Ato 8 – Amizade

Ponto de Vista de Lily Evans

-Lily... Lily. Lily!

Senti-me ser puxada do meu sono tranqüilo cedo demais.

-Hora de acordar!

Abri meus olhos por causa da insistência da pessoa, e qual foi minha surpresa quando vi Amber me observando.

-Amber! Tudo bem? Você ficou um tempão no banheiro ontem à noite! Fiquei esperando você voltar, mas peguei no sono.

-Hã? Quem disse que eu fui ao banheiro? – foi a resposta confusa de minha amiga. E então eu me toquei.

-Peraí... você tava com algum menino?

-Ah, se liga, Lily...

Mais tarde fomos todos fazer uma trilha e eu tomava um sorvete enquanto caminhava quando me lembrei de James. Ele está no grupo C, e a trilha dele é oposta à minha.

Pra variar, mais cedo no café da manhã, enquanto eu o observava ser rodeado por uma multidão de sirigaitas, as meninas do fã-clube me lançaram um olhar mortal. E olha que algumas delas nem são do grupo dele!

Lendo meus pensamentos, Amber começou:

-Ei, Lily. Parece que o James tá gostando do fã-clube... Não quero fazer intriga, mas ele tá cheio de intimidade com essas meninas. Ele não pode fazer isso! É seu namorado!

-Tudo bem, ele só tá colhendo dados... – respondi sem pensar.

-Dados?

-Quero dizer... Jogando dados! – Boa, Lily. Assim mesmo que você vai convencer as pessoas.

-Hã? Acho que ele não é bom pra você. Que tal conhecer outros meninos?

Amber não sabe que James é apenas um boneco, ela não entenderia essa história de "recolher dados sobre o coração das mulheres". Não queria ter que esconder dela... ela se preocupa tanto comigo, e aquela pulseirinha não diminuiu a minha culpa.

Em meio a esses pensamentos percebi que uma turma estava passando ao nosso lado, mas foi só quando terminei de subir uma escadaria que me encontrei com James.

Foi tão repentino que nós dois ficamos parados por um instante nos olhando, até que James abrisse um sorriso para me cumprimentar. O maior erro de todos.

Senti um empurrão violento em minhas costas e fui para o chão, o sorvete foi prensado contra o meu rosto e sem saber o que havia acontecido, pude ouvir Severus acusar:

-Você trombou com ela de propósito, não foi?!

-Claro que não. Mal aê... – reconheci a voz como de uma das garotas do fã-clube.

Tentei me levantar, mas só consegui enxergar depois de tirar o sorvete da minha cara. Sev empurrou James, que também vinha em meu socorro e perguntou:

-Você está bem?

-Tudo bem – respondi, sem graça – Foi só no rosto!

Ele assentiu e, mais tranqüilo, virou-se para continuar sua trilha, sem antes dizer:

-Cuidado com elas, Lily.

Ainda bem que o Severus tava por perto... esse fã-clube é perigoso mesmo.

Narrador em 3ª pessoa

Logo em seguida, enquanto a trilha do grupo C continuava, James aproximou-se energicamente de Severus e bradou:

-Por que você se intrometeu?

Sem nem se dar ao trabalho de virar, ele respondeu:

-Idiota! Se você protegesse a Lily, seria pior pra ela. É tudo culpa sua! Você é muito popular.

Severus continuou andando, sem perceber que deixou para trás um James atônito.

Ponto de Vista de Lily Evans

Finalmente, chegamos a um lindo rio margeado por grandes rochas. Os professores nos deram tempo livre, por isso muitos aproveitavam para colocar os pés descalços na água e relaxar.

Amber estava a fim de tirar fotos, então começou a procurar alguém que pudesse tirar uma foto nossa com o celular dela.

-Ah, tira uma foto da gente, Marlene? – perguntou animadamente com o celular nas mãos.

Marlene, que estava lendo, simplesmente a ignorou e pude ver como Amber se alterou ao resmungar:

-Ela finge que não escutou! Que anti-social!

-Vou dar uma olhada ali. – anunciei. Queria ficar um pouco sozinha, longe dessa confusão toda.

Parece que a Marlene não gosta muito da Amber.

Fui andar pelo meio das pedras, como uma verdadeira exploradora, quando ouvi:

-Hã? Não! Alguém pode ver!

-Ninguém vai ver...

Segui as vozes e encontrei, meio escondido, um casal no maior amasso!

A coisa tá quente! Acho que não devia ficar olhando...

Ah, que inveja. Fiquei até um pouco deprimida.

Comecei a fazer meu caminho de volta, deixando o casal em paz, quando pensei alto:

-Como será que tá o James...

-Chamou?

Nem preciso dizer que levei o maior susto! Que isso?! Como ele aparece aqui, do nada? Tele transporte? Brotamento?

Ele sorriu com minha confusão e fez sinal para que eu permanecesse em silêncio.

-Presente pra você. – James sussurrou e estendeu um pacotinho de sorvete em minha direção. – Calma, já tô indo... só queria pedir desculpa, foi tudo culpa minha.

Morri de pena da carinha arrependida dele.

-James, não foi culpa sua. Desencana, eu to bem!

Ele se aproximou e beijou carinhosamente minha testa.

-Lily, e se eu ficasse pelado? Compensava? – ele brincou.

-Não tem nada a ver! Você não é stripper!

Nós dois rimos, mas ele logo ficou sério de novo.

-Bom, to indo antes que me descubram.

E dizendo isso ele saltou graciosamente (e masculamente, devo reconhecer) entre as pedras em direção à floresta.

O quê? Agora ele é ninja?

Me peguei levando a mão instintivamente ao local onde ele havia me beijado na testa e só mais tarde fui perceber que o sorvete que ele trouxe já havia derretido.

Sentei, exausta, em minha cama e pensei seriamente em nunca mais levantar.

Todas as meninas do quarto já haviam saído para a festa que estava rolando especialmente para os alunos da Hogwarts High School. Era no hotel mesmo e uma grande fogueira foi montada... parecia muito legal.

Eu até iria, se não estivesse morta de cansaço.

Olhei para o lado, e lá estava Marlene, lendo como o usual. Pelo visto ela também não vai à festa.

Estava em meio a pensamentos quando a porta do quarto foi aberta por três meninas do fã-clube - as líderes, pelo jeito. As garotas me olharam com o semblante sério e uma delas se dirigiu a mim:

-Ei! Precisamos ter uma conversinha!

Narrador em 3ª pessoa

Os garotos andavam em direção á festa e alguns reclamavam:

-To morto de cansaço, cara. Preciso dormir.

-A gente não tem uma folga...

Foi quando Amber conseguiu alcançá-los:

-James! Posso falar com você?

Uma reação imediata seguiu essa frase. James olhou para ela e os garotos congelaram em um medo silencioso de que a menina mais cobiçada do colégio estivesse interessada nele.

Ela parecia ansiosa, por isso o garoto virou-se e disse:

-Fala.

Enquanto isso Severus percebeu, com certa suspeita, algumas garotas do fã-clube paradas a alguns metros e, mesmo vendo Amber aproximar-se de James, não fizeram nada.

-Desculpa por ontem... – ela começou.

-Deixa pra lá. – James respondeu prontamente, mostrando que não estava nem aí.

-Ah... Escuta, a Lily precisa de ajuda!

-Como é?!

-Parece que o seu fã-clube ficou sabendo de vocês e elas acabaram de chamar a Lily pra conversar! – enquanto ela falava, a expressão de James transformava-se rapidamente em uma mistura de espanto e preocupação – Elas estão perto da cachoeira! É melhor pegar o...

Ele já tinha as informações necessárias, por isso saiu correndo em direção à porta, não a esperando terminar.

-...Carro. Que rápido! – disse Amber, admirada, e completou em um sussurro – Bobinho.

Ponto de Vista de Lily Evans

Senti minhas costas baterem violentamente contra o tronco de uma árvore e, pela falta de ar acabei sentada entre as raízes.

Pensando agora, em outra perspectiva, eu nunca deveria ter deixado essas meninas me trazerem para o bosque. Que idéia foi essa afinal?

-É verdade que você namora o Potter? – uma delas perguntou – Acha que vai ficar com ele só pra você? Ele é nosso, ouviu?

Elas descobriram?!

Outra garota aproximou-se de mim e começou a puxar meu cabelo sem piedade enquanto falava:

-Você acabou de levar o fora de um cara e já tá dando em cima do Potter? – Como elas sabem que eu levei um fora?! – Você é ridícula! Além de baranga é piranha!

E então a terceira achou uma ótima idéia começar com os chutes.

Ponto de Vista de James Potter

Finalmente avistei a cachoeira a minha frente. Era o local onde eu havia entregado o sorvete à Lily hoje mais cedo.

-Lily!

A cada segundo a mais que se passava e ela continuava desaparecida o arrependimento parecia apertar mais o meu peito.

-Lily! Cadê você?!

Eu caminhava entre as pedras quando ouvi um ruído. Segui o som e, para meu total arrependimento, era um casal de professores que se agarrava atrás das rochas.

Eles perceberam minha presença e imediatamente separaram-se assustados. O homem começou:

-Não conta pra minha mulher, por favor! Mesmo sendo casado, a nossa relação...

-Tudo bem – interrompi, irritado. – Por acaso vocês não viram...

Narrador em 3ª pessoa

Severus chegou ao quarto das garotas na exata hora em que Marlene estava saindo.

-Ei, Marlene! Você viu a Lily?

-Ela foi ao bosque. – foi sua resposta preocupada – Eu acho que você deveria ir atrás dela, sabe... aquelas garotas não pareciam muito simpáticas.

Ponto de Vista de Lily Evans

Mais lama foi jogada em minha direção, e finalmente consegui tirar os braços da frente do meu rosto para perguntar:

-Pára! Espera... quem disse que eu era namorada do James?

As garotas entreolharam-se e uma respondeu:

-Foi a sua amiguinha. Ela contou hoje de manhã. Ela até mandou uma foto de vocês pelo celular!

Enquanto falava, ela mostrou o aparelho, no qual havia claramente uma foto de James beijando minha testa. Outra menina pisou na mão que eu apoiava no chão, e riu:

-Que pulseira é essa? Não combina nem um pouco com você!

-Não! A pulseira faz par com a da minha amiga!

-Lily... – ouvi a voz conhecida de trás das arvores, e logo a figura de Amber se formou – Como você é tapada! Ainda não entendeu?

Ela tirou o celular do bolso e o que eu vi não poderia ter me espantado mais. A foto, minha e do James, no celular dela.

-Olha! Fui eu que tirei! – ela fez uma cara de falso arrependimento e continuou – Desculpa, mas a coisa tava tão quente que me irritou. Aí resolvi contar pra elas.

-Amber... o que você tá falando? – foi tudo o que consegui fazer sair de minha garganta.

-Pra falar a verdade, não sei por que ele namoraria alguém como você, afinal, todos os caras de quem você gostou preferiram ficar comigo! E um menino lindo como o James preferiu ficar com você? Isso me tirou do sério!

-Você... tá brincando né? A gente é amiga desde pequena...

-Só fiquei sua amiga por que... – ela desferiu o golpe de morte - ... perto de você eu parecia ainda mais bonita. Você é tão tonta... nunca desconfiou de nada?

Ela tirou sua pulseira e disse, antes de jogá-la em meu rosto:

-Não quero mais ser sua amiga. Pode ficar com isto.

Eu olhei a pulseira cair despedaçada no chão, quando um barulho próximo pode ser ouvido, junto à voz de Severus:

-O que vocês estão fazendo?

As garotas fugiram antes que ele pudesse alcançá-las, então ele parou à minha frente. Mas eu não tive forças para levantar meus olhos. A humilhação era grande demais.

-Lily! – a voz de James veio em seguida – o que aconteceu?

Mal ele chegou, Severus segurou a gola de sua camisa e gritou:

-ONDE VOCÊ SE ENFIOU? VOCÊ NÃO É O NAMORADO DA LILY? ENTÃO TEM QUE CUIDAR DELA!

Depois ele abaixou-se para ficar da altura dos meus olhos e disse:

-Lily, você consegue se levantar?

Eu não pude responder nada, minha voz simplesmente não saía. Então Sev me ajudou a ficar de pé e fomos andando em direção ao hotel.

Logo me soltei, eu ainda podia andar sozinha apesar da dor e da sujeira. Mil pensamentos passavam por minha cabeça quando ele começou:

-Lily...

-Eu to bem. – interrompi – Sev, a Amber me disse umas coisas... que todos os caras de que eu gostei preferiram ficar com ela e que ela era minha amiga só por interesse. Quando me declarei pro Thomas, contei tudo a ela. É assim desde o ginásio e... por quê?

Fiz uma pausa e ele continuou em silêncio. Senti os olhos marejarem, mas tentei ser forte e continuar:

-Sempre confiei nela... por quê? Acho que é como Thomas disse, - neste ponto minha voz começou a falhar e segurar as lágrimas já não era uma opção - eu sou desprezível! Por isso até minha melhor amiga me traiu!

Acho que foi a gota d'água, pois Sev me abraçou e disse em uma voz que transbordava certeza:

-Boba! Você não é nada disso, eu sei melhor do que ninguém! – mesmo espantada eu percebi seu tom de voz transformar-se em suave – Porque eu sempre estive ao seu lado, e sempre vou estar.

Retribui seu abraço um pouco mais forte do que deveria e tentei relaxar, afinal de contas, estava agora em um lugar onde não precisaria mais segurar minhas lágrimas.

Continua.

N/A: Hola, pessoal! Hahahaha Tudo bem com vocês? Mil desculpas pela demora, mas se vocês soubessem como minha vida anda corrida...

E aí, o que acharam do capítulo? Não tive tempo de dar uma lida antes, então desculpe qualquer erro.

Muito obrigada a S2 Lily. S2, lelezuda, Bruh Prongs, zix black, LadyBarbiePontasPotterCullenS. e Souhait.

Não posso prometer o capítulo 9 pra semana que vem, porque ainda não terminei, mas prometo para logo.

Beijos,

Fer C. Potter