Siga a Melodia

Capitulo 15

Cheguei em casa quando acabara de anoitecer e assim que adentrei a grande sala de estar senti o cheiro de Heidi, o que indicava que ela estava ali. Senti uma onda de raiva e dor se apossar de mim e não entendi direito o por que daquilo. Fui então atrás de Heidi e a encontrei deitada em sua cama com uma cara péssima.

- Ai Jasper, finalmente. Onde você estava? Sumiu o dia inteiro, cheguei em casa e você não estava. Estou com uma ressaca horrível e meu pé não está ajudando – reparei então que ela estava com o tornozelo enfaixado e estranhei o acontecimento. Resolvi interrompê-la então para não correr o risco de ter que ficar ouvindo-a falar sem me dar tempo de responder.

- O que aconteceu com seu tornozelo Heidi?

- Bom, como você sabe, eu sai ontem a noite com uns amigos para comemorar as apresentações, mas acabou que exageramos um pouco nas comemorações, e a festinha que eles me levaram não era exatamente uma festinha.. se é que você me entende. Bebi muito e acabei machucando meu tornozelo, mas o médico disse que dentro de um mês poderei voltar a dançar, então não terei problemas em perder peças nem nada do tipo. E agora estou com ressaca. Aliás, você poderia pegar aquele remedinho para mim na gaveta?

Heidi ainda estava meio alegrinha e eu não estava com paciência para agüentá-la, então peguei um remédio que sabia que faria ela dormir. Eu não aprovava nem um pouco essa atitude dela e não sei como me considerava apaixonado por ela. Era algo estranho de eu pensar, mas não pude evitar o pensamento. Porém, não ia deixar nada estragar meu bom humor e só pensar na minha tarde com Alice, me acalmei um pouco. Assim que entreguei o remédio para Heidi enquanto ela continuava falando sem parar, o telefone tocou e eu fui atender.

- Monsieur Jasper, espero que tenha gostado da grande apresentação de ontem – era o diretor e coreografo da peça, que estava visivelmente muito animado – Acho que nunca tive uma peça de tanto sucesso, mas obviamente minhas estrelas foram de grande importância. Gostaria de dar boas notícias para a minha loirinha favorita, ela poderia atender o telefone? Muito obrigado. – era impressionante como essas pessoas de ego grande nem esperavam você respondê-los, mas mais uma vez ignorei a atitude do homem que ligava e simplesmente passei o telefone para Heidi que começou uma conversa animada com ele, até que a ouvi gritar.

- O que? Não, não, compreendo que o show deve continuar .. sim, eu sei .. mas eu sou a estrela principal, não será a mesma coisa. Mas... – percebi que ela se segurava para não explodir com o diretor – Tudo bem, amanhã nos encontramos amanhã para discutirmos isso melhor.

Ela desligou o telefone sem nem esperar uma resposta e me olhou furiosa.

- EU não vou aceitar que aquela baixinha roube o meu papel, não vou mesmo. Você vai dar um jeito nela agora mesmo Jasper. Não quero mais suas enrolações. Se eu não posso fazer meu papel, ninguém mais o fará. Ainda mais aquela menina que quer parecer uma mulher, mas ela não vai chegar a lugar nenhum. Não vai mesmo.

- Heidi, acalme-se o que foi? – eu já estava preocupado, e eu não queria mais agüentar ela falando mal da minha Alice.

- A peça fez tanto sucesso que eles vão deixá-la em cartaz por mais uma semana, e pessoas extremamente importantes no campo da música comparecerão às apresentações e isso será fundamental na carreira de todos os bailarinos da peça. Como eu estou impossibilitada de dançar, colocarão uma substituta no meu lugar. E advinha quem será? Aquelazinha que vem chamando a atenção de todo mundo. Nem altura para ser um bailarina ela tem. Agüentei você enrolando até agora Jasper, mas não vou mais esperar passar essa sua fase de "cara bonzinho", coisa que você não é.

- Olhe querida, você não acha que já está na hora de parar com essa sua obsessão de estragar carreiras? – eu tinha que tirar da cabeça dela essas idéias todas, e para isso eu tinha que manter minha calma e parecer o mais carinhoso possível. – Você é a melhor e todos sabem disso, não precisa desse medo bobo de concorrência. Não me sinto bem tirando oportunidades dos outros e...

- Não me venha com essa história Jasper. Você acha que eu não percebi que você mudou? Você não faz mais tudo que eu mando, come se fosse meu fantoche, igual você fazia antes. Aliás, você começou a se importar com os outros só quando eu entreguei essa Alice para você dar um jeito. Eu percebi que você ficou bem próximo dela e pelo visto não foi nada para acabar com ela. Você vai ter que escolher, ou eu ou ela. Não é como se eu não pudesse agir sozinha sem você. Arranjo outro bobo que queira fazer o trabalho por mim com um estalar de dedos, você sabe disso. Ou então eu mesma faço. Só não espere meu apoio quando você decidir abandonar os pequenos favores que você faz para mim.

E então finalmente a verdade apareceu, nua e crua na frente dos meus olhos. Eu não me enganava achando que ela realmente se importava comigo, mas não esperava que ela me considerasse um cachorrinho que sempre obedece o dono. Eu poderia matá-la ali e agora, e se ela soubesse o que eu realmente era, ela com certeza pensaria duas vezes antes de falar daquela forma comigo. Minha visão começou a ficar borrada de vermelho, então fechei meus punhos, respirei fundo e respondi, controlando minha voz e aproveitando para dizer umas verdades.

- Pois então boa sorte em achar outra pessoa Heidi. Cansei de obedecer essa sua obsessão louca. Tenho certeza que você vai arranjar outro palhaço para ser seu bichinho de estimação. Aliás, porque não tenta ligar pra um dos homens que aparecem por uma noite? Tenho certeza que eles adorariam te ver. Ah, me desculpe, esqueci que eles só se aproveitam porque sabem que você é alguém fácil. Passar bem.

Me dirigi ao meu quarto, juntei minhas roupas e sai da grande casa enquanto ouvia Heidi me amaldiçoando e gritando comigo. Mas eu não me importava. Não mais. Saí para as ruas e fui para um albergue na região central da cidade, onde ficaria, já que eu tinha dinheiro suficiente para me manter. Por causa da raiva que eu sentia, precisei ir caçar e terminei meu dia me sentindo mais livre do que me sentia a muito tempo. Chutar o balde não tinha sido assim tão ruim, afinal de contas


N.A. : oi de novo! eu sempre atrasada né? mil disculpas, está cada vez mais dificil escrever a fic, mas eu ainda quero chegar ao final com ela. Espero que vocês tenham paciência comigo e continuem procurando a fic para ver o final. Não desistam de mim, sério hahaha. Eu comecei a ler uma fic ótima mas que a autora parou de postar ... a ultima atualização foi a 2 anos atrás e ainda assim, até hoje, eu encontro o link da fic pra ver se tem algum progresso.. infelizmente acho que foi abandonada mesmo, mas fazer o que. Espero que vocês continuem procurando a minha fic igual eu procuro essa até hoje =) Me digam o que estão achando, a situação tá começando a esquentar agora. Mil beijos =)