Capítulo 5

"Dia Seguinte"

Mesmo com os olhos fechados, Sakura já não estava mais completamente adormecida e pôde sentir os primeiros raios de sol atravessarem as suas pálpebras.

Sentia-se extranha. Uma profusão de sentimentos a dominava e ela não sabia ao certo com encará-los. Mais do que isso, não sabia como encararia ao jovem adormecido ao lado depois de tudo o que havia acontecido entre eles durante a noite.

Seu rosto ainda queimava com as lembranças de tudo o que havia feito... De tudo o que haviam dito...

Shoran havia confessado que a amava antes dela se entregar a ele. Estava muito feliz. Tão feliz que não soubera com reagir aos seus sentimentos, lançando-se sobre ele.

Havia agido como uma das depravadas com quem ele costumava se envolver e temia que ele também pensasse isso ao acordar.

Enchendo-se de coragem, arriscou abrir os olhos e sentiu o rosto esquentar imediatamente ao notar os olhos castanhos do rapaz observando-a atentamente. Ele estava deitado de lado, com o braço apoiado no travesseiro e a cabeça apoiada em sua mão. Sorriu torto ao vê-la corar.

- Bom dia. _ ele disse, com voz extremamente sexy.

Sakura baixou os olhos.

- Bo-Bom dia...

- Parece nervosa. _ ele disse, rindo.

- Mesmo? _ ela respondeu, realmente nervosa _ É impressão sua. _ ela disse, levantando-se enrolada no lençol e atrapalhando-se ao assegura-se de que estava tudo coberto.

Shoran riu com gosto dessa atitude dela.

- Do que está rindo? _ ela quis saber, apesar de imaginar o porque.

Shoran riu mais um pouco.

- Eu só queria entender qual a necessidade disso tudo. _ ele apontou para o lençol que a embrulhava _ Eu já te conheço por inteira, princesa. _ ele carregou na sensualidade nesse última frase.

Sakura arrepiou-se inteira e se segurou para não se jogar de volta na cama com ele.

- N-Não importa... _ ele comentou, tentando reunir o máximo de dignidade que pôde _ Ainda não estou acostumada a desfilar nua diante de um homem.

Shoran sorriu torto.

- Já vi muitas mulheres nuas. _ ele comentou, quente _Não é nenhuma novidade para mim. Posso fazer você perder essa vergonha rapidinho...

Sakura ficou vermelha num misto de excitação e raiva. Como ele podia dizer essas coisas para ela com a maior cara de pau? E como ELA ao invéis de odiá-lo por isso, ficava cada vez mais tentada a largar o lençol no chão?

Querendo disfarçar seu constrangimento, Sakura virou-lhe as costas.

- Eu vou me vestir. Fique aqui.

- - Sakura - _ ele sussurrou alto... Aquele sussurro ardente e cheio de malícia que só Shoran tinha.

A contra-gosto (ou nem tanto) ela virou-se parcialmente para ele. Agora foi demais. Shoran havia abaixado o lençol até começo das linhas que seguiam para a sua virilha... Sua expressão expressava o mais profundo desejo... Sua boca formava o sorriso mais sexy que ela já tinha visto nele... Seus olhos estavam em fogo e a palma da outra mão batia suavemente ao seu lado no colchão, convidando-a a se deitar...

Sakura novamente se encheu de dignidade.

- Temos que nos aprontar. O pessoal da faculdade virá nos procurar agora que a chuva parou. Não demoraram a encontrar a cabana.

Shoran olhos para a janela por uns momentos e voltou a se virar para ela.

- Está cedo... _ ele continuou convidando-a _ Não chegaram aqui até a hora do almoço.

- Eu não teria tanta certeza. _ ela disse, taxativa _ Conheço o meu irmão. Ele virá atrás de mim assim que souber do meu desaparecimento.

- Sakura... _ ele implorou _ ... Deixa de agir como se nada tivesse acontecido. Você sabe que eu te amo e eu sei que você gostou, e muito, do que nos aconteceu.

Sakura voltou a ficar vermelha.

- Agora, deixe de ser boba e venha para essa cama agora.

Para quê resistir mais? Ele estava coberto de razão.

Sem saber com o fez, quando Sakura se deu conta, já estava deitada, com Shoran beijando-a intensamente. O lençol jazia no chão...


POU! POU! POU!

O som das conversas cada vez mais próximas, seguidas de batidas violentas na porta, fizeram o casal acordar, sobressaltado.

Sakura, desesperada, saltou da cama, vestindo-se apressamente, censurando Shoran com os olhos enquanto lhe lançava a camisa e a bermuda, as únicas peças que teve tempo de vestir, já que foi mais lento que Sakura ao se levantar.

Por ser a peça mais complicada, Sakura também não conseguiu vestir seu sutiã, lançando-o junto com a cueca de Shoran para baixo da cama.

- Com licença? _ ela pôde ouvir a voz de Touya _ Tem alguém em casa? Estou procurando a minha irmã. Ela está sumida desde ontem!

Sakura achou melhor se identificar.

- Touya, sou eu!

- Sakura? É você quem está aí?

- Sim. Eu e o... Eu me abriguei nessa cabana vazia por causa da chuva de ontem. Só um minuto.

Sakura mal teve tempo de abrir a porta quando sentiu os braços de seu irmão a envolverem.

- Sua maluca! _ ele diz, emocionado _ Não me assuste mais desse jeito.

- Touya... _ Sakura estava surpresa. Ela sabia que Touya gostava dela, mas não imaginava que seu irmão se importasse tanto. Em geral, ela sempre era alvo de suas implicâncias _ ... Você... Estava preocupado comigo?

- O que você acha? _ ele ralhou, ainda agarrado a ela _ Pode ser uma monstrenga... _ Sakura se irritou um pouco com isso, mas deixou passar _ ... Mas ainda é a minha irmãzinha caçula. Está sumida desde ontem no meio dessa chuva e em uma mata. Pensei que poderiam ter acontecido as piores coisas do mundo com você.

Sakura se emocionou com isso. Retribuiu o abraço.

- Me desculpe por preocupá-lo. _ ela disse, baixinho _ Eu tentei avisá-lo, mas o celular não pegou aqui.

- Eu entendo. _ ele comentou, compreensivo _ Mas vamos esquecer tudo isso e ir para casa. Você deve estar morrendo de fome.

- E estou mesmo. _ Sakura concordou, sorrindo.

Ela estava realmente faminta, mas não pela falta de comida, mas por Shoran ter "roubado" todas as suas energias.

Por cima do ombro do irmão, Sakura pôde ver outras pessoas. Seu professor, Terada, suas amigas, preocupadas, e Meiling, também apresentando preocupação. Não por ela, certamente, mas por Shoran. Sentiu a espinha gelar. Só aí se dera conta de que Shoran estava a alguns passos dela e que Touya só não o vira pela emoção de encontrá-la.

- Olha só! _ ela ouviu a voz do professor, contente _ Parece que os dois estão bem, afinal.

Sakura fechou os olhos desesperada, pois já sabia o que viria a seguir. Sentiu o corpo do irmão ficar tenso quando a cabeça dele se levantou a menção da palavra "dois" e seus olhos cruzaram com o moreno a poucos metros dela...

CONTINUA...


Afe! Depois de tempos, consegui postar mais um.

Eu estou com todas as fanfics atrasadas, mas aos poucos eu estou corrigindo essa falha.

Também postei hoje o capítulo 22 de "A Princesa E O Plebeu" se quiserem conferir.

Espero que gostem desse.

Kissus