Ato 2 – Namorado por três dias

Não acredito.

O boneco se mexeu e está me beijando!

Eu fiz o pedido só pra ver como era, mas...

-Espera! – o empurrei e me afastei rapidamente. Tanto que bati as costas na parede de novo.

-O... o que é você? Um robô? Inteligência artificial?

-Ora, eu sou seu namorado! – ele respondeu enquanto se levantava.

Ai, meu Deus.

Cobri o rosto com as mãos e gritei:

-Esconde a frente! A frente!

Ele provavelmente não entendeu, porque colocou as mãos na frente do próprio rosto como eu havia feito.

-Assim?

-NÃO! –saí em disparada – Espera aí que eu vou procurar uma roupa!

Acabei chegando ao quarto dos meus pais. Hum... será que alguma coisa do meu pai serve?

"Din-Don"

Essa não! A essa hora só pode ser o Severus!

Corri até a sala e qual foi minha surpresa ao ver que o rapaz/boneco estava indo atender à porta! Agarrei o braço dele e o arrastei para o quarto de meus pais.

-Fica aí! –disse, jogando na cara dele o pijama que havia pegado - E quieto!

Bati a porta do quarto e fui até a sala.

-Que foi? – perguntei. Óbvio que era Severus.

-Nada... trouxe comida do trabalho de novo.

-Obrigada.

-Bom, preciso arrumar a cozinha. – ele começou a entrar.

-E-espera! Você arrumou tudo ontem. Tá tudo em ordem!

-Hã? Isso nunca aconteceu antes. – Severus parecia confuso.

-Mas aconteceu hoje! – a essa altura já estávamos na sala. – Sou uma nova mulher!

-Lily, você tá meio esquisita...

Exatamente nesse momento pode-se ouvir do quarto:

-A-atchim!

Tá na hora do Severus dar o fora daqui.

-O que foi isso? Tem alguém aí?

-Claaaro que não! – arranquei a sacola de comida da mão dele e comecei a empurrá-lo em direção à porta. – Você está ouvindo coisas! Anda trabalhando demais ultimamente, Severus... tá um trapo!

-Do que você está falando?

-Boa noite!

-Vai dormir a esta hora?

BLAM!

Finalmente. Porta fechada na cara de Severus: checado.

Cabeça do rapaz/boneco arrancada: em andamento.

-Como um boneco pode espirrar?! – gritei. Ele estava sentado na cama dos meus pais, já vestindo o pijama que eu havia emprestado.

-Hum... não entendo direito, mas o que importa é: você tem três dias pra me testar, namorada. Tô aqui pra isso.

-Ah... é mesmo.

Preciso devolvê-lo em três dias.

-Quer que eu faça algo agora? - ele perguntou.

-Não, de repente fiquei cansada. Quero ir pra cama. – me virei e comecei a fazer o caminho até meu quarto. – Levei um fora ontem mesmo e agora isso... o que eu tô fazendo comigo?

-Namorada...

-Aahh! – eu já estava na porta do meu quarto quando, sem que eu pudesse imaginar, ele me pegou no colo e me deitou na cama - O que você tá fazendo?!

-Hã? Você disse que queria ir pra cama. Tô pronto.

-HEIN?!

-Afinal, eu sou da série Nightly, amantes noturnos.

O QUÊ?! Dessa eu não sabia!

-Q-quer dizer que você... ahn... é mesmo...digo, assim?!

-Não se preocupe, serei carinhoso.

E assim, de repente, ele estava abrindo os botões da minha blusa enquanto beijava meu pescoço. E eu estava incapaz de dizer ou fazer qualquer coisa, até que a minha ficha caiu. O que estava acontecendo comigo?

-Espera! – o empurrei com a maior força que pude juntar e continuei – Apesar de tudo eu ainda acredito em amor! É claro que eu tenho curiosidade, mas antes preciso me apaixonar!

Ele me olhava espantado enquanto eu tentava fechar minha blusa. Mas eu ainda não havia acabado:

-Vamos ter que esperar! Por isso, por enquanto, não!

Ele suavizou o olhar – Entendi. – e se inclinou para me dar um beijo na testa. – Um namorado nunca deve forçar a namorada a fazer algo que ela não queira.

Nós nos sentamos a uma distância decente e ele perguntou:

-Namorada, como você se chama?

-Lily Evans.

-Que nome bonito! Me dá um também.

-Hã?

-Eu não tenho nome. Um namorado sem nome é estranho, não acha?

-Hum... um nome assim do nada? Pensando bem, que tal James?

Sempre adorei esse nome. Totalmente charmoso, e combina com ele.

-James... –seu rosto se iluminou em um sorriso- Legal!

Ele me abraçou e continuou: - Ficarei com você esses três dias!

Opa! Muito contato = perigo! – Você dorme no quarto dos meus pais, tá?

-Tá!

Tomei um baita susto, mas... tudo bem. Ele parece ser legal.

Com alguém ao meu lado fica mais fácil esquecer o Thomas.

O vi logo de manhã no corredor, enquanto corria para a sala.

-Bom dia, James! To indo pra escola. Você fica aqui, vendo televisão. Não sai na rua sozinho, hein?

-Sim.

Nem consegui dormir. Com tudo o que aconteceu nos últimos dias não me assustaria se estivesse um pouco mais descompensada que o normal.

Por sorte cheguei à escola a tempo. Estudo no 1° ano do colegial em Hogwarts High School, mas tenho a impressão de que é mais puxado do que se eu estivesse fazendo residência em neurologia.

Só de pensar que tem um cara morando comigo... vou comprar umas roupas pra ele na volta. É um pecado deixar um cara lindo daqueles usando o pijama velho do meu pai.

Estava voltando pra casa depois de algumas comprinhas quando vi Thomas e alguns amigos passando. Me escondi em um beco e ouvi um garoto dizer:

- Ah, é! Thomas, é verdade que você deu um pé na bunda de uma menina?

-É, quer ouvir como foi?

-Opa! Vamos àquela lanchonete conversar.

Eles entraram em um estabelecimento próximo, e eu os segui. Sentaram em uma mesa daquelas onde o assento é um banco almofadado, então me sentei do lado oposto do banco, para poder ouvir.

- Mas e aí, Thomas, ela se declarou do nada?

-É, ficou me esperando no ponto de ônibus. Bom, eu já sabia o que ela queria. Já estava pronto pra dar o fora na hora.

-Foi a Lily Evans da turma B, não foi?

-É, digamos que ela não faz meu tipo. É muito diferente dela, aliás.

-Ué, você tá namorando?

- Rá! Vocês tem que ouvir essa! A Evans...

Como? Me diz como eu fui me apaixonar por um cretino desses?

- O quê?! Tava segurando um sutiã? É zoeira, vai!

-"Um presente, Thomas!" Será que era isso que ela tava pensando?

-Então! Ela é estranha ou...

SPLASH!

Não suportei, tive que levantar e jogar meu copo de água na cara daquele cínico.

-Evans? Qual é, você estava aí? E o que pensa que está fazendo?

"Você não presta!"

"Eu não estava falando sério mesmo."

-Você me seguiu? Não acha que está insistindo demais? Quer dizer, quem faria uma coisa dessas?

"Quem ia insistir em um cara como você?"

-É por isso que você só leva fora!

Minha voz não sai!

Comecei a sentir meus olhos marejarem. Droga! Não chora, idiota. Não chora!

Então senti braços me envolverem por trás, e uma voz conhecida somente há um dia soou:

-Esse cara te fez chorar?

Em uma fração de segundo James foi pra cima de Thomas, dando-lhe um soco na cara que o deixou estirado no assento.

-Thomas! – não consegui segurar, e quando dei por mim estava chamando pelo cretino que tinha acabado de me humilhar. James continuou, com o olhar mais mortal que já vi em minha vida:

-Se fizer a minha namorada chorar de novo, eu não vou deixar barato. Vamos, Lily.

Ele me puxou e logo estávamos deixando aquele lugar amaldiçoado.

Narrador em 3ª pessoa

Enquanto isso, ainda na lanchonete...

-Qual é a daquele cara? Tudo bem aí? – os amigos de Thomas o ajudavam a se levantar, quando um deles gritou para o garçom:

-Ei, você! Se mexe e vem ajudar!

O rapaz chegou com um sorriso no rosto e estendeu a mão:

-Você está bem senhor?

Thomas levantou-se, somente pra levar outro soco.

-Ahh! Snape, o que você pensa que está fazendo com os clientes?! – desesperou-se o dono do estabelecimento.

-Desculpa, eu me demito. – e sussurrou – Quem era aquele cara?

Ponto de Vista de Lily Evans

-James, como você sabia que eu estava naquele lugar? – atravessávamos a rua quando resolvi perguntar. Por insistência ele carregava as sacolas para mim.

-Eu sou seu namorado, ué.

Então eu percebi:

-Onde arranjou essas roupas? – ele vestia uma calça jeans escura e uma camiseta preta.

-Estavam na minha caixa.

Ah é? Então porque mandaram ele pelado? Empresa depravada! É pra eu aprender a não ir comprando coisas de qualquer lugar por aí.

-E esses óculos? Você precisa deles?

-Não, só estavam junto com a roupa. – vendedores espertos... James fica ainda mais charmoso usando óculos. Ele virou-se em minha direção – Olha, Lily, não chore mais, tá?

Então segurou a minha mão e continuamos a andar.

Meu namorado... por três dias.

Continua.

N/A: Oiii pessoal! Segundo capítulo ON! Weeee! Espero que estejam gostando.

A capa já está no meu profile faz um tempinho ^^

E esse Thomas, hein? Não vale nada mesmo!

Minha betinha tah sem internet... só a veremos daqui um tempo.

Quero agradecer a LadyBarbiePontasPotterCullenS., zix black, Paulo Alves e Mari IP. Obrigada pelas reviews!

E você que ainda não comentou, o que custa deixar um recadinho, hein?

Ateh semana que vem!