Aquela História

Às vezes as pessoas se enganam na hora de se apaixonar, e está história que irei contar aconteceu comigo mesma e não foi uma daquelas histórias de drama e sim de comédia, e me rendeu horas sentada em uma cadeira dando boas risadas e contando-a para divertir meus melhores amigos.

Primeiro começaremos com uma breve entrevista sobre minha pessoa, meu nome é Nana Komatsu, mas todos me chamam de Hachi, tenho 20 anos, magra, cabelos lisos e na altura dos ombros.

Tudo começou quando ainda tinha 17 anos, quando estava naquela fase de paqueras divertidas e de um desejo louco de viver uma paixão, pelo menos esse era o meu desejo (Risos).

Um dia quando estava lanchando com minha amiga Junko no pátio da escola, observei o garoto mais lindo e charmoso de todo o mundo, para ser sincera não era um garoto e sim um homem, e que homem! O pior foi que quando tomei coragem para ir falar com o garanhão a desgraça do sinal bateu, era hora de ir para a aula de geografia. Sentei suspirante em minha carteira torcendo para encontrá-lo novamente.

-Bom dia classe!

Quando olhei para a porta, lá estava meu Deus Grego, na verdade meu Deus Japonês (Apelidinho carinhoso que eu dei para ele.), a aula se passou maravilhosamente bem, tirando a parte de que eu não tinha ouvido uma só palavra que ele havia dito dobre a matéria, porque estava ocupada demais olhando aqueles lindos olhos, cabelos, boca, mãos e até unhas bonitas ele tinha, vocês podem achar que estou exagerando, mas é a pura verdade. O nome dele descobri olhando o pequeno broche preso em sua camisa, Takashi Asano, era o nome mais lindo do mundo para mim naquele momento, eu estava realmente, loucamente, perdidamente apaixonada pelo meu novo professor de geografia, o único problema era que eu era 12 anos mais nova que ele, e provavelmente fosse bem difícil de ele olhar para mim algum quem disse que eu não gostava de desafios?Faria o possível e até mesmo o impossível para chegar perto dele.

Nos dias seguintes passei até a gostar mais de geografia, procurava me dedicar ao máximo nas aulas dele, fazia todas as tarefas que ele pedia, minha mãe até estranhou eu ter passado do 5 para o 10 no boletim, fazia de tudo para estar próxima do meu Deus Japonês, até simulava alguns tropeções perto dele, e para completar, comprei um colar gravadas as iniciais do meu nome e do dele, aquele colar para mim era como um amuleto sagrado, não tirava nem por reza ´´braba``, tadinha da macaca da professora de educação física fazia de tudo para eu tirar o colar e participar das aulas, tudo perca de tempo, porque eu não tiraria nem que uma vaca dançasse balé na minha frente.

Mas como o encanto da Cinderela que teve fim à meia-noite, o meu também teve fim, mas foi às nove horas da manhã, quando o diretor Pascualete entrou na nossa sala de aula e anunciou que o professor Takashi Asano tinha sido transferido para a nossa unidade no mesmo que vocês ouviram do outro lado do mundo, era lá que o meu Deus Japonês estava vivendo de agora diante.

Lógico que a notícia caiu como uma bomba encima de mim, chorei, berrei, e até mesmo tentei convencer minha mãe de agente se mudar para o Brasil, com uma desculpa meia boca que não colou nada bem. Mas como minha avó dizia o tempo cura tudo, e realmente curou, porque hoje com 20 anos, lembro dessa história com boas risadas e conto-a para divertir meus amigos.

-Nossa Hachi!Que história hein? – Nana Oosaki, minha melhor amiga, dava muitas gargalhadas da minha cara e da minha história.

-Isso só podia ter acontecido com a nossa Hachi mesmo... – Shin se divertia.

-Abraço em grupo! – Nobu já estava bêbado com as poucas latinhas de cerveja que havia tomado e continuava rindo à toa.

Nana, Shin, Nobu, Yasu e eu continuamos todos sentados naquela mesa do lado da janela, bebendo, ouvindo outras histórias e nos divertindo.

Já está história que estou vivendo agora, não vai ter um final desagradável como está outra. Sabe por quê?Porque está nunca terá um fim.

Oi pessoal, está é minha primeira oneshot de NANA, o anime que eu mais gosto, espero que tenham gostado de ler, beijos e, por favor, deixem reviews.