Eram não muito além de oito horas da manhã quando Maya desperta. Ainda se sentia exausto. Esfregou os olhos com força, e impulsionou-se para levantar e permaneceu sentado na beirada da cama. Espreguiçou-se e deu uma ultima bocejada antes de seu dia oficialmente começar. Estava pronto para levantar quando sente dois braços masculinso enlaçarem sua cintura docemente.

-Bom dia, Maya-chan. - Sorriu Miyavi, que havia adormecido com Maya na noite anterior.

-Bom dia Meevs. - Sorriu igualmente e acariciu os cabelos do moreno, em seguida sendo solto pelo mesmo sendo possibilitado de levantar.

Se dirigiu até o banheiro e lavou bem o rosto, em seuida fitando sua imagem no espelho, estava com algumas indesejáveis olheiras, realmente não tinha descançado direito. Não deu muita importância. Virou para o lado e s deparou com a imagem da banheira e relembrou do ocorrido com Miyavi a algumas horas nessemesmo local. Sorriu malicioso e saiu do banheiro em busca de sua escova de dentes dentro da mala.

Miyavi voltara a dormir. Estava completamente esparramado em cima da cama, ele era magro, mas extremamente comprido, então ocupava praticamente a cama inteira, e céus, como ele se mexia quando dormia, Maya mal conseguiu ficar em cima da cama ao decorrer da noite.

Ao terminar de escovar os dentes, percebeu que o restante da banda á estava na salinha á espera dos dois, pelo barulho de conversa. Então foi acordar Miyavi para ele também começar a se arrumar.

-Hey Miyv!Temos que ir!-Cutucou irritantemente a costela do moreno. - Meeeeeeeeeevs! -Fez uma voz aguda para irritar, percebendo que o outro franzia a testa. - Meeeeevs! Acorda! - Xaqualhou.

Quando viu que não tinha outro jeito, pegou uma taça que tiha em um dos armários do quarto, foi até o banheiro e preencheu com água, depois foi até o refrigerador e pegou alguns gelos. Chegou até novamente perto de Miyavi, que vestia apenas uma calça do dia anterior. Levantou a barra da calça e girou o copo dentro da mesma, fazendo Miyavi dar um pulo com o coque da água e sentir a bunda gelada com os cubos de gelo que ainda estavam ali dentro.

-AAAAAH MAYA!-Miyavi deu um pulo de cima da cama e saiu correndo pro quarto dele.

-Só assim mesmo pra ele acordar!-Pegou um pirulito dentro da mala e o pos na boca, em seguida seleconou algumas roupas para se trocar e poder sair com o restante do pessoal.

Chegando no saguão do hotel, se encontraram com os seguranças e seu empresário, que anunciou que cada segurança iria acompanhar um par. Miyavi logo se grudou em Maya, abraçando e beijando sua boxexa.

Quando todos decidiram seus pares, logo foram explorar o local, maya e Miyavi foram até um shopping mais próximos e ficaram vasculhando as vitrines observando se algo de lá atrairia suas atenções, até pararem em frente a uma loja de chapéis.

-Vamos entrar!-Disse Miyavi com um brilho nos olhos, ele era apaixonado por chapéis estravagantes e coloridos, entrou saltitante dentro da loja sendo seguido por Maya.

Maya observava a paixão infantil de Miyavi com um sorriso meigo quase na saida da loja, não costumava usar muitos acessórios na cabeça. Miyavi estava fazendo uma completa bagunça na loja, retirava tudo do lugar para provar e em seguida jogava em um canto qualquer. Porém, as atendentes da loja estavam tão maravilhadas com a beleza coreana de Miyavi que nem prestaram muita atenção na bagunça.

-Ei Maya-chan, venha cá!Encontrei algo que pode ficar bom em você!

Ergueu as sobrancelhas, ficou com medo de que espécie de "algo" ele encontrou. Se dirigiu até Miyavi, que ao chegar perto o bastante de Maya, posicionou em sua cabeça e ajeitou seu cabelo de acordo com o acessório, uma viseira preta sem estampa. Pegou Maya pelo pulso e o puxou até um espelho mais próximo.

-Veja!Ficou bom, huh?!- Disse Miyavi faceiro.-Vou comprar pra você!

-O que?!- Ele tinha realmente gostado, mas não achou que seria para tanto ao ponto de comprá-la.-Não, Miyavi!

-Ahh mas ficou tão bonitinho em você. - Fez bico enquanto entregava o dinheiro para as atendentes que ainda o fitavam maravilhadas, se segurando para não pedirem um autógrafo dele nas próprias notas de dinheiro. - Ops! Já comprei, desculpa, agora é sua!

Maya olhou-se mais uma vez no espelho e fitou mais atentamente a viseira. Tinha realmente combinado com ele, Miyavi apesar de tudo tinha um bom gosto. Imaginou-se usando-a com um cabelo diferente. Chegou perto de Miyavi e agradeceu dando uns tapinhas nas costas e em seguida os dois se retiraram da loja, indo para a praça de alimentação fazer um lanche já que não tinham tomado café no hotel.

-Eu quero comer Mc donald's!- Gritou Miyavi logo correndo para o local onde vendia, sendo seguido por Maya.

Após comprarem, ambos sentaram na mesa e começaram a comer, em poucos minutos já haviam começado de palhaçada e fizeram uma pequena guerra de molho, deixando-os imundos e obrigado o segurança a retirá-los dali e levamos de volta para o hotel como uma mãe levando duas crianças travessas para casa.

Chegando no hotel, puderam constatar que não eram os únicos a terem aprontado e sido levados de volta pro hotel. Mais um par estava ali na salinha do andar.

-O que vocês fizeram, hein?- Perguntou Miyavi já rindo da cara entristecida deles por não poderem mais sair o dia inteiro.

-Ah...nos pegaram quase pixando uma obra de um museu chato lá, uma velhinha carregou agente lá pra dentro, quem disse que queríamos entrar?! - Resmungou mal humorado.

Ficaram rindo debochando um do desastre do outro durante algumas horas, Miyavi dessa vez não sentado ao lado de Maya, começava a se agarrar nos outros integrantes. Maya estava ficando um pouco incomodado, mas tudo bem, desviou sua atenção para a televisão.

O papo entre o vocalista e o outro foi ficando mais ausente devido a algumas brincadeira que Maya estava tolerando, porém, ele não aguentou quando viu Miyavi beijar o integrante e deu a desculpa de ir tomar banho para poder se retirar dali e não presenciar mais essa cena ridícula de prostituição de Miyavi.

Se trancou dentro do quarto, jogou a viseira que Miyavi havia comprado em um canto qualquer e se tacou em cima da macia cama, que já havia sido limpa. Dirigiu o olhar para a janela, ainda estava de dia. Ficou horas ali parado, na esperança de Miyavi entrar no quarto e desculpar-se pelo ocorrido, mas não aconteceu. Continuou esperando mesmo assim, até que anoiteceu. Ele se levantou e arrastou a pequena poutrona até frente á janela. O céu estava estrelado mais uma vez. Ficou ali a fitá-las, encantado com o enorme brilho da lua na cidade que ao entardecer ia cada vez mais se apagando.

Sua atenção foi roubada por barulhos que provavelmente vinham do quarto ao lado, poderia ser qualquer coisa, então não deu muita importância, fechou os olhos e tentou se concentrar em outra coisa. Pensou no que ia fazer quando chegasse em casa, pensou em que precisava comprar novos doces, pensou em... seus pensamentos foram bruscamente interrompidos pelos gemidos e berros chamando pelo nome de Miyavi vindo do quarto ao lado.

Respirou fundo. Já sabia o que estava acontecendo. Permaneceu com os olhos fechados e sentiu uma pequena brisa gelada adentrar no quarto pela janela atingir seu rosto. Deixou escorrer uma pequena lágrima, mas não se moveu, não mudou de expressão um só segundo, e permaneceu assim até os barulhos cessarem e ele adormecer ali mesmo, naquela poltrona.

Acordou no dia seguinte meio torto, não teve um sono confortável de fato, havia dormindo num sofá. Ainda era cedo, foi no banheiro lavar o rosto e lembrou que eles iriam embora hoje. Arrumou algumas coisas que estavam fora da mala e decidiu já esperar no saguão do hotel para ir embora, não estava afim de esbarrar com Miyavi nas primeiras horas depois de acordar. Carregou a mala até o elevador e desceu até o saguão, deixando a mala lá e indo até o salão de café da manhã.

A sala era espaçosa e no meio dela continha uma mesa farta de comida. Não estava com muita fome mas não gostava de viajar de estômago vazio. Apesar pegou um pão e em seu meio depositou um miserável pedaço de queijo e fez um achocolatado. Quando foi se virar para sentar-se em uma das mesas sem querer esbarrou em alguém de passagem.

-Desculpa!- Falou por reflexo sem ainda prestar atenção em quem tinha esbarrado.

-Sem problemas, Maya-chan!

Fitou a pessoa a sua frente e constatou que era Miyavi. Sentiu seu coração pular e uma vontade imensa de correr. Apenas desviou o olhar do moreno e continuou seu caminho até uma mesa mais próxima, percebendo que estava sendo seguido pelo mais alto.

Sentaram-se na mesa e comeram em silêncio, Maya não se atrevia a olhar para Miyavi, de ódio que estava dele, e de NOJO. Preocupava-se em se apressar para comer logo e sair dali de perto dele.

-Maya-chan, você vai ter que sair da banda. - Disse Miyavi enquanto atacava um pão de queijo na maior naturalidade possível.

-O que? - Maya o olhou confuso, e um tanto chocado. Não sabia se tinha escudado o que realmente pensava que tinha escutado.

-É isso que você ouviu, Maya-chan. Entrarão novos membros, e como você não é permanente vai ter que sair. Mas não fica tristinho não, tenho certeza que você ainda tem futuro. - Maya ficou pasmo. Estava de queixo caído com a naturalidade que Miyavi o expulsara da banda. Miyavi levantou-se e o beijou uma ultima vez. - Foi bom brincar com você, Maya-chan!

Maya apenas esperou que Miyavi saísse do salão e abaixou a cabeça, apoiando a testa na mesa, soltando alguns soluços. Chorava de inconformação, chorava de dor, tinha sido expulso e usado por aquele maldito Miyavi. Pegou o celular e ainda soluçando procurou por um numero, precisava falar com alguem e sabia exatamente a quem iria recorrer.

-Alô? Aiji? Estou voltando para o Japão hoje, será que podemos nos encontrar?

Owari.