nooooossaaaa! Quer dizer q o Inu tbm concorda q o Miroku é um gato...? Iiiih...

6-" Enrolou-se numa toalha e abriu a porta do banheiro, se deparando com alguém não muito normal de se encontrar em seu quarto.

-Mi-Miroku?"

Nota: Sim, minha queridíssima Sango... você está em sérios apuros, agora... Hohohohohohoho.

OoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoOoO

Querem entender por quê!

VEJA NO PRÓXIMO CAPÍTULOOOO!

E não esqueça de mandar reviews, claro...

Bjos galerinhaaaaaa!

Espero que tenham gostado! JA NE!

(P.S.: DEIXO EM PÉ O MEU PEDIDO DE AJUUUUDA! VALEW!

xXxXxXx

xXxXxXx