Estava entediado, era uma manhã de domingo sem ensaios. Aoi estava deitado no sofá assistindo o ventilador refrescar-lhe naquele dia quente de verão. Fechou os olhos e limpou a testa suada com as mangas da camiseta, com um impulso só, levantou-se num pulo e dirigiu-se à cozinha, em busca de algo gelado pra beber, mas foi impedido pelo som do seu celular tocando em cima da mesinha da sala.

-Moshi moshi? - Atendeu com uma enorme indisposição, com a mão na nuca e olhos entreabertos.

-Aoi? Sou eu, tem algo pra fazer pelo resto do dia? - Disse com uma voz baixa e num tom frio, o que não era de se surpreender, era a personalidade de sempre do baixista, deveriam se preocupar o dia que ele não estivesse assim.

-Hmm... Acho que com esse calor nem dá pra pensar em fazer alguma coisa. - Dirigiu-se até a janela e apoiou os cotovelos nas bordas da mesma, observando o limpo céu num tom azul claro e o sol brilhante fazendo-o espremer seus olhos.

-Hm, você acha? Sei lá... Agente tá indo pra casa de praia do Kai e... Não sei por que diabos me pediram logo pra mim te convidar, mas... Que seja, quer ir ou não?

-Acho que talvez não seja uma má idéia, to só torrando aqui mesmo... Ok, eu vou! - Abriu um sorriso por finalmente arranjar algo pra fazer e talvez como é praia esteja um pouco mais fresquinho por lá, mas surpreendeu-se com a idéia de kai ter uma casa de praia, ele que não gosta muito dessas coisas.

-Oka. Se arruma que daqui uma hora e meia, agente vai te buscar. Bai.

-Bai. - Desligou e foi logo para seu quarto retirar sua mochila de cima do armário para depois selecionar algumas roupas e em menos de meia hora já estava pronto.

Ficou perambulando pela casa arranjando algo para se distrair até que o resto da banda viesse buscá-lo. Foi até a cozinha, abriu a geladeira e chegou á conclusão que precisava urgentemente fazer algumas compras. Fechou a geladeira, foi até a sala, jogou-se no sofá e ligou a televisão. Pouco menos de 10 minutos já desligou a TV, permaneceu deitado e ficou esparramado em cima do sofá, olhando pro teto, até que uma pequena sensação de sono foi chegando, e assim em poucos minutos ele adormeceu.

Depois de mais ou menos duas horas, acordou assustado com socos agressivos em sua porta, e gritos chamando seu nome, olhou rapidamente o relógio, colocou a mão na testa e arregalou os olhos; Pegou a mochila, e correu para a porta abrindo-a, e desculpando-se diante de furiosas expressões ao mesmo tempo preocupadas.

-Não faça mais isso! Ficamos preocupados se com esse calor tivesse acontecido algo com sua saúde! - Comentou Uruha, deu dois tapinhas em seu ombro e dirigiu-se para a saída com o carro como destino, sendo seguido por todos.

O caminho foi longo e animado, com muitas risadas, gritos e músicas. Paravam algumas vezes em mercadinhos de esquina para comprar algo para beber, pois a sede atacava direto por causa daquele calor excessivo, e às vezes alguma coisa para comer durante a viagem.

Depois de algumas horas, eles finalmente chegaram, o lugar era agradável, uma casa de tijolos á vista, com um jardim com a grama num tom verde escuro, e um corredor de pedrinhas pretas e brancas que levavam até a entrada da casa. Logo após estacionarem o carro na garagem, abriram o porta-malas e pegaram suas mochilas. Havia apenas dois quartos, então teriam que se dividir em dois grupos. Foi decidido que Ruki ficaria com Kai e Reita no quarto de solteiro com sofá cama, e uruha e aoi ficariam no quarto de casal.

-Hey Aoi, quando terminar de arrumar as coisas aí, vamos dar uma volta? - Disse uruha enquanto trocava de uma camisa de meia manga para uma regata.

-Ham... Pode ser! - Disse Aoi, que corou levemente enquanto observava a troca de roupa do Loiro com o canto dos olhos. Caminhou até a porta da casa e encostou-se na parede para esperá-lo.

Em menos de cinco minutos ele já veio saltitante ao encontro de Aoi, e saíram, caminhando de pés descalços sobre a areia da praia que se encontrava ao lado da casa, sendo refrescados pelas sombras das árvores, enquanto conversavam animadamente, tanto que se distraíram e foram longe demais, acabaram se perdendo sem mesmo notarem.

Passado aproximadamente 3 horas, o céu começou a rapidamente se fechar e em poucos minutos cair uma imensa chuva, encharcando-os e fazendo-os correrem até um lugar coberto. Encontraram uma espécie de cratera na parede formando uma pequena caverna.

-Acho melhor ficarmos ali, pelo menos até a chuva passar... - Disse Aoi, olhando para Uruha recebendo uma resposta positiva.