Charlie começou a marchar seu caminho em direção de Jasper, e o pobre Jasper estava agachado atrás de Alice. Acho que ele estava apostando no fato de que o chefe de polícia de Forks, Washington não machucaria uma mulher. Embora eu não arriscasse.

"Que diabos você está fazendo aqui?" Pulei na frente dele e me plantei na frente de Alice e Jasper.

"Bella," ele enfureceu, "essa... essa... coisa estava fazendo todas aquelas coisas horríveis com você naquele DVD. Ele não deveria estar permitido a respirar por tudo que eu me importo."

Respirei fundo e olhei para o outro homem que eu amava. Eu iria precisar de toda a minha inteligência pra isso.

"Pai, quantas vezes vou ter que te dizer que isso é consensual? Eu concordei em fazer isso porque é meu trabalho... é isso que eu faço pra viver! Foi isso que escolhi pra mim!"

Ele esfregou sua testa com a mão, claramente frustrado em lidar comigo. "Querida, seja razoável. O que a namorada dele pensaria disso tudo?"

"Na verdade estou bem com isso" Alice saltou. Os olhos de Charlie arregalaram como pires quando ele percebeu que a pequena criatura na frente dele era, na verdade, a namorada dele.

"Você é… você é namorada... dele?"

Ela concordou e sorriu pra ele. "Com certeza sim. E para responder sua pergunta, estou totalmente bem com o que ele faz. Na verdade já vi o vídeo com sua filha e tenho que dizer, foi muito bom. Na verdade nós todos achamos bom, não é gente?"

Eu acho que ela estava dando o seu melhor pra me ajudar, mas realmente, eu acho que ela estava piorando tudo. Ninguém queria mostrar a sua voz... bem, exceto por Emmett. Mas novamente, eu não acho que ele realmente tenha um filtro na cabeça dele.

"Ela está certa, Senhor Chefe Swan. O que ela fez com Jasper foi realmente bom, mas eu acho que o que ela fez com seu namorado foi ainda melhor. Seria eu, mas por sorte, eu me apaixonei pela colega de quarto dela e não pude achar no meu coração performance para fazer isso com a sua melhor amiga. Então o namorado dela assumiu meu lugar."

"Obrigada, Emmett." Me certifiquei a dar a Rosalie meu melhor olhar 'controle o seu homem' que eu podia dar. Ela entendeu o recado e puxou o braço dele... com força.

"Seu namorado? Você tem certeza que tem um namorado com tudo isso?" ele virou sua atenção para a minha esquerda, para James.

"Você está mesmo bem com o que sua namorada – minha filha, faz pra viver?"

Demorou um momento para James perceber que meu pai estava falando com ele... embora Charlie estivesse olhando diretamente pra ele.

"Ah... eu? Não, não sou o namorado dela."

"O quê?"

Edward claramente limpou sua garganta e eu o vi me olhando. Aparentemente, essa não era a maneira que ele queria conhecer o meu pai pela primeira vez. Que maneira de causar boa impressão.

"Chefe Swan, Senhor, eu sou Edward, namorado da Bella."

Charlie virou em seu lugar olhando entre ele e James. Finalmente, seus olhos pararam em mim.

"Você se importa de me explicar porque você estava abraçada nesse cara aqui quando seu namorado é esse cara aqui?" Seu dedo apontava entre James e Edward, tentando explicar.

Suspirei profundamente e tentei falar calmamente com ele. "James é meu ex-namorado, mas nós terminamos e ele agora é meu amigo. Edward é meu namorado. Na verdade, acabamos de ficar juntos hoje."

Tremi ao pensar no que poderia acontecer se ele descobrisse que Edward acabou de terminar com sua noiva e eu tinha na verdade me oferecido pra ele, esperando tomar o lugar dela. Não acho que ele seria muito amável com Edward por isso...

Charlie esfregou as mãos na têmpora, tentando clareá-la. Me senti um pouco mal por ele, entrando em minha vida anormal. Ele finalmente olhou pra cima, bem pro rosto de Rosalie. Ele rapidamente perdeu o ar enquanto olhava pra ela.

"Ah... meu… Deus… você é Rosalie Hale!"

Nada a dizer, eu estava chocada além de tudo por ver meu pai reconhecer um de meus amigos. Embora eu não fosse a única... a sala inteira tinha ficado mortalmente quieta enquanto esperávamos que alguém falasse alguma coisa. Claro, Rosalie nunca perdia as palavras então ela falou.

"Olá Chefe Swan, prazer em conhecê-lo." Rose esticou sua mão para apertar a dele e por um momento, acho que Charlie esqueceu que estava no apartamento de sua filha. Ele rapidamente esticou a mão e apertou a dela com muito fervor. Eu acho que ia ficar doente.

Ele virou sua cabeça para o lado e examinou o rosto de Alice. De repente, seus olhos se iluminaram em reconhecimento. "Alice? Alice Brandon?"

Alice sorriu largamente, claramente exaltada que ela era tão bem conhecida como Rosalie... pelo meu pai entre todas as pessoas.

"Sim, sou Alice Brandon. É um prazer conhecê-lo, Chefe Swan."

Novamente, ele estendeu sua mão e apertou a dela também, tão apaixonadamente e foi só quando limpei a minha garganta claramente que ele percebeu onde estava.

"Parou de admirar as estrelas, pai? Porque acredite ou não isso é realmente estranho. Eu nem quero saber como você conhece as minhas duas amigas."

"Na verdade, Bella, reconheço todos dessa sala. Só me levou um tempo para reconhecer Alice porque quando eu a vi, o cabelo dela era longo e em uma cor linda de castanho..."

Alice se animou novamente. "Ah sim, me lembro disso! Eu na verdade gostava daquela cor, mas o Jasper aqui ama cabelos pretos..."

Ugh. Isso não estava acontecendo. Olhei pela sala e percebi que os garotos não pareciam tão confortáveis com isso também. Bem, exceto por James. Ele estava realmente interessado no que Alice estava falando sobre sua cor de cabelo. Rolei meus olhos pra ele, o avisando para não contribuir com a conversa.

"Okay!" Eu gritei, tentando conseguir a atenção deles. Você acharia que as meninas seriam um pouco mais leais a mim, mas tanto faz...

"Escute, podemos por favor não fazer isso? Quero dizer, vocês tinham que ver como isso é estranho!"

Charlie me deu um olhar duro. "Tenho que dizer que isso foi culpa sua, moçinha. Talvez você não devesse ter vergonha do que faz pra viver se tivesse escolhido uma carreira mais respeitável."

"Não estou envergonhada da minha escolha de carreira, Charlie! Apenas não quero ouvir sobre sua vida sexual e como você assiste filmes pornôs para ter a sua satisfação!"

Peguei ele. Agora ele se contorcia desconfortavelmente em seu lugar, claramente, não gostando do caminho da conversa.

"Bella, por favor, só vim aqui pra conversar com você. Eu quero saber por que você está fazendo isso, e o que você planeja fazer pelo resto de sua vida. Quero dizer, claro que você entende que não pode fazer isso para sempre. não é?"

"Olha, eu sei que não posso fazer isso pra sempre e também não pretendo. Mas ao mesmo tempo, foi isso que escolhi fazer por enquanto e você tem que me deixar fazer isso, pai. Eu sou uma adulta e estou indo muito bem na minha vida, não estou? Você educou uma menina muito esperta... você me ensinou certo e eu sei como ser responsável. Eu admito, mentir para você não foi meu plano mais brilhante, contudo nem em um milhão de anos eu pensaria que de todas as pessoas, você assistia pornografia. Mas isso não é desculpa ... eu deveria ter te contato, e por isso, eu sinto muito."

Eu podia dizer que ele ainda não estava satisfeito, mas ele não podia negar que eu tinha cuidado de mim, apesar de seus argumentos sobre minha escolha de carreira.

Ele concordou e me agarrou em um grande abraço. "Acho que podemos esquecer isso por agora. Estou aqui apenas até amanhã à noite, e então vou embora."

Concordei e respondi, "Bem, já que está aqui, gostaria que você passasse um tempo comigo e com meus amigos. Isso significaria muito pra mim. Que tal fazermos um jantar? Posso te mostrar onde pode ficar e tomar banho… então todos jantamos juntos, tudo bem? Podemos fazer algo divertido amanhã se você quiser."

"Isso parece ótimo Bells. Só me mostre o caminho pro quarto e eu vou guardar a minha mala."

Concordei e sorri pra ele, me sentindo cem vezes melhor do que antes. Era bom não ter meu pai chateado comigo.

Depois de mostrar a ele onde tomar banho, caminhei até a sala percebendo que todos lá estavam conversando. Edward pulou para me encontrar, me dando um grande abraço.

"Bella, sinto muito sobre o seu pai e como ele descobriu que eu era seu namorado. Eu realmente queria que isso fosse muito melhor do que foi."

Balancei minha cabeça. "Sim, como quando ele não estivesse tão bravo que pudesse matar você bem aqui? Eu concordo."

Ambos sorrimos e sentamos no sofá.

"Sabem, vocês ficam muito bem juntos de verdade. Não sei como não percebi isso antes..."

Alice olhou pra Jasper. "É claro que você nunca percebeu antes... você estava muito ocupado me vendo com aquela vadia asquerosa da Tanya."

"Ugh. Eu nem quero falar dela agora," Rosalie disse, zombando enquanto falava. "Sério Edward, você é um grande imbecil, sabe disso não é?"

"Rosalie!" A repreendi. Eu concordava completamente com ela, mas não tinha necessidade de dizer essas palavras alto.

"Não, Bella, ela está certa. Eu era um completo idiota por virar as coisas pros meus amigos. Isso meio que ainda me choca em como ruim e horrível ela foi pra mim. Graças a Deus eu tenho você, Bella."

Coloquei os meus braços em volta dele e o abracei fortemente, queria que ele visse que eu iria tratá-lo bem porque é isso que as pessoas fazem quando estão apaixonadas. Eu sempre colocaria suas necessidades antes das minhas e ele faria o mesmo por mim. Mas eu ainda tinha uma pergunta...

"Edward, porque Tanya estava com você quando você chegou ao meu apartamento? Eu achei que você tinha dito 'noivo livre'?"

"Desculpe, amor. Ela me seguiu até aqui. Dizer que ela não aceitou o término muito bem seria o mínimo. Eu não podia agüentar mais pra te ver e ela não iria desistir. Se eu ficasse sozinho com ela mais algum tempo, ela simplesmente tentaria me atacar."

Concordei sabendo muito bem como aquela mulher podia ser horrível. Estava simplesmente satisfeita que ele tivesse decidido vir aqui ao invés de ficar sozinho com ela mais do que tinha que fiar.

"Não tive a chance de dizer por que estou aqui, Bella."

Ah sim. Com todo o tumulto, eu nem tive a chance de perguntar por que James estava procurando por mim. "Me desculpe, eu esqueci completamente. Porque você estava procurando por mim em primeiro lugar?"

Ele sorriu. "Curiosamente, era pra avisar que Tanya estava voltando pra casa mais cedo de sua 'viagem'. Eu não queria que você fosse pega na linha cruzada quando ela parecesse na porta do Edward."

"O quê?"

"Como você sabia disso? Quero dizer, como você sabia que Tanya estava voltando?"

"Na verdade, foi por acaso. Veja, acontece que meu amigo Laurent iria ver alguém essa semana. Sabe, ficar longe por um tempo? Acontece, que ele mudou de idéia, achando algum cara que ele queria ficar na hora. Perguntei quem era a mulher e ele disse que seu nome era Tanya. Ela estava puta pra não dizer o mínimo mas ela disse que não importava, que ela iria voltar para seu apartamento e passar um tempo com seu namorado, Edward. É claro que Laurent não sabia o significado do que estava revelando pra mim, mas eu sabia. É por isso que eu estava procurando por você. Não tinha idéia se você estaria com Edward ou não, mas ainda assim eu não queria que isso se transformasse em uma grande confusão pra você."

Dizer que eu estava tocada seria o maior eufemismo do século. Quero dizer, ele estava realmente cuidando de mim. Eu tinha pego um homem que tinha me atraído insanamente, então o usei para sexo, e se não fosse ruim o bastante, ele tinha mentido por mim e assumido a culpa quando Tanya tentou descobrir onde eu estava na noite anterior. Eu não sei o que eu fiz para merecer um amigo como ele, mas eu estava grata.

Levantei do meu lugar ao lado de Edward e caminhei até James e joguei meus braços em volta dele, o abraçando com tudo que eu podia. Beijei sua bochecha e sussurrei, "Obrigada."

"Não, não me agradeça, Bella. Você teria feito o mesmo por mim, eu sei que teria. Além do mais, você sabe meu pequeno segredo obscuro... tenho que te manter por perto." Sorri enquanto me afastava e ele piscava pra mim.

"Aham. Eu não acredito que você está monopolizando a minha namorada, James. E porque eu sei que não devo ser ciumento ou algo do tipo, vocês dois decidiram namorar um pouco e ter um tempo em particular um com o outro então... eu gostaria de ter Bella de volta agora."

O rosto de James se iluminou. "Tenha certeza disso, Edward." Enquanto ninguém entendia onde estávamos chegando, eu sabia que essa não era a hora para James tentar seu pequeno experimento com Edward. Não na frente de todos onde ele podia ficar envergonhado. Olhei pra James e ele pareceu entender também.

"Então, você é completamente gay ou apenas bissexual?" Rose deu a Emmett um olhar mortal, mas realmente, tenho certeza que todos estavam curiosos.

James sorriu pra ele. "Eu me considero bi, mas se eu tiver a chance, eu prefiro homens. Mas posso ficar excitado com mulheres também... eu só acho que a espécie masculina é mais bonita e perfeita..." Seus olhos fitaram Edward, rapidamente olhando para o centro de suas pernas.

Deus, era ruim que isso tenha me excitado? Eu tremi.

Ele continuou. "Porque, Emmett? Está se oferecendo pra mim?"

Eu quase ri quando vi a cara de Emmett. Seus olhos se arregalaram e sua boca se abriu. Você podia dizer que ele estava tentando dizer alguma coisa... qualquer coisa, mas nada saía.

"Sabe, eu tenho um fraco por alto, cabelo escuro, um homem bonito... e você definitivamente se encaixa. O que você diz, Rosalie? Se importaria de dividir o seu homem comigo?"

Emmett olhou pra Rose, achando que ela o salvaria. Mas fala sério, era de Rose que estávamos falando. "Claro que sim! Eu adoraria dividi-lo com você. Sempre me perguntei como Emmett seria com outro cara. Na verdade, acho que ele poderia ser submisso... tenho certeza que ele não se importaria."

"Rosie! Baby, você não está falando sério, não é? Nem no inferno que eu ficaria submisso a alguém. Quero dizer, sem ofender você, James, mas eu apenas não faço isso..."

Quando percebemos, estávamos rindo até cair. Meus lados estavam doendo e lágrimas estavam caindo pelo meu rosto. Era bom deixar rolar... sem drama, sem problemas, nada. Apenas eu e meus amigos nos divertindo.

Finalmente, James disse, "Aww, greve novamente. Tudo bem, Emmett. Não tomei nada como ofensa."

Olhei para Edward e percebi que ele estava olhando pra James, quase em concentração. Eu não podia distinguir o seu rosto... ele tinha colocado uma máscara e estava ilegível. Me pergunto o que ele estava pensando...

Não pude me aprofundar mais nisso porque meu pai apareceu na sala. "Bem, me sinto bem melhor agora, Bella. O que você quer fazer agora?"

"Bem, vamos fazer o jantar e eu gostaria que você ficasse sentado com os meninos, sabe, para conhecê-los melhor. Vou fazer macarrão, já que é seu favorito. O que acham?"

Todos concordaram e as meninas me seguiram pra cozinha.

Mais ou menos uma hora depois, estávamos todos sentados na sala com nossos pratos no colo. Teria sido ideal comer na sala de jantar, mas nossa mesa não suportava oito pessoas, então estávamos na sala.

A noite inteira foi melhor do que eu podia esperar. Charlie estava se dando bem com todos e eu estava grata por isso. Ele não gostava do fato de que todos trabalhavam na mesma área que eu, mas eu os amava e eles me amavam também. Eu acho que ele viu como estávamos comprometidos uns com os outros. Meus amigos eram tudo pra mim e eles cuidavam de mim... especialmente Edward.

Suspirei enquanto olhava pra ele. Ele estava conversando com Charlie sobre pesca. Ele não era um grande fã, mas estava disposto a ir, só pra passar um tempo com meu pai. Isso significava algo pra mim; afinal, meu pai tinha a lei ao seu lado... e uma arma. E ainda assim, Edward estava disposto a ir... sozinho.

Sorri pra eles quando percebi que pela primeira vez na minha vida... me sentia completa... em paz... com tudo. Senti alguém apertar minha mão e olhei para o rosto de Alice.

"Ele é um bom partido, Bella. Eu sabia que vocês se dariam muito bem."

"E como você sabia disso? Pode ver o meu futuro?"

Ela apenas sorriu. "Não… mas eu sabia que as coisas iriam ficar bem para você, Bella. Você merece um final feliz."

Apertei sua mão de volta e deitei minha cabeça em seu pequeno ombro. Sim... eu tinha a sensação de que as coisas enfim seriam do meu jeito.


N/T: OMG

eu morri de rir com esse Emmett fofoqueiro kkkkkkkkkkkkk tadinho e esse Charlie que conhecia todos os atores pornô? =O *imaginando se fosse meu pai*

Aiiiiiiiiii último capítulo postado pela autora *chora* ela está com a criatividade travada, mas vamos esperar não é? Leitoras não me abandonem e comentem nesse capítulo, essa fic está como favorita de 40 pessoas e nem metade comenta *bufa*.

Não vou responder reviews hoje porque estou super atrasada pra faculdade, mas eu li todos e como sempre amo que vocês comentem.


Meu recado especial hoje é pra minha Irenuda, que está fazendo aniversário \o/

Irenuda, obrigada por ter me colocado desse 'mundo' e por ter sido a primeira pessoa a acreditar que eu era boa o suficiente pra traduzir, obrigada por me apoiar sempre.

Obrigada por fazer parte da minha vida (mesmo a gente não se conhecendo pessoalmente, você é muito mais presente que amigos que moram aqui na minha cidade).

Que não só hoje, mas sim sempre, Deus te ilumine e sempre te ajude a realizar seus sonhos e conseguir seus objetivos.

Todas nós do Pervas Place temos muito orgulho e admiração por você, minha arquiteta.

Já passamos por muitas coisas juntas, decpções, alegrias e sempre dividimos tudo, lembro que minha primeira autorização de fanfic foi essa (por sua indicação) e foi você a primeira pessoa pra quem contei e foi você quem comemorou comigo, foi e sempre será você a única pessoa com quem eu dividi uma fanfic.

Saiba que embora eu não fale com vc todos os dias, eu penso em ti todos os dias, e sempre te carrego nas minhas lembranças mais felizes, divertidas e pervas, assim como te lembro como uma amiga fiel, companheira e sempre bem disposta a ouvir a ajudar.

Obrigada por tudo.

Parabéns meu amor s2