Epilogo - O Baile de Mascaras

Passaram-se dois anos desde que Sakura tinha vindo com o pai para a China. Nunca mais tinha visto o Shaolin e isso estava a deixa-la triste porque tinha descoberto que o amava...

- FlashBack -

Tinha-se passado uma semana desde que Sakura tinha derrotado Li Mao. Shaolin nunca mais aparecera na escola e ela ia para a China com o pai para melhorar as suas tecnicas de luta e de magia. Ela ia-se embora daqui a três dias. As amigas dela tinham-lhe entregue presentes, numeros de telefone, endereços de e-mail e cartoezinhos com as despedidas delas. No dia anterior á sua viagem, ela estava no quarto e começa a olhar para uma foto do amigo. Ela agarra na muldura e abraça-a. Ela fecha os olhos para se lembrar da voz, do cheiro do seu amigo... e depois veio aquela memória! Ele declarou-se a ela e ela deu um fora nele, dizendo que só o via como um amigo e nada mais. Ela lembrava-se da tristeza dele que depois se transformou num sorriso. Lágrimas sairam dos seus olhos... ela tinha sido estupida ao dizer aquilo ao seu amigo! Ela abriu os olhos, tirou a fotografia da muldura e abriu a sua mala de viagem e pos a fotografia lá dentro. Secou as lágrimas e quando olhou para as cartas para ver se estava tudo bem com elas, estava uma carta a flutuar no ar. Foi até lá para ver qual era a carta e surpreendeu-se quando viu que era a carta Amor. Uma lágrima saiu do olho dela e um sorriso saiu dos seus lábios.

-Eu amo-o e descobri isso tarde demais...

Mais uma lágrima saiu dos seus olhos.

- Fim do FlashBack -

Sakura tinha melhorado muito, tanto na magia como nas artes marciais. Estava muito contente na China. Tinha arranjado amigos e um deles até era seu primo. Ele chamava-se Riku e era filho de Mei Lin com Toshio, o seu marido. Riku era um rapaz alto, com olhos azuis claros que tinha herdado do pai e cabelos preto e lisos herdados da mae. Ele era muito divertido e mostrava carinho com Sakura, mas nunca dissera nada, e Sakura nunca notou nada.

Tock, Tock (batida na porta)

Alguem bate na porta.

-Entre. –diz Sakura.

A porta abre-se e Shaoran entra. Shaoran continuava com um fisico excelente. Os anos pareciam que pararam para aquele homem.

-Filha... –diz Shaoran. –Eu sei que tu nao gostas muito daqueles jantares da empresa, mas tens que vir a este!

Sakura olhava para o pai surpreendida e curiosa. Shaoran sabia quea filha odiava ir aos jantares da empresa, mas nunca tinha pedido a ela para ir.

-Porquê? É alguma mulher que se está a atirar a ti e tu queres mostrar á tua filhinha a sua madrasta? – pergumtou Sakura com um olhar malicioso.

Shaoran olhou para a filha surpreendido. Fechou a porta atrás de si e agarrou na cadeira da secretária da filha e sentou-se nela mesmo em frente á sua filha, que estava deitada na cama.

- Quase que acertaste... – disse Shaoran. – É uma mulher, sim! Mas é daquelas qe são chatas como tudo... na empresa, anda sempre em cima de mim e eu tou farto!

-Já entendi! – disse Sakura sentando-se na cama mesmo em frente ao seu pai. – tu queres mostrar-me a essa mulher chata para ela se por andar, não é paizinho?

Shaoran até se assustou com o olhar da filha. Ela tinha um olhar malicioso. Até parecia que ela ia matar alguém.

- Isso mesmo! – disse Shaoran. – Mas pelo teu olhar, algo diz-me que isto vai sair-me caro, nao é filhinha querida?

Sakura fez uma cara com se estivesse a sentir ofendida.

- Pai! Até parece... Assim vai deixar-me ofendida! – disse Sakura, olhando de lado para o pai e com meio sorriso na cara. – Pode ser um aumento na minha semanada...

-.-' Shaoran sabia que aquilo nao ia sair-lhe barato... mas aceitou!

-Ok... eu aumento-te! –disse Shaoran. – Agora ouve-me bem!

-Ok... espera ai um bocado! – Sakura levantou-se e foi buscar um caderninho e uma caneta para apontar tudo...

-Não era preciso ires buscar um caderno... ¬¬ - disse Shaoran.

Shaoran explicou a Sakura que a festa iria ser num edificio antido e que seria uma baile de mascaras. (N/A:estamos no meio da Primavera... eu esqueci-me d dizer! ') Entao ela teria que arranjar uma boa mascara para que a mulher ficasse assustada. Sakura apontou tudo.

-Entao... – disse Sakura olhando para o pai com um sorrisinho malicioso. – Eu posso ir de gatinha? Ou coelhinha?

o.o Shaoran assustou-se com a pergunta da filha.

-Sakura! – disse Shaoran começando a ficar irritado!

-ok, ok! Eu nao vou assim... –disse Sakura ficando amuada.

Shaoran saiu do quarto. Do lado de fora estava uma mulher.

-Está tudo pronto? –perguntou a mulher. – Ela vai?

Shaoran olhou para a mulher e disse que ela ia e que a senhora devia ir embora porque a Sakura conhecia-a e poderia suspeitar dalguma coisa.

- Quarto da Sakura -

Sakura mal o pai tinha saido do quarto, agarrou no telefone e discou um numero.

-Tou? Fala a Sakura, a Mai está? – perguntou Sakura.

- Sim... a menina Mai está. Quer que eu passe a chamada?-perguntou a senhora.

- se podesse eu agradecia... –disse Sakura.

-Tou? Fala a Mai. –disse Mai.

-Mai... tenho uma optima noticia para ti!

-Conta, conta! Nao me deixes aqui curiosa!

- ok... Calma! Sabes aquelas festas da empresa que qu odeio completamente?

-Sei...

-Eu vou na próxima... tenho que ajudar o meu pai numa coisa...

-Sim... Eu tou a falar com a Sakura, nao é? Nao é um clone ou assim pois nao?

- Mai! Claro que sou eu! Mas olha... os teus pais sao sempre convidados, mas tu nunca custumas ir não é?

- Sim! E depois?

-Esta vai ser um baile de mascaras e tu sabes como eu nao gosto de estar sozinha no meio daquelas pessoas... por favor, diz aos teus pais que tambem vens! Por favor!

- Claro que eu vu contigo! E é baile de mascaras, nao é?

-humhum... porquê? Tas a pensar nalguma coisa? Nao guardes só para ti...

-Nós temos que ir comprar os nossos fatos... eu já se o que vou levar!

-Ok! Entao olha... daqui a meia hora encontramo-nos no parque... ok?

-Claro! Até logo... vou dizer aos meus pais!

-Até! Beijos!

-Beijos!

Meia hora depois no parque...

Sakura estava sentada num banquinho á espera da amiga. Não estava ali ninguém, apenas um rapaz, mas ele estava longe e ela nao conseguia ver como ele era. Olhou para outro lado quando reparou que o rapaz estava a olhar.

-"Mai...onde é que te meteste?" – pensava Sakura.

-Até que enfim que chegaste! –disse Sakura indo ter com a rapariga que estava a chegar.

Mai tinha cabelos compridos pertos como a noite. Eles era lisos e ela normalmente usava-o preso em duas traças que vinham até á sua cintura. A sua franja batia um bocado acima das sobrancelhas. Os seus olhos eram dum violeta claro que combinavam com a sua pele clara. Ela era um bocado mais baixa do que a Sakura, mas nao muito. Ela vestia umas calças de gana pelos joelhos e tinha um t-shirt branca com uma laranja no meio e um bolero do mesmo tom de ganga das calças. A sua bolsa estava na cintura. (N/A: é uma daquelas da eastpack... para quem nao sabe, sao daquelas pequeninas e muito uteis que se apertam na cintura! P) estava a usar umas all star brancas.

-Menina... tu mudaste muito nas férias... (N/A:elas estavam nas férias da pascoa! ) foste para a Grécia ou para a Itália? Miuda... nem pareces tu... – disse Mai fazendo a amiga dar voltinhas para ela ver como a Sakura estava.

- Oh! Nao tou assim como tu disses! Olha para ti! Tu estás muito bem... e nao fui para a Grécia nem para a Itália. Fui para a Indonésia... Foi maravilhoso! Adorei... devias de lá ir um dia!

Sakura estava a usar uma mini saia de pregas vermelha e preta estilo xadrez. Tinha uma t-shirt de manga curtas preta com um desenho duma flor de cerejeira a branco e um casaco de malha na mão vermelho. Nos pés tinha umas all star pretas. (N/A: ela pode tar com um ar meio gótico, mas é so impressao vossa! Ela não é gótica, ok?)

-A sério? - perguntou Mai. – Tenho que dizer ao meu pai! – olhou para Sakura. – Vamos então... temos que escolher os nossos fatos!

-Vamos! – disse Sakura. – E vamos aonde? Conheces alguma loja? É que qu nao...

Mai parou para pensar, e Sakura que ia um bocado mais á frente parou também.

-Temos aquela loja no centro. – disse Mai. – Ela tem muitas roupas para estas coisas... já tens alguma ideia do que vais levar vestido?

- Ainda nao sei... –disse Mai. – E tu? Já deves ter alguma coisa prevista? Ou nao...?

Elas continuaram a andar até á loja. Quando lá chegaram, surpreenderam-se por a loja estar vazia, o que não era normal já que ia haver nao um, mas dois bailes de mascaras... o da escola e o da empresa! Estavam com medo que as pessoas já tivessem levado tudo, mas entraram na mesma... teriam que entrar para saber!

Mai e Sakura deram a volta á loja umas cinco vezes. Mai estava á procura do fato ideal para engatar alguns rapazes da empresa, mas sem sucesso. Sakura também andava ás voltas na loja, mas o seu objectivo nao era igual ao da Mai. Ela queria ayrranjar um fato que ela e o pai gostassem, e que a mulher que andava a chatear o pai assustasse-se de tal maneira que o deixasse de perseguir. E assim passaram a tarde inteira... a tentar encontrar o fato ideal para engatar rapazes e para assustar mulheres que perseguem os pais!

-Mai! Mai! – grita Sakura.

Mai vem logo a correr na direcção da amiga.

-O que foi? Algum bicho? –pergunta Mai.

Sakura faz que não com a cabeça.

-Um insecto?

Sakura faz o mesmo gesto.

-Uma gaivota te atacou ou deixou cair alguma coisa em cima de ti?

o.O Sakura fez que não com a cabeça outra vez.

-foi um urso! Foi, foi nao foi? Onde é que ele está para eu poder...

-Mai... – interrompeu Sakura. –Nao foi nenhum bicho, nem nenhum insecto, enm uma gaivota e muito menos um urso... eu encontrei o meu fato perfeito... olha!

-É muito bonito... Estás a pensar em arranjar algum namorado ou assim para alem de assustares a mulherzinha?

Sakura não percebeu o que a amiga quis dizer com aquilo.

-Não! – disse Sakura. – Eu só achei que o vestido era giro... e tenho lá em casa aquela mascara que combina... Tu é que vais engatar rapazes...

-Pois, pois... ¬¬ - disse Mai. – Mas enfim... eu também já encontrei o que vou levar e já paguei! Vais pagar o teu agora para nos irmos embora?

-Sim... – disse Sakura. – Mas tu vais mostrar-me o fato, nao vais?

-Hum... deiza-me pensar... – disse Mai. – Nao! Tu so vais ver na altura...

Sakura olhou para a amiga com uma cara amuada.

-Eu mostrei-te o meu...

-Sakura... fazemos assim... –disse Mai. – Eu vou ter contigo um quarto de hora antes da festa e assim vamos as duas juntas para a festa? Que tal?

-Humm... – Disse Sakura. – Pode ser! Nao te atrases... eu quero ser uma das primeiras pessoas a ver como tu vais, ok?

-Claro que vais ser! – disse Mai dando um sorriso a Sakura.

-Entao, até lá! Nao te atrases! – disse Sakura.

- Claro que não! Até logo... – disse Mai.

Meia hora antes da festa...

Uma senhora vestida com um vestido até aos pés verde escuro e roxo. A saia era verde e o corpete roxo. Para completar, usava uma mascara bem elaborada roxa e preta penteava-se em frente a um espelho. Na sua cara estava um sorriso, nao malicioso, mas que ela estava a aprontar alguma, lá isso ela tava!

Um rapaz que aparentava ter 17 anos sai duma porta.

- Mãe, eu tenho mesmo que ir assim? – disse o rapaz.

Este rapaz estava a usar umas calças pretas que iam até ao joelho, uma camisa branca com folhos na gola e as mangas eram largas, fazendo balao no punho. Por cima da camisa, tinha um colete preto. Estava a usar umas botas para montar a cavalo pretas que batiam um bocado acima do joelho. (N/A: eu quero que ele tenha um estilo do século XVI / século XVII)

-Claro que tens, Filho! – disse a mulher. – Ninguém pode nos reconhecer... muito menos ela!

O rapaz faz que sim com a cabeça e entra donde saiu.

- Mansão Li -

Tock, Tock... (batida na porta)

-Posso entrar filha? – pergunta Shaoran.

-Claro, pai! – diz Sakura. – Entra á vontade.

A porta abre-se e entra um homem vestido á vampiro. Ele tinha uma capa preta até ao chão com a gola levantada e até os dentes afiados tinha.

-Tu deves querer mesmo assustar a mulher! – diz Sakura. '

Shaoran ri-se com o comentário da filha.

-E tu? – diz Shaoran. – Quem é que queres assustar?

Sakura nao percebe a pergunta.

-Hã?

- Nada, nada... –diz Shaoran. – A Mai já está aqui, como o Riku. Queres que les diga para vir para cima?

-Pode ser! – diz Sakura. – Obrigada pai... Adoro-te!

Sakura dá um sorriso ao pai.

-Também te adoro, querida...

Passado algum tempo, Mai e Riku estavam no quarto de Sakura. Mal Mai entrou, Sakura assustou-se. Sabia que a amiga era ousada, mas nao sabia que ela era capaz de se vestir á diabinha. Ela usava uma mini saia vermelho vivo e um top muito pequeno do mesmo tom. Tinha umas collants pretas, meio tranparentes e no pés, umas all star vermelhas. Tinha os cornozinhos e o rabo pontiagudo e a mascara vermelha que tinha encontrado numa loja, antes de chegar a casa. Tinha as duas tranças com laços vermelhos nas pontas. Riku estava de anjo negro... usava umas calças pretas até aos pés, umas all star pretas, e uma t-shirt sem mangas branca que já devia ser velha pois estava um bocado suja e tinha alguns buracos. E para completar, tinha umas asas brancas sem muitas penas e sujas de vermelho.

-Miga... Você está fabolosa! – disse Mai. – Eu sabia que o fato era espectacular, mas nao sabia que ele ficava tao maravilhoso como está!

Sakura corou. Ela estava a usar um fato que mais parecia um vestido de noiva mas em preto. Ele ia até um palmo acima dos joelhos e era cai-cai. A saia tinha roda e saiotes por baixo da saia preta. Estes eram brancos. Estava a usar umas collants pretas com riscas brancas (ou era brancas com riscas pretas... xD) e umas botas pretas muito confortaveis que iam até um palmo abaixo do joelho. E para ficar melhor ainda, ela tinha uma mascara preta com algumas rendas.

-Ai, nao tou nada! – disse Sakura. – Assim vais deixar-me toda corada!

Mai fica a olhar para ela.

-Riku, diz para ela que ela ta maravilhosa! – manda Mai.

Riku cora.

-Estás maravilhosa, Sakura! – diz Riku.

-Mas falta alguma coisa... –diz Mai.

-O quê? - pergunta Sakura curiosa.

Mai agarra num tecido que estava ali preto (nao me perguntei dond ela tirou o tecido... ¬¬) e por no pescoço da amiga.

-Mai! –grita Sakura. –O que estás a fazer? A tentar matar-me?

-Pronto! Já esta! –diz Mai. – Vê-te ao espelho agora...

Sakura vai ao espelho e vê que a amiga pos o tecido a fazer de colar que ficava perfeito ali.

-Está optimo, Mai! – diz Sakura. – O que eu fazia sem ti, né miga?

As duas abraçam-se e começam aos saltinhos e Riku olha para elas.

-Vamos? Ou vocês vao ficar aos saltinhos até amanha? – pergunta Riku.

As duas param.

- Vamos... – diz Sakura. – ele tem razao!

-Pois... –diz Mai. – Quanto mais cedo chegarmos, mais cedo eu engato alguem!

Mai começa-se a rir como as tontas.(tipo riso da mei lin... P) E Sakura e Riku olham para a amiga com grandes gotas na cabeça.

A porta abre-se e entra Shaoran.

-Crianças... vamos?

-NÓS NÃO SOMOS CRIANÇAS!11 –dizem o três em conjunto e a olharem para Shaoran com olhares assassinos.

-Pronto, pronto... ' – diz Shaoran. – Vamos?

-Sim... – dizem os três, já sem os olhares assassinos.

Na festa...

-Mãe, acha que eles sempre veêm?- pergunta o rapaz.

-Calma, Shaolin... –disse a mulher. – Olha lá! Eles já estao ai! – disse apontando para as escadas.

Shaolin olha para onde a mae aponta e vê duas raparigas da sua idade acompanhadas por um rapaz tambem da mesma idade e por Shaoran. Mais atrás vem Mei Lin e Toshio, o marido de Mei Lin.

-Qual delas serás tu, minha flor? – disse Shaolin para si.

-Eu vou ter com eles. – disse a mulher. – Vens?

Shaolin olhou para a mae, depois para os seis que estavam parados no meio da sala a falarem com algumas pessoas que foram cumprimenta-los e depois novamente para a sua mae.

-Vou! Claro que vou!

E foram...


Sakura olhava para todos os lados. Nenhuma mulher que se tinha aproximado do pai tinha mostrado um amor pelo seu pai.

-Pai... – disse Sakura, chegando-se perto do pai. – Tens certeza que aquela senhora vem?

Shaoran tinha-se esquecido da senhora.

-Ela ainda nao deve ter chegado... – disse dando um falso sorriso que a filha nao notou.

-Entao olha pai... –disse Sakura. – Quando essa senhora chegar, vai chamar-me. Eu vou estar com a Mai e com o Riku.

-Ok, ok... – disse Shaoran. – Vai lá!

Sakura foi ter com os amigos e foi com eles dar uma volta pelo baile.

-Entao... – disse a mulher de roxo e verde. – Sempre conseguiste traze-la! Parabéns!

-Yumi... –disse Shaoran. – Prazer em ver-te! Como vais?

-Muito bem, Shaoran. –disse Yumi. - Já conheces o meu filho? Shaolin?

O rapaz veio ter com a mae e comprimentou shaoran com um aperto de maos.

-Shaoran...

-Shaolin... –disse Shaoran. – Ela foi naquela direcçao... Foi com os amigos!

-obrigado... – disse Shaolin indo na direcçao.

Shaoran e Yumi ficaram a olhar para ele até ele desaparecer de vista.

-Podes explicar-me outra vez porque é que que nao pude contar á Sakura? –perguntou Shaoran. – Ela vai matar-me quando souber...

Yumi deu um meio sorriso.

-Claro que posso... – disse Yumi. – Vamos juntar os nossos filhos que se amam desde aquela época. Ele teve que desaparecer logo e nao pode despedir-se de Sakura e alem disso, ele sente muitas saudades dela...

-Claro... –disse Shaoran. – A paixao entre dois adolescentes que já lutaram um contra outro... e depois ele fugiu... de alguma maneira, isto é-me familiar... nao sei porque!


Sakura, Mai e Riku foram para a parte de fora do edificio. Esta parte era constituida por um jardim que tinha vários tipos de flores e de arvores. Tambem tinha um mini-lago onde tinham alguns peixes e patos e á volta do lago havia alguns banquinhos. Os três foram até um.

Shaolin finalmente tinha dado com a direcçao. Queria ver a sua flor, queria dizer o quanto sentira a sua falta e quanto o seu amor tinha aumentado. Estava á porta do jardim, e procurava com os olhos a sua flor. Quando os encontrou, um sorriso abriu-se e ele foi até lá.

-Sakura... –disse Mai. – Vem ai um rapaz do melhor que há! E os seus olhos sao incriveis! Verdes como a relva!

Sakura ia a olhar para este rapaz que tinha mostrado interresse na amiga, mas a amiga disse para nao o fazer.

-Desculpem interromper, mas eu queria convidar Sakura para uma dança. Aceita?

Mai e Riku estavam surpresos.

-Ela aceita! – disse Mai.

-Mai! – disse Sakura.

Shaolin deu um meio sorriso.

-Vai Sakura... –disse Mai. – Não é todos os dias que alguem bonito te convida para dançar... vai e nao reclames!

-Sim... – disse Sakura. – Eu vou!

Sakura levanta-se e vai com o rapaz que sorria.


Sakura já estava na sua terceira dança com aquele rapaz e ainda nao sabia o seu nome. Como é que ela ainda estava a dançar?

-Ainda nao me disseste o teu nome... – disse Sakura.

Shaolin deu um meio sorriso.

-O meu nome é Shaolin... e o teu é Sakura. Tiveste em Tomoeda á dois anos e vieste para a China com o teu pai, Li Shaoran, dono das empresas Li, para melhorares as tuas capacidades fisicas e magicas... nao é Flor de cerejeira?

Sakura assustou-se.

-Tu és o meu Shaolin? – perguntou Sakura. – Aquele que me deixou em Tomoeda e que nunca mais me disse nada? Aquele que era meu amigo e que depois se tornou meu inimigo? Eras?

Uma lágrima saiu do olho de Sakura, mas como ela tinha a mascara, nao se notou.

-Era... e sou! – disse Shaolin. – Eu nunca quis deixar-te para trás, sem teres noticias minhas... mas eu tive que ir com a minha mae. Fomos para o Tibete para me treinarem. Vou querer a desforra, mas desta vez, vai ser amigavel!

Shaolin levou-a dali. Atravessaram a porta que ia para o jardim e pararam em baixo duma cerejeira florida.

-Sakura... eu nunca te deixei de amar. Sempre te amei e isso nunca vai mudar... espero que possamos ocntinuar a ser amigos!

-Nós nao podemos continuar a ser amigos...

Shaolin assustou-se com o que Sakura disse.

-Nós já somos muito mais do que amigos! –disse Sakura.

Sakura beijou-o com todo o amor que tinha e nao era pouco. Ninguém sabe quanto tempo ali estiveram. Parecia que o mundo tinha parado para aqueles dois...


-Que bonito... eles já se conheciam! – disse Mai. –Riku... tu gostavas da Sakura, nao era?

-Era... –disse Riku, triste.

-Sabes uma coisa... eu sempre te achei atraente! Adoro os teus olhos...

Riku surpreendeu-se com o que a Mai disse.

-Eu tambem gosto muito dos teus olhos...

-A sério? – perguntou Mai toda euforica.

-Hum hum...

Mai deu um beijo na cara de Riku e ele corou...

-Brigada Riku... és um grande amigo!


-Shaolin... –disse Sakura interrompendo o beijo. – Eu tenho que ir ver o meu pai...

-Porquê?

-Porque eu só vim a este baile porque ele disse-me que havia uma mulher que andava atrás dele...

-Isso... –disse Shaolin. – Ele nao te contou ainda?

Sakura fez que nao com a cabeça.

-Ele e a minha mae tinham combinado que iam-nos juntar hoje á noite...

-A sério?- perguntou Sakura. – Já estou a adorar a tua mãe...

E voltaram-se a beijar...

FIM


Olah! finalmente o epilogo, nao é? eu demorei um bocado a escreve-lo... dois dias... e este é o maior de todos os outros! D eu tenho algumas novidades para vos dar...

mas primeiro vou dar as respostas ás revs...

Respostas ás do cap. 16:

Musette Fujiwara: ola! realmente foi mto fofo... a Sakura agora esta diferente... ela mudou, teve que ir para a China e encontrou novos amigos, mas ela nao se esqueceu do Shaolin... foi o que eu mais adorei! e o Shaolin era adoptado, sim... ele foi encontrado pela Yumi que apareceu no epilogo... e como podes ver eles (Shaolin e Sakura) ficam juntos no fim... D

Dead Lady: acabou... MAS eu nao ia deixar que aqueles dois ficassem separados... nao mesmo! D e como podes ver aqui no epilogo, eles ficam bem juntinhos... )

0Dany0: ola...ainda bem q adorast o fim, mas espero que tenhas gostasdo ainda mais do epilogo...

Resposta á rev do cap. 17:

Lunamc: Obrigada pelos parabens... eu fico mto contente por saber que estas a adorar.. e a unica continuaçao q vai haver, so vai ser mesmo o epilogo... eu agora tou numa de ver animes, ler fics e fazer AMVs... mas nao vou parar de escrever... vou continuar, mas antes de fazer outra fic vou acabar a minha outra... ) espero q tenhas gostado do epilogo...

Agora as noticias...

1º noticia!

eu tenho um novo e-mail... ele é . e apenas uso-o para o fanfiction, fotolog, orkut... essas coisas... se por acaso receberam algum convite do orkut deste mail, é meu, ok? D

2º noticia!

as respostas ao epilogo vao para o meu blog de animes... . só devo postar lá para quarta ou quinta... D espero que passem por lá! eu lá digo alguns animes bons e digo onde podem fazer o down!

3º noticia!

tenho um fotolog... ele é pessoal, mas eu só lá ponho imagens de animes... nao gosto d lá por fotos minhas... por enquanto nao vou por! se voces quiserem passar por lá e deixar um comentario, eu vou ficar mto contente! DD

4º noticia!

Eu tou no orkut! finalmente consegui me increver... eu tenho o endereço no meu profile... se quiserem adicionarem-me eu vou agradecer... D

e já ta tudo! espero que tenham gostado da fic... ela acabou!

comecei a 12/03/2006 e acabei-a a 29/03/2007... um ano e alguns dias a escrever a fic e eu espero que tenham adorado tanto como eu! D

beijos e até á proxima!

aggie-chan