Um Ano e Meio Depois...

Ino e Sakura choravam diante do caixão do pai. Morto por uma doença que não tinha cura. Se abraçaram e se desmanchavam em lágrimas. Não conseguiam acreditar que ele havia escondido aquilo por tanto tempo. Não era possível...

Sakura sentiu braços acolhedores lhe abraçarem. Olhou ligeiramente para cima e viu Sasuke lhe consolando. Se jogou nos braços do marido e escondeu o rosto em seu peito enquanto o moreno mexia em seus cabelos rosados.

Ino se apoiou no caixão no meio do Salão. Estava lotado. Se debruçou sobre o corpo e não conseguiu mais segurar o que estava segurando. Soluçava compulsivamente no meio daquela gente toda. Não estava nem ai para o que falassem, se estavam olhando e essas coisas com que se preocuparia normalmente. Só queria que aquilo não estivesse acontecendo. Que estivesse brigando com Sakura e o visse rolar os olhos e dar risada, como fazia normalmente.

-Ino, se acalme...

-Se acalmar como, Shika? Me diga! Meu pai morreu e você quer que eu fique CALMA? – a loira começou a se estressar com o noivo; o casamento estava marcado para ali dois meses.

-Ah, meu Deus, Ino. Como você é problemática.

Ino o olhou com ódio e saiu de perto dele, sumindo na multidão. Shikamaru bateu na própria testa e saiu procurando a loira.

A encontrou numa sacada, chorando. A abraçou, mas ela se esquivou e foi para o outro canto.

-Ino... Me desculpe. Me perdoa. Sério mesmo, não foi minha intenção. É que virou força do hábito.

-gota na cabeça da Ino-

-Tudo bem Shika. Eu te desculpo.

-Que bom – ele disse, sorrindo, e a abraçou, selando seus lábios delicadamente, para depois se abaixar e beijar a barriga da moça. Ino sorriu e sentiu os olhos marejarem.

-Finalmente. O nosso garotinho.

-Garota.

Ino o olhou com uma sobrancelha erguida – Eu quero um garoto.

-Mas eu quero uma garota. Pra nascer loira e com esses seu olhos lindos.

-Ah Shika, você não existe – ela o abraçou e o beijou.


-SHUN, PÁRA DE CORRER! – Sakura gritou para o filho de um ano e meio que tinha tido com Sasuke.

-Deixa o garoto, Sakura. O coitado nem entende essas coisas. Deixa ele ir brincar com as outrar crianças.

Sakura sorriu – Olha lá. Parece que ele conheceu a Yuka.

-Essa garota puxou uma coisa de cada um e ficou linda não? O cabelo loiro que nem do Naruto, liso como o da Hinata. Os olhos dela e o jeito brincalhão dele. Vai dar uma dor de cabeça pros dois.

Os dois riram e foram cumprimentar o casal amigo que estava ali.

-Ah, Sakura, meus pêsames. Sei como se sente – Hinata abraçou a amiga de infância enquanto Sasuke e Naruto conversavam.

-Parece que meu filho gostou da sua filha.

-Tomare que se casem. – Naruto disse vagamente.

-Pelo amor de Jashin-Sama. Eles só tem um ano e meio, Naruto.

-Eu já disse pra você que você brincava com Sakura quando era criança?

-Não. Mas se isso é destino, então não duvido de nada.

-Ino e Shikamaru se encontraram uma vez numa loja. E ela deu um tapa na cabeça dele. – Os dois riram só de imaginar a cena.

-Como você sabe dessas coisas Naruto?

-Kakashi-sensei me contou. – o loiro apertou os lábios. É tão difícil entender que ele se foi.

-Eu sei Naruto. Eu sei.

Quinze anos depois...

-E você, Shunji Uchiha, aceita Yuka Uzumaki como sua legítima esposa?

Sasuke olhou para Naruto e este sorriu como se dissesse: "Eu não disse?"


Gente ficou curtinho, as ta ai o final da fic. Espero que tenham gostado.

Brigada a tooooooooooooooooooodos que comentaram! Amei compartilhar essa fic com vcs!
e bem... ate a proxima!

Beeeijos