Disclaimmer: Os personagens não são meus, se fossem a Ino e o Gaara já teriam ruivinhos desde o clássico, o Neji assumiria a sua homossexualidade e a Hinata enxergaria –q :D

Capitulo 1: Puro ódio

Já era fim da tarde quando uma mulher estava em uma sala remexendo em alguns boletos bancários, a moça inclinou-se para trás na cadeira estofada e tirou o suor da testa com a costa da mão. Yamanaka Ino é o seu nome. Uma linda mulher de corpo esbelto, cabelos loiros longos e dona de olhos azuis marotos, mas apesar de tanta beleza ela se esconde durante o dia em macacões grandes sujos de graxa e coques altos escondendo assim a sua feminilidade de si e dos outros.

Sua mãe fugiu de casa com um homem rico quando ela tinha 2 anos, sendo assim criada apenas por seu pai Inoichi, que fazia de tudo para que Ino não sentisse falta da mãe fujona; Inoichi era mecânico e devido a sua profissão passava muito tempo longe de casa, mas para que Ino não se sentisse sozinha ele a levava para a oficina junto com ele.

A oficina era o mundo mágico de Ino, ver o seu pai trabalhar lhe inspirava; ainda criança ela conheceu os filhos dos outros mecânicos e com eles brincava de futebol no campo ao lado da oficina, de luta livre, de empinar pipas, e mais algumas brincadeiras tipicamente masculinas. Quando começou a estudar contava as horas para voltar à oficina, e ia da escola direto para lá, ela ajudava o pai e logo foi aprendendo todos os truques no conserto de carros. Quando terminou o colegial fez faculdade de engenharia mecânica apenas para orgulhar o pai, e foi trabalhar junto dele. Quando ela tinha 19 anos seu pai faleceu e ela assumiu a oficina integralmente junto com os seus amigos de infância Chouji, Kiba, e Shikamaru, os dois primeiros como mecânicos e o último como administrador da oficina.

- Grande dia para o Shikamaru não vir...- Reclamou a loira baixinho jogando todos os papeis na mesa.

- Ino? – chamou um homem gorducho entreabrindo a porta.

- Oi Chouji. – Ino respondeu se endireitando na cadeira.

- Tem um cliente aí querendo falar com o dono da oficina.

- Ok! Mas qual é o problema? – Ino disse se levantando.

- ele diz que arranhamos o carro dele – Chouji respondeu

- Qual carro? – Ino perguntou.

- A Ferrari vermelha – Chouji respondeu e Ino fez uma careta.

A loira pôs um boné cinza na cabeça, saiu da sala intitulada ADMINISTRAÇÃO seguida de perto por Chouji, ela fechou dois botões do seu macacão cinza escondendo o seu corpo para não lhe causar problemas quanto a sua beleza e sexualidade e seus cabelos amarrados em um rabo de cavalo alto com apenas a sua franja fugindo do elástico. Ino parou próxima a uma Ferrari vermelha onde um homem ruivo trajando um terno risca de giz tipicamente italiano estava parado com rosto sério.

- Boa tarde, deseja falar comigo? – Ino perguntou educadamente.

- Se for a dona desse lugar quero sim! Qual dos seus empregadozinhos idiotas pôs as patas no meu carro? – o ruivo de voz grave perguntou rudemente.

- primeiramente abaixe o seu tom! – Ino disse séria, controlando a voz para não gritar – Fui EU MESMA que cuidei do seu carro.

- VOCÊ? Está explicado! – O ruivo desdenhou.

-o que está explicado? – Ino perguntou levemente irritada.

- Você é uma mulher! E só serve para lavar roupas e cozinhar, lugar de mulher é em casa não brincando de consertar carros. – Ele respondeu venenoso.

- Olha aqui... – Ino iniciou furiosa

- Olha aqui você! Trouxe o meu carro para uma revisão e você sua mecânicazinha de merda arranhou a lateral do meu carro quase toda! – bradou o ruivo puxando Ino com brutalidade para a lateral do carro e mostrando-lhe as marcas.

- Me larga! E você está enganado Sr. Almofadinhas! O seu carro já chegou assim aqui! – Ino exclamou.

- Obvio que não! Eu perceberia se...

- Se abaixasse o seu nariz empinado talvez tivesse visto que o seu adorado carro já estava arranhado quando chegou aqui. – Ino o interrompeu cruzando os braços.

- Não mesmo! Foi você quem o arranhou e VOCÊ vai me ressarcir já que terei que pintá-lo e não vai ser aqui! Capaz de vocês o desmontarem e venderem as peças... – o ruivo atacou.

- De jeito nenhum! O irresponsável aqui é você! Sai daqui agora! – Ino disse irritada.

- Garota vai lavar roupa... Nisso você deve ser boa já que é uma mecânica descuidada. – O ruivo a atacou e Ino teve que ser segurada por Kiba para não avançar no ruivo.

- Cai fora daqui agora! Você e o seu preconceito idiota! E leve esse seu carro de merda daqui! – Ino gritava tentando se soltar do moreno forte.

- Com certeza! Não fico mais nem um minuto aqui nessa pociuga. – O ruivo respondeu entrando no carro.

- Seu cretino! Idiota! – Ino gritava tremendo de raiva.

- Calma Ino foi só mais um cliente difícil! – exclamou Chouji tentando acalmar a loira.

- Aquele lá não! Era um perfeito cretino! – Ino esperneava.

- O que é que tá rolando? – perguntou uma linda moça de cabelos róseos entrando na oficina.

- mais um cliente difícil. – Chouji respondeu.

- preconceituoso. – Kiba completou soltando Ino.

- Um escroto! – Ino exclamou vermelha de raiva.

- ai ai já vi tudo...Manda se fuder amiga... – A rosada disse – você já tá saindo?

- unpf! Já estamos fechando. – Ino respondeu levando a franja para o topo da cabeça com os dedos – O que você tá fazendo aqui Sakura?

- Vim te buscar no trabalho porca querida. – Sakura respondeu com um sorriso amarelo.

- Milaaagres acontecem! – Ino brincou batendo no braço na amiga.

Depois que fecharam a oficina Ino e Sakura se despediram dos rapazes e seguiram para o new beatle amarelo ovo de Sakura.

- Agora fala a verdade testa de marquise, você raramente vem me buscar e eu tenho uma moto para me locomover se não se lembra!- Ino falou direta.

- Ok confesso! Viu te pegar para você não fugir de novo da noitada das garotas – Sakura respondeu enquanto manobrava o carro.

- Ei eu não fugi! Daquela vez eu tava muito cansada – Ino se justificou.

- Você sempre está muito cansada – Sakura disse rancorosa.

- Qual é Sakura! Eu adoro vocês, são as minhas únicas amigas pra que eu me afastaria? – Ino se defendeu.

- Não sei Ino... Não sei. – Sakura disse pensativa.

Yamanaka Ino e Haruno Sakura se tornaram amigas no colegial, tinham várias afinidades incluindo o gosto por brincadeiras masculinas e esse fato provocou muitos comentários infelizes de preconceituosos que as chamavam de 'sapatão' , mas elas nunca ligaram, eram certas de sua opção sexual desde crianças e gostar de mulheres não era ela. Ino teria se tornado uma menina rude se não tivesse conhecido Hyuuga Hinata, a doçura e delicadeza em pessoa. E Tenten, a hiperativa, trás alegria e leveza ao grupo. Depois do colegial todas seguiram os seus caminhos sem deixar de se falarem: Ino virou engenheira mecânica; Sakura se formou em biotecnologia; Hinata se formou em arquitetura e Tenten virou mestra em artes marciais.

A viagem até o prédio onde Ino mora não durou 10 minutos, elas desceram do carro e Ino viu Sakura pegar uma valise média no banco traseiro.

- Quê que é isso? – Ino perguntou.

- São as minhas coisas – Sakura sorriu.

- Meu Deus isso é quase um seqüestro! – Ino brincou.

- 'Xa de graça! Temos pouco tempo e tenho que me arrumar e te arrumar!- Sakura disse empurrando Ino saguão adentro.

- Cadê o teu noivo? – Ino perguntou se lembrando do amado da amiga que outrora fora seu amado.

-Sasuke? Foi assistir a um jogo no estádio com os rapazes e um amigo dele novo na cidade – Sakura respondeu.

- Que maravilha! Só nós quatro! – Ino exclamou abrindo a porta.

- Esse é o plano! – Sakura disse – Vai tomar banho.

- por que eu primeiro?

- Você está cheia de graxa... Sacou? – Sakura disse zombeteira.

- Ok! Eu vou! – E Ino seguiu para o banheiro.

Depois que as duas terminaram de se arrumar alguém bateu na porta e Sakura foi abrir era Hinata e Tenten que entraram e se sentaram na cama de Ino. Hinata tem um corpo perfeito, branca de seios fartos, cabelos negros e olhos cinzentos, trajando um vestido tomara-que-caia roxo e Scarpins de mesma cor. Tenten é morena de cabelos e olhos cor de chocolate e corpo esbelto, vestida de short jeans e uma blusa branca justa com colete preto.

- Já estamos prontas. – Anunciou Sakura trajando calças skinny e uma blusa rosa justa e ankle boots.

- Agora é só diversão! – Tenten se animou.

- Beber,fumar e se drogar! – Ino brincou vindo da cozinha.

- menos Ino, menos! – Hinata a censurou.

- Ino você está linda! – Tenten disse pasma.

Ino deu um giro de 360°mostrando o seu vestido vermelho com um decote nada recatado na frente e seus sapatos scarpin vermelho sangue.

- Obra da Sakura. – Ino disse humilde.

- alguém vai caçar hoje! – Hinata brincou.

- E espero que a caça valha a caçadora – Ino exclamou.

- Bora gente que a noite só começou! – Tenten disse e as quatro seguiram para a porta a fora.

Na frente do prédio as quatro pegaram um taxi e seguiram para um PUB, sentaram em uma das mesas e pediram bebidas.

- E ai Hina como vai o namoro com o loirucho? – Ino perguntou.

- Estamos bem, vamos morar juntos a partir da semana que vem e se der certo casaremos. – Hinata respondeu sonhadora.

-Datte Bayo! – Sakura exclamou levantando o seu copo.

- e você Ino? Namorando? – Tenten perguntou

- Nem louca! De vez em quando durmo com uns e outros, mas não rola sentimento... Só sexo. – Ino respondeu.

- Creedo Ino! Você falou que nem homem! – Hinata disse.

- Mas é verdade! Nunca me apaixonei que nem uma boba como vocês! O mais próximo de amor que já estive foi com o Kiba e nem durou muito por que me enjoei dele! – Ino se defendeu.

- Ele ainda gosta de ti, ele te olha todo derretido – Sakura disse se apoiando na mesa –E ele é gostoso pra cacete!

- Sim ele é! Mas é como um irmão pra mim. – Ino admitiu.

- Vai ver não é ele que vai te domar. – Hinata assentiu.

- Não sou tão fácil de ser domada amiga, adoro a minha liberdade. – disse Ino.

- Tá pra aparecer o homem que vai botar a Ino nas rédeas. – Tenten zombou.

- O tipo que ela vai se derreter é aquele homem machão, bem bate que eu gosto. – Sakura riu.

- Neeem em sonho! – Ino fez uma careta.

- Ah qual é Ino! Você é forte para os outros! – Hinata disse.

- Tá bom, tá bom! De vez em quando eu ate aceito um tapa e uma mordida, bem animal! – Ino admitiu fazendo as outras três rirem.

As quatro conversaram sobre muitas coisas, fazia tempo que não saiam juntas e sem os namorados. Mas não seria por toda a noite, perto das 11 da noite o celular da Sakura tocou.

- Peraí gente é o Sasuke! – Sakura disse se levantando.

- Olha a rádio patrão! – Ino disse alto para a amiga que se afastava.

Alguns minutos depois Sakura voltou para a mesa cobrindo o bocal do celular com a mão.

- O Sasuke quer ir a uma boate nova, querem ir? – Sakura perguntou.

- eu quero! – Ino disse

- Eu também! – Tenten

- Eu vou pra casa o Naruto deve estar me esperando – Hinata disse encolhendo os ombros.

- O Naruto vai. – Sakura disse

- Vai? – Hinata perguntou surpresa.

- Ele, Naruto, Neji e o tal amigo novo... – Sakura respondeu girando os olhos.

- Então eu vou. – Hinata assentiu.

- Elas vão sim amor. – Sakura respondeu à Sasuke pelo telefone, disse mais algumas coisas baixinho e desligou.

- Ei Ino tem um pra você. – Tenten brincou.

- Até onde eu sei ele é bonito... – Sakura deu força.

- Veremos se o animal me agrada. – Ino respondeu com um sorriso maroto.

- Homens são caça? – Hinata perguntou.

- Todos são até que se prove o contrário. – Ino respondeu reflexiva.

- Touché! Quem disse que a loira é burra? – Tenten disse fazendo-as rir

- Tá tá, mas agora... Qual droga a Sakura te deu para você se vestir assim? – Perguntou Hinata

- Crack. – Ino respondeu as fazendo rir.

Depois do jogo os homens decidiram ir à um bar próximo ao estádio, comemorar já que o time havia ganhado, mas antes de ficar bêbado e não responder por si o moreno atlético de olhos cor de ônix pegou o celular e ligou para a noiva.

- já vai ligar pra radio patroa Sasuke? – Caçoou o loiro de olhos azuis igualmente atlético.

- Calem a boca Naruto! Vou falar com a Sakura e já volto! – Anunciou Sasuke se afastando da mesa dos amigos.

- Ele não consegue se divertir sem anunciar pra Sakura... - Disse Neji, um bonito rapaz branco de cabelos longos e negros, de olhos cinzentos e um corpo esbelto.

- Aposto que ele vai convidar ela para ir na Godaime's ! – Naruto exclamou.

- E qual é o problema? – Perguntou o ruivo de olhos verdes enigmáticos.

- Ele não se diverte! – Naruto respondeu.

- E ainda leva as nossas namoradas a reboque! – Reclamou Neji.

- Sofrer juntos e não poder pegar ninguém! – Naruto disse.

- Quanta fidelidade da parte de vocês! Ela não atendeu. – Sasuke os censurou já de volta.

- Qual é Sasuke! Vai dizer que você não trai a Sakura? – Perguntou Neji.

- Eu amo a Sakura nunca a trairia. – Sasuke respondeu categórico.

- Nem vem pagar de santo que tu já traiu a rosada sim! – Naruto exclamou.

- A Karin foi um erro, mas foi o único! Já vocês dois vivem metendo galhos na cabeça da Hinata e da Tenten! – Sasuke se defendeu.

- Amo a Hinata, mas nem sempre ela me faz feliz... Ela não tem muita criatividade sabe... – Naruto disse pesaroso.

- Dá um kama sutra pra ela... – O ruivo disse sério.

- Ela é meio beata, pra ela aquilo é coisa do capeta... – Naruto reclamou fazendo os rapazes rirem.

- Já a Tenten é violenta o que não falta é fogo. – disse Neji

- E você reclama de que? – perguntou Naruto.

- Da delicadeza que em certos momentos falta nela. Amo a Tenten, mas adoro provar a diversidade. – Neji respondeu.

- Você não tem medo dela descobrir? – Sasuke perguntou

- Muito.

- Por que tanto medo? – Perguntou Gaara

- Por que ela é mestra em artes marciais. – Naruto respondeu.

- ui cara! Você é corajoso! – Gaara assentiu.

- já volto vou tentar falar com a Sakura de novo... – Sasuke disse se levantando de novo.

- ê canoa! – Neji gritou.

- Porra nenhuma, esse aí já é Poseidon. – Naruto disse e eles riram.

O moreno voltou alguns minutos depois se sentando à mesa.

- Elas vão na Godaime's conosco! – Sasuke anunciou.

- Todas elas? – Neji perguntou com uma cara de horror.

- Sasuke-teme... – Naruto reclamou

- Todas elas inclusive a Ino. – Sasuke respondeu e Naruto suspirou.

- Quem é Ino? – perguntou Gaara

- A solteira convicta. –Neji respondeu apático.

- Ela é amiga das nossas namoradas. – Sasuke respondeu.

- Ela é bonita pelo menos? – perguntou o ruivo.

- Ela é a mais gata de todas elas! – Naruto exclamou de olhos brilhando.

- Se você der sorte ela te escolhe! – Neji disse sorrindo.

- como assim? – Gaara perguntou

- Ela escolhe quem ela quer e pega! Sem jogos! – Sasuke respondeu.

- Sempre quis saber como é ficar com ela... – Naruto sonhou.

- Talvez alguém nessa mesa descubra hoje. – Neji disse olhando para Gaara

Quando as meninas chegaram ao prédio vermelho e laranja com letras metálicas dizendo Godaime's, Sasuke, Naruto e Neji já estavam lá e as quatro se juntaram à eles, cada uma do lado do seu respectivo namorado.

- Ino como vai? – perguntou Naruto sorrindo.

- ótima baby. – Ino respondeu sorrindo também.

- Cadê o teu amigo amor? –Sakura perguntou à Sasuke

- Foi atender um telefonema e já volta – O moreno respondeu

- E vamos esperá-lo para entrar? – Ino perguntou

- Se vocês quiserem ir na frente tudo bem, vou esperá-lo e encontro com vocês no bar. – Sasuke respondeu.

- Ok! – Ino sorriu – quem vai?

A loira seguiu para dentro do prédio com Sakura, Naruto, Hinata, Neji e Tenten atrás.O interior do Godaime's era todo na temática vermelho e laranja de acordo com o titulo deles " Sinta o fogo da juventude" , já estava abarrotado de pessoas dançando freneticamente ao som da música eletrônica. Eles seguiram para o bar e pediram bebidas, Ino e Sakura começaram a dançar.

- Como eu não estou esperando ninguém, vou pra pista! – Ino anunciou em voz alta se afastando balançando uma garrafa de ice na mão.

- Ino! – Sakura exclamou já indo atrás dela, mas foi impedida por Hinata.

- Deixa! Já faz tempo que eu não a vejo se divertir tanto. – Hinata disse soltando o braço da rosada.

- Hey! – Sasuke exclamou.

- Amoor! – Sakura sorriu enlaçando o pescoço do moreno.

- Meninas esse é o meu amigo Sabaku no Gaara – Sasuke anunciou acenando par ao ruivo que sorriu – essas são: Sakura minha noiva, Hinata a namorada do Naruto, Tenten a do Neji e... – Acenou para as garotas e notou que faltava uma- Cadê a Ino?

- Você sabe como ela é... – Sakura iniciou

-... Foi pra pista. – Hinata terminou.

- E o que estamos esperando pra fazer o mesmo? – Neji perguntou já puxando Tenten para a pista.

Ino já dançava animadamente com um rapaz loiro quando a música parou e uma voz de mulher começou a soar.

- Ino! – Gritou Tenten encontrando a loira.

- Bem vindos a Godaime's, divirtam-se nos mais diversos ambientes e para apimentar a sua noite teremos agora um Black out de dois minutos e ninguém é de ninguém! Curtam esse aparato e boa farra! – Disse a mulher por fim, a música voltou a tocar e as luzes se apagaram.

Ino só sentiu uma mão enlaçando a sua cintura delicadamente e ela se entregou ao momento beijando um desconhecido com todo o seu fervor puxando-lhe os cabelos. Ele lhe dava leves mordidas nos lábios e Ino gostou disso, não se separaram pois nenhum dos dois queria isso. Quando as luzes se acenderam novamente e os dois se separaram Ino teve um choque ao ver quem a beijara.

- você? – Ino exclamou quase sem voz.

- Vocês se conhecem? – Sasuke perguntou se aproximando dos dois com a cambada de amigos atrás.

- Não acredito! – Ino disse exasperada saindo da pista com Gaara no seu encalço.

- volta aqui! – o ruivo bradou.

E o resto do grupo os seguindo para uma área mais afastada do barulho.

- Você me seguiu? – Ino atacou.

- Pra que eu ia perder o meu tempo te seguindo? – Gaara retrucou.

- por que você me beijou? – Perguntou Ino enojada.

- Se eu soubesse quem era teria passado longe! – O ruivo respondeu a altura.

- De onde vocês se conhecem? – Sakura e Sasuke falaram juntos

- Ele é um imbecil! – Ino disparou

- Ela é uma burra! – Gaara retrucou.

- Os dois são meus amigos! Parem com isso! – Sasuke pediu.

- Ele é um almofadinhas, esteve hoje na oficina me ofendendo! – Ino disse furiosa.

- Ela é um projeto de mecânica morta de burra! – Gaara disse friamente.

- Ora seu...- Ino iniciou furiosa partindo para cima dele dando-lhe socos.

- Ino calma! – Hinata gritou.

- calma nada! Vou me livrar dele agora! – Ino

- CALEM A BOCA AGORA! – Sakura gritou e eles se aquietaram – Yamanaka Ino esse é Sabaku no Gaara, Gaara essa é a Ino.

- Foda-se quem ele é! – Ino disse calmamente.

- pouco me importa que é essa daí também. – Gaara disse exasperado.

- Essa daí o caralho! – Ino exclamou partindo pra cima dele com socos e pontapés até Naruto a separar do ruivo que impaciente empurrou Ino com brutalidade.

- Os dois aí pra fora agora! – Um guarda anunciou ao ver que estavam brigando –Se querem brigar vão fazer isso na cadeia.

- que? – Ino ficou pasma.

- Isso é um engano!- Gaara tentou se defender.

- Não é um engano não. – O guarda disse.

Os dois foram levados de viatura até a delegacia onde ficaram sentados lado a lado esperando o delegado,um senhor branco,barrigudo, aparentando ter 50 anos que entrou na sala e se sentou diante deles.

- Os dois nunca ouviram falar que roupa suja se lava em casa? – o delegado perguntou.

- ele não é nada pra mim. – Ino disse baixinho.

- Isso complica um pouco a situação dos dois. – O delegado disse olhando sério para os dois – Como nenhum dos dois tem precedentes vou dar a vocês duas escolhas.

- quais? – Gaara perguntou.

- primeira: Vocês ficam detidos e serão indiciados por agressão e destruição de patrimônio privado, correndo o risco de ficarem presos por mais ou menos 3 anos em regi...

- e qual a outra opção? – Ino perguntou

- conciliação. – o delegado respondeu.

- como? – Gaara perguntou sem entender.

- Os dois vão ficar convivendo juntos por duas semanas e se ocorrer a conciliação estão liberados e de fichas limpas.

- aceito a conciliação - Ino disse amarga

- eu também. – Gaara disse a contragosto.

- Então estamos conversados. Guarda traga as algemas. – Ele acenou para um guarda mais atrás que saiu da sala.

- algemas? – Ino perguntou sem entender, eles não iam ser soltos?

- pensaram que ia ser fácil assim? – o delegado perguntou.

Quando o guarda voltou com as algemas, fechou uma no pulso direito de Ino e a outra no pulso esquerdo de Gaara. Ino olhou e nem parecia uma algema, era uma pulseira de aço meio grossa e com uma luz verde fraquinha, sem corrente.

- Essas algemas são usadas em casos especiais como o de vocês – o delegado sorriu – Tem um dispositivo Bluetooth que se um se afastar do outro por 100 metros ela manda um sinal via wi-fi para a delegacia e uma viatura ficará muito feliz em pegar os o dois para jogá-los na prisão. Ela fica verde na distância segura, de 0 à 30 metros; fica amarela quando estiverem de 50 à 70 metros distantes e vermelha se estiverem 100 metros longe um do outro. E por último, mas não menos importante, elas são à prova d'água.

- Isso é...- Ino começou a dizer

- Conciliação! Ou você prefere a prisão minha jovem? – o delegado disse e Ino assentiu – Estão liberados por hoje, mas não se esqueçam 100 metros e sem brigas.

Ino e Gaara seguiam para fora da delegacia em silêncio, ambos se xingando mentalmente de todos os nomes possíveis, já na calçada Ino parou de frente à ele e o fitou.

- Já que infelizmente vamos ter que ficar juntos por duas semanas...

- duas semanas de pesadelos. – Gaara disse aborrecido

- Enfim, na sua casa ou na minha? – Ino perguntou contendo a raiva.

- eu costumo perguntar isso para outros fins... – Gaara sorriu malicioso

- Pare de ser idiota! – Ino exclamou fazendo careta.

- Vamos para a sua. – Ele disse por fim.

- Boa escolha almofadinhas! – Ino sorriu.

Os dois pegaram um taxi na frente da delegacia e seguiram em silêncio para o apartamento de Ino. Quando entraram Ino acendeu as luzes e tirou os sapatos de salto que já doíam em seus pés.

- Lar doce lar! Aqui é a sala de estar/jantar, cozinha lá e a minha suíte é ali, cuidado para não se perder no meu apartamento já que ele é enorme! – Ino zombou.

- Até que é bonitinho aqui. Pensei que ainda morasse com os seus pais... – Gaara disse pensativo olhando para as fotos na estante.

- Não... Os dois já morreram. – Ino respondeu pesarosa.

- Esse era o seu pai? – Gaara perguntou apontando para um senhor loiro de meia idade em um porta-retrato.

- Era sim, o meu herói! – Ino respondeu docemente.

Gaara olhou para a loira que sorria ao olhar para a foto do falecido pai e notou que ela era realmente a mais bela de todas as garotas, e a mais cabeça dura e violenta também.

- vem. – Ela acenou para que ele a seguisse até o quarto.

Em quarto em tons branco e violeta uma enorme cama de casal de estrado branco que diante do cansaço daquela noite se fez bastante chamativa para Gaara que se sentou nela enquanto a loira remexia no armário.

- Toma! – ela disse colocando toalhas, e uma escova de dente e um short de dormir no colo dele.

- obrigado. – ele agradeceu

- vou tomar banho primeiro, não vou demorar. – Ino disse entrando no banheiro

Ino tirou a roupa banhada de suor, escovou os dentes e entrou no chuveiro, relaxando quando a água tocava cada canto do seu corpo. Lavou os cabelos com xampu e os massageou calmamente.

-como eu fui parar nessa situação... Ele é um rude, machista, gostoso... – Ino pensava de olhos fechados, abriu os olhos e olhou para a algema com a luz amarela acesa – que merda!

Fechou o chuveiro e se enxugou, enrolando uma toalha no corpo e outra no cabelo molhado. Abriu a porta do banheiro e o ruivo não estava no quarto.

- Cara? Como era mesmo o nome dele? – ela chamou pelo ruivo.

- aqui! – ele respondeu aparecendo na porta do quarto.

- ficou amarelo. – Ino acenou com a algema – onde você foi?

- fui na sua cozinha beber um pouco de água. – ele respondeu.

- tá... Vai lá o banheiro é todo seu agora só não vai deixar ele todo molhado e sujo por favor! – Ino disse veemente.

Gaara entrou no banheiro e trancou a porta atrás de si, tirou as suas roupas e entrou no boxe do chuveiro ao abri-lo se sobressaltou, pois a água era demasiado fria. Se ensaboou e se enxaguou; teve que vestir a mesma cueca e vestiu o short de dormir que a loira lhe deu que ficou um pouco grande, porém é melhor que a sua calça suada. Escovou os dentes e saiu do banheiro. A loira estava perto da porta encostada à parede de braços cruzados em um travesseiro que ela jogou no peito do ruivo assim que ele saiu.

- pro chão. – Ino disse séria.

- que? – Gaara exclamou confuso

- tem um colchonete pra ti perto da cama, tenha bons sonhos almofadinhas – Ino disse se deitando em sua confortável cama.

- obrigado machinha – O ruivo disse com azedume se deitando na sua 'cama' no chão.

A loira ignorou o seu comentário e se virou para não ter que olhar para ele. Gaara ficou olhando para as costas da loira e notou que ela estava usando uma camisa de manga longa, possivelmente a camisa do conjunto do short que ele estava usando.

- Tão linda e tão cretina! – ele pensou e fechando os olhos esperando sono chegar.

NA: É claro que uma algema desse jeito não existe; a justiça jamais iria ser tão boazinha com casos de agressão principalmente da parte masculina para/com a feminina; a justiça dessa fic pouco tem de verídico portanto me desculpem pelo sistema judicial caso isso tenha aborrecido alguém.

PS: Presente pra vc Bázinha :D