Ato 7 – Excursão

Narrador em 3ª pessoa

Em uma sala da Hogwarts High School, um grande número de meninas reunia-se em um horário extracurricular. No centro do quadro negro, uma foto estava pendurada.

Uma das garotas, que estava em pé, apontou para a foto e começou seu discurso:

-1º Ano B. James Potter. O super gato que acabou de entrar na escola, lindo e animal tanto nos esportes, quanto nos estudos. E o mais importante: solteiro! – pode-se ouvir um murmurinho de contentamento na sala. – Por isso, para que ninguém passe a perna na gente, criamos o fã-clube do James Potter!

Imediatamente uma das garotas sentadas levantou a mão:

-Tenho uma pergunta!

-Me chame de presidente. – respondeu asperamente a primeira.

-Hã... sim, presidente. Isso quer dizer que nenhuma de nós vai poder ficar com o James?

Repentinamente, a atmosfera da sala ficou pesada, os olhos da menina que se intitulou presidente estreitaram-se sobre a que fazia a pergunta e a resposta veio como um tiro:

-James? Que intimidade é essa?! Chame-o de Potter! – todas se encolheram nas carteiras enquanto ela continuava – Ele não precisa ter que escolher uma namorada, então quem encostar a mão nele apanha!

Ponto de Vista de Lily Evans

Na manhã seguinte, Amber me contava as novidades enquanto esperávamos o professor entrar na sala.

-Fã-clube? Como você é popular, Amber!

-Não é pra mim, é para o James. – ela disse. Olhei para o lado e, como o usual, ele estava cercado de meninas. – Ele mandou bem na educação física e agora é o menino mais popular da escola.

Enquanto Amber explicava, algumas garotas vestidas com coletes de lã diferentes do que usávamos no uniforme* aproximaram-se com olhares hostis e, em questão de segundos, afastaram as meninas que conversavam com James. Pude ouvi-las dizer:

-Ei! O que vocês estão fazendo?! Me solta!

Nossa! Elas estão sendo arrastadas!

-Ué, o que aconteceu com aquelas meninas? – James perguntou.

-Não foi nada, James querido. Não se preocupe. – uma das meninas de colete respondeu, amável demais pro meu gosto, antes de desaparecer.

-Entendeu agora? – Amber sussurrou para mim – O colete é o uniforme do fã-clube.

Incrível... um fã-clube em tão pouco tempo! Se elas souberem que James é meu namorado...

-Você apanha, Lily!

-O QUÊ?! – como assim?! A Amber lê pensamentos?

-Tudo bem, não precisa esconder nada de mim. Vocês tão namorando, né? Fica tranqüila, não vou contar pra ninguém. – O que eu digo? "Bem... estamos meio que nos conhecendo... e vivendo juntos"? Ela continuou - Entendo por que você quer esconder... tem que tomar cuidado com esse fã-clube! Mas não precisa esconder de mim, dou a maior força! – Na verdade eu escondo porque ele é um boneco, né... – Amanhã sairemos em uma excursão de 3 dias, vou fazer de tudo pra deixar vocês dois sozinhos.

-O quê?! Não precisa...

-Deixa comigo! – Amber insistiu.

-Mas um cara pediu pra ficar com você, não foi? Não liga pra mim, divirta-se!

-Aquele cara? Não pega nada...

-De novo?

-Eu já disse: agora só quero ajudar o seu namoro.

-Já fez as malas, Lily? – ouvi James perguntar da porta do meu quarto.

Pra falar a verdade, era bem o que eu estava fazendo. Estava agachada em frente à minha mala aberta, enquanto colocava nela a enorme quantidade de coisas que havia separado e que, agora, encontravam-se espalhadas pelo chão do quarto.

Ao perceber a nítida falta de ordem, James agachou-se ao meu lado e anunciou:

-Vou ajudar você! – ele começou a dobrar algumas roupas, mas foi só eu olhar para o lado para perceber a porcaria acontecendo.

-Larga a minha calcinha!

Arranquei a peça de roupa das mãos de James, mas ele ignorou solenemente minha irritação.

-É minha primeira excursão! Tô tão feliz por poder viajar com você, Lily!

É, pelo menos vou economizar na comida. Fiquei zerada depois de pagar o Sirius.

James continuou:

-Pena que não poderemos ficar juntos... vou ter que me segurar, mas pelo menos vou poder colher mais dados sobre as mulheres...

Tá soltinho, soltinho, não é, James?

-Seu fã-clube vai ser útil mesmo, elas estão caidinhas por você, James. – expressei minha raiva de modo discreto.

Então senti sua mão me tocar e imediatamente o anel mudou de cor.

-Azul-claro... você tá brava? Tá com ciúmes? – James perguntou.

Eu estava?

-Hã... claro que não!

Ele sorriu e respondeu:

-Nenhuma outra garota me interessa. – uma de suas mãos alcançou minha nuca, puxando-me para um abraço – só quero pesquisar mais sobre mulheres para poder fazer você feliz.

Nos afastamos alguns centímetros e James me observou profundamente pelo que pareceram minutos, até que ouvi seus lábios formarem em um sussurro:

-Lily...

Então, simultaneamente ao meu rosto ficar vermelho, vi os olhos de James fecharem-se e seu rosto aproximar-se lentamente do meu.

Eu estava pronta para fechar meus olhos também quando ouvi:

"Din-don"

Bem na hora!

Sem olhar para trás, deixei James no chão do quarto e corri até a sala para abrir a porta.

Só podia ser.

-Fala, Severus. – parei de modo que não desse passagem para ele entrar.

-Tó, seu jantar. – ele estendeu um pacote – Fiz comida demais.

-Valeeeeeu! – abracei o pacote com a maior força que pude sem que a comida fosse estragada. E, de verdade, não estava nem ligando para o fato de que eu devia estar parecendo uma desesperada agora, eu estava tão feliz!

-Aproveitando... – Severus começou depois do meu show de horrores – vê se toma cuidado na excursão amanhã, James tá popular e se souberem sobre vocês, a coisa vai ficar feia... fora aquilo que aconteceu com o Thomas.

-Você viu? – como ele consegue saber de tudo? Tô começando a me preocupar...

-Aliás... por que você tá sempre de lingerie na mão?

Olhei para baixo e lá estava, em minha mão esquerda, a calcinha que havia tirado das mãos de James mais cedo. Mas não tive tempo de dizer nada, pois Severus já havia começado a andar em direção ao seu próprio apartamento. Quando me livrei do efeito "congelante" da vergonha, ele fechou a porta desejando-me boa noite.

Thomas... Por que ele disse aquilo?

"Você é uma menina fácil mesmo. Como me falaram..."

O que será que falaram de mim? Bom, melhor desencanar.

No dia seguinte saímos em excursão e neste ano a escola nos levou ao interior. Ficamos todos em um hotel no campo, onde faríamos trilhas e essas coisas.

Logo que chegamos, os professores nos deixaram dar uma volta pelo centro da cidade, por isso eu e Amber andávamos animadamente em direção às lojinhas quando ouvi as vozes que me traziam péssimas lembranças recentes.

*Flashback*

Mal as portas do ônibus haviam sido abertas, a multidão de alunos do primeiro ano aglomerava-se para entrar. Amber, que estava logo atrás de mim, disse:

-Lily! Por que você não senta do lado do James?

-Ah... tá. – estava meio indecisa ainda, mas fui andando em direção ao meu namorado secreto.

-Vai, Lily! – Amber incentivou.

A verdade é que nem pude chegar a dois metros de distância dele antes que uma barreira de garotas com olhares assassinos se formasse logo na minha frente.

De onde elas vieram? Nunca vou saber. Tudo o que sei é que me segurei para não virar e sair correndo de volta para casa.

*Fim do Flashback*

-Ei, você! – uma das garotas do fã-clube gritou e eu, como impulso, me escondi atrás de uma árvore com Amber.

A sorte é que elas não estavam falando comigo, e sim interrogando uma garota que parecia bem indefesa. Três garotas do fã-clube a colocaram contra a parede enquanto gritavam:

-Você tava conversando com o Potter?

-Atirada!

-Baranga!

Nossa... se elas descobrirem que eu moro com ele, já era!

Eu e minha melhor amiga corremos para a lojinha mais próxima e só quando estávamos lá dentro ela começou:

-Que dó de você, Lily. Não poder ficar com o namorado na frente dos outros...

-É... – não que eu estivesse me importando tanto assim.

-Como vocês se conheceram? Quem se declarou primeiro?

O que eu respondo? "Pela internet, mas ele começou a funcionar depois que eu o beijei." Impossível. Ela continuou:

-Fico feliz por você! Fiquei preocupada quando te vi tão deprimida depois do fora que levou do Thomas.

Ahh, se eu pudesse te contar, Amber...

Foi quando vi duas pulseiras idênticas e muito fofas feitas de sementes e com alguns enfeites pendurados. Eram as duas últimas.

Somente fora da loja minha amiga percebeu o pacote que eu carregava:

-O que você comprou, Lily? Presente para o James?

-Não! – sorri e tirei as pulseiras do pacotinho, estendendo uma para ela.

-Pra mim? Obrigada! Mas por que assim, do nada?

Preferi permanecer em silêncio enquanto ela colocou a pulseira e ficou observando-a.

Acho que foi pra me redimir... ela é minha melhor amiga e eu tô guardando segredo sobre o James... não devia esconder dela.

Narrador em 3ª pessoa

Mal as duas garotas sabiam, mas estavam sendo observadas à distância.

-Potter! Não fica aí parado – gritou Severus, completando com um sussurro irritado – olhando a Lily.

James aproximou-se de Severus e perguntou:

-Aquela menina, Amber... por que ela tá sempre com a Lily?

-Elas são amigas desde o ginásio. – foi sua resposta seca. – Vivem de segredinho, são inseparáveis.

-Que inveja...

Alguns meninos que ouviram a conversa aproximaram-se preocupados:

-Ei, James! Você não vai dar em cima logo da Amber, né? Tem muito cara querendo ficar com ela... ela tem tantos admiradores quanto você.

-Ela é popular? – perguntou James.

-Claro! Olha só pra ela! E pros peitos dela! – foi a resposta animada dos garotos – mas ela é muito difícil, já deu o fora num monte de caras.

Então Amber, como se tivesse percebido que era observada, olhou para trás, prendendo seus olhos um pouco mais em James.

Ponto de Vista de Lily Evans

Estávamos saindo do quarto para tomar banho e, para variar, eu estava atrasada.

-Vamos, Lily!

-Espera!

Na pressa de chegar ao banheiro, acabei esbarrando em uma garota:

-Opa, desculpa... não vai tomar banho, Marlene?

-Não. Tô naqueles dias. – ela respondeu e, imediatamente, foi embora. Que anti-social.

Percebi que estava parada observando-a meio abismada quando Amber me puxou pelo braço.

-Deixa, ela gosta de ficar sozinha. Vai ver ela também tá no fã-clube do James! – ela sussurrou – Aliás, posso armar um encontro pra hoje à noite!

-Hã? Não precisa... – respondi envergonhada.

-Imagina... é pela pulseira.

Ponto de Vista de James Potter

No fim do primeiro dia de passeio, fui arrastado para o banheiro, onde havia o que parecia ser uma piscina enorme e quente, na qual os garotos deveriam relaxar e tomar banho*. Bom, eu estava achando bem relaxante mesmo, até um pensamento começar a me incomodar.

Por que, bem, eu e a Lily nunca tomamos banho juntos e talvez o problema seja o fato de que eu não sei deixá-la contente.

Resolvi buscar ajuda especializada:

-Escuta, Severus! – gritei para chamar sua atenção, já que ele estava há alguns metros de distância.

-O que é? – ele respondeu irritado – e que intimidade é essa?

-Você conhece bem a Lily? – aproximei-me e sussurrei – tipo, que pontos do corpo dela são mais sensíveis...

Ele pareceu ficar extremamente nervoso e envergonhado ao mesmo tempo quando gritou:

-COMO É QUE EU VOU SABER?

-Que pena... então você não entende as mulheres?

-Se alguém entendesse, a gente não sofreria tanto!

Droga! É tão difícil assim?!

-Ei, James! – ouvi alguns garotos me chamando – você não deve ter muito trabalho, com tanta mulher dando em cima de você...

-Ah, eu sou bom de sexo, mas... – respondi sem pensar.

Instantaneamente os olhares dos garotos transformaram-se de curiosos para assassinos. Um dos caras que falavam comigo perguntou, tentando disfarçar o tom ameaçador:

-E... quantas você já pegou?

-Nenhuma.

O clima na sala atenuou-se na mesma hora.

-Ahh! Então você é um dos nossos!

E lá estava eu, me enturmando. Mais um integrante pro bando de virgens.

Os garotos continuaram a conversar em um clima de irmandade:

-É difícil entender as mulheres... é melhor perguntar direto pra elas!

E então eu já tinha um esboço do que eu deveria fazer. Quem mais teria dados importantes, tanto sobre mulheres em geral, quanto sobre a Lily, do que a Amber?

Ao sair do banheiro, um garoto me chamou:

-Ei, Potter!

-Oi... te conheço?

Ele se aproximou e sussurrou:

-Tenho um recado da sua namorada. Ela quer te encontrar hoje, à uma da madrugada, atrás do bosque. – e voltou a falar normalmente - Bom, recado dado. Sou John do 1°A!

-Hã... obrigado, John.

Mal eu havia terminado de agradecer, ele saiu correndo e desapareceu no final do corredor.

Recado... da minha namorada?!

Acho que, finalmente, as coisas estão indo bem para o meu lado.

Ponto de Vista de Lily Evans

Estava sentada com minhas colegas de quarto jogando baralho quando Amber apareceu e me disse discretamente:

-Lily, ele disse que não pode ir. O fã-clube descobriu...

-Tá, entendi... obrigada, Amber.

Nossa... normalmente James deixaria tudo de lado pra me ver... o que será que aconteceu?

Há quanto tempo eu estou com ele? É a primeira vez que ficamos separados... será que ele está bem? Me preocupo com o que ele pode aprontar...

Na verdade sou eu que quero ficar perto dele.

Acordei no meio da noite e inconscientemente virei minha cabeça para a cama de Amber que, para meu espanto, estava vazia.

Será que ela foi ao banheiro?

Ouvi uma voz feminina resmungar:

-Faz tempo que ela saiu.

-Marlene?

-Aquela garota... – ela ignorou minha pergunta, já que era óbvio que se tratava dela, e continuou – é melhor você tomar cuidado com ela.

Hã? Do que ela tá falando?

Ponto de Vista de Amber Dixon

Cheguei mais cedo do que o combinado ao bosque que ficava logo atrás do hotel para poder planejar tudo e garantir que nada desse errado. Me escondi atrás de uma árvore e esperei que James chegasse. Para minha satisfação, ele foi pontual.

Saí lentamente de meu esconderijo enquanto ele olhava em volta, à procura de alguém que não apareceria.

Mas eu tinha melhores planos para James do que ele tem em mente.

Quando percebeu a movimentação, virou-se rapidamente e disse:

-Lily!

Vi o espanto em seus olhos quando percebeu que não era a Lily quem estava ali. Comecei a explicar:

-A Lily não pode vir. Olha, ela pediu pra eu não falar nada, mas... é uma coisa meio chata... posso falar?

-Tudo bem, eu também queria te fazer umas perguntas.

Fácil demais.

-Na verdade, a Lily tá incomodada com a situação. O seu fã-clube é bem violento... ela acha perigoso namorar você, e me disse que quer terminar.

Ele ficou atônito com essa declaração e, pela falta de reação de sua parte, continuei:

-É uma atitude covarde, mas ela é assim mesmo. Desculpa se falei demais...

Uma expressão de tristeza, um falso tropeço e, tcharam! Que o show comece.

-Ah! – me joguei nos braços do namorado da Lily e me fiz de vítima – Desculpa! Sei que não é o momento pra falar isso, mas... desde a primeira vez que te vi queria esquecer você. É namorado da minha amiga, mas... será que você não pode ficar comigo?

Fechei os olhos e aproximei meu rosto do dele, esperando-o selar nossos lábios.

Mas não foi bem o que aconteceu.

Senti a mão de James tocar minha boca e empurrar levemente, afastando nossos corpos. Abri os olhos, espantada, e ele disse:

-Desculpa, só a Lily me interessa.

-M-mas ela quer terminar com você!

-Se for o melhor pra ela, pra mim tudo bem. Mesmo assim, é dela que eu gosto.

Não dava pra acreditar nas palavras que saiam da boca dele.

-Por quê?! Até outro dia ela tava louquinha por outro cara! E ainda tem o Severus!

-Ela disse que o Severus é só um amigo de infância... você também é amiga da Lily, não é? Mas parece que a conhece menos do que eu. Tem muita coisa sobre a Lily que eu não sei, mas vou me esforçar pra conhecer ela melhor. Tô aprendendo seus pontos fortes e fracos aos poucos. Quero conhecer a Lily de verdade e me tornar o melhor namorado do mundo pra ela.

Ele observou meu rosto lívido de raiva e continuou:

-Bom, já que não consegui nenhum dado interessante com você... tchau.

Ele virou-se e desapareceu.

Qual é a dele?! Nunca um homem falou assim comigo. Nunca levei um fora!

"Só a Lily me interessa."

NÃO! Ela não pode levar a melhor.

Vou dar um jeito de fazer ela própria terminar com você!

Continua.

*Sobre os uniformes, os alunos de Hogwarts High School usam uniforme assim como em Harry Potter ou nas escolas japonesas, sabe. Camisa, gravata, colete, calça social para os meninos e saia com meia ¾ para as meninas.

* coisas japonesas, pessoal. Não sei nem explicar a bizarrice.

N/A: E aí, amados leitores? Estou um pouco atrasada, né? Pois é, minhas aulas começaram e agora eu estou um pouco enrolada... Mas estou amando também!

Nesse capítulo entramos na mente de James, acho que todas as meninas estavam esperando por esse dia! Hahahaha! Então, o que acharam?

Entramos na mente da horrorosa da Amber também. Que planinho do mal foi aquele? Desgraçada! Mas, diz aí, a declaração do Jay não valeu tudo? Aiai.. *-*

Obrigada a Souhait, lelezuda, Bruh Prongs, LadyBarbiePontasPotterCullenS., zix black e S2 Lily. S2.

E você aí, que ainda não comentou, ainda dá tempo ^^

Até semana que vem com o capítulo 7, pessoal!