Casar!?

Num reino muito distante chamado Konoha, o rei Kakashi era muito respeitado por ser muito poderoso. Ele tinha cabelos cinzas, um dos olhos era tapado, pois era caolho e era viúvo. Kakashi tinha 2 gêmeas: Sakura e Ino. Sakura tinha cabelos rosas longos, que mantinha sempre soltos, somente com uma faixa na cabeça, olhos verdes e era uma pessoa feliz e de bem com a vida; Ino era loira, mantinha o cabelo preso num rabo de cavalo bem alto, olhos azuis perolados e tinha uma personalidade difícil.

-Devolve minha calça, testuda! ò.ó – Ino gritava para a irmã gêmea

-Testuda é sua vó, porquinha! Ò.Ó – Sakura respondeu. Odiava que a chamassem de testuda.

-Minha vó é a mesma da tua, sua burra! (¬¬")

-Não devolvo p!

Enquanto a loira corria atrás da irmã no quarto, o rei escutava os berros das duas do seu quarto, que era do outro lado do castelo. Pensava que estava ficando velho e que logo uma das duas assumiria seu lugar. Decidiu, então, que estava mais do que na hora das duas se casarem. Chamou um dos criados e o mandou ele chamar as duas garotas.

-Nos chamou, papai? – perguntou Sakura

-Não, testuda. Estamos aqui por pura coincidência – retrucou Ino, irônica.

-Pelo amor de Deus, será que dava pras duas pararem de brigar um minuto? – Kakashi vociferou, vendo que Sakura abrira a boca para replicar – Chamei as duas aqui porque tenho que tratar de um assunto muito importante. Eu estou ficando velho e logo não estarei mais aqui para tratar do reino. Então, para que Konoha não entre em conflito, as duas terão que casar.

-Casar! \o/ - Sakura gritou, já animada com a idéia

-CASAR? Õ.Õ – Ino repetiu, inconformada.

-É, casar. Depois de amanhã terá um baile feito pelo meu amigo de infância, Óbito Uchiha. O filho dele mais novo está procurando uma noiva, já que o mais velho fugiu com aquele loiro artista que vivia explodindo a cidade. – as duas garotas se entreolharam com uma sobrancelha erguida – As duas irão.

-Sakura deu um gritinho agudo – Aaah! Brigada pai! \o/

-Mas pai... – Ino tentava, ainda inconformada com a mudança repentina na sua vida.

-Mas nada. Você também vai e ponto final.

Ino bufou e voltou para seu quarto. Odiava aquelas festas. Os garotos importantes sempre olhavam para Sakura e ela ficava de lado. Mas como não tinha escolha teria de ir. Socou a porta do quarto, ignorou a irmã e deitou na sua cama, olhando pro teto, pensando em como o mundo era injusto pra ela.