Normal: narração e fala

Itálico: pensamento

Ray Ray vai para Hogwarts

Capítulo 1.

Já imaginou, ao ir para uma escola nova, descobrir coisas sobre seu passado que nunca imaginou que fosse verdade? Pois um rapaz passou por isso: Raymond Lee, mais conhecido como Ray Ray. O tempo havia passado e Ray Ray já estava com 10 anos, tendo descoberto os outros poderes que herdou de sua irmã há 1 ano.

Mas, três meses depois de seu 10° aniversário, recebeu a notícia mais chocante de sua vida.

Júniper havia chegado em casa depois de uma difícil batalha e encontrou uma carta na sola da porta... endereçada ao Ray Ray. Estranhou muito, pois seu irmão jamais havia recebido uma carta antes. Mesmo assim, foi ao quarto de Ray Ray entregá-la.

Júniper: *entrando do quarto* Ray Ray, tinha uma carta pra você na soleira da porta!

Ray Ray, que no momento jogava videogame, estranhou o que Júniper disse.

Ray Ray: *recebendo a carta* Gozado! Eu nunca recebo nada!

Ray Ray tirou a carta do envelope e a abriu. Júniper teria saído do quarto, mas depois de ver a expressão espantada de Ray Ray, ficou curiosa: o que será que tinha na carta pra deixá-lo tão assustado?

Ray Ray: *incrédulo* Isso é alguma brincadeira? Porque não teve graça!

Ray Ray mostrou a carta para Júniper.

Carta: "ESCOLA DE MAGIA E BRUXARIA DE HOGWARTS

DIRETOR: ALVO DUMBLEDORE

(ordem de Merlim, primeira classe, grande feiticeiro,

bruxo chefe, cacique supremo, Confederação Internacional dos Bruxos)

PREZADO SR. LEE.

Temos o prazer de informar que tem uma vaga na escola de magia e bruxaria de anexando uma lista dos livros e equipamentos necessários.

O ano letivo começa no dia primeiro de setembro, estamos aguardando sua coruja até 31 de julho, no mais tardar, atenciosamente.

Minerva Mcgonagoll

diretora substituta"

Júniper: *olhos arregalados* Uma escola... de magia? Chamada Hogwarts? Mas por que logo VOCÊ foi receber uma carta dessas?

Voz: Ray Ray recebeu uma carta de Hogwarts?

Os dois olharam para a porta e notaram que o pai deles, Michael, havia entrado no quarto, incrivelmente pálido ao ouvir "Hogwarts".

Ray Ray: Você conhece Hogwarts, pai?

Michael: *suando frio* Não... claro que não! Você disse Hogwarts? Nunca ouvi falar de Hogwarts!

A resposta não os convenceu. Pelo contrário: ficaram muito desconfiados.

Michael: Mas eu te ofereço ajuda, Ray Ray! Pra qualquer coisa que precisar! Bom, eu tenho que ir! Vou contar a notícia para sua mãe!

Michael deixou o quarto.

Júniper: Eu lhe dou o maior apoio, Ray Ray! Devia aproveitar que, ao contrário de mim, pode sair da Baía das Orquídeas e aprender magia!

Isso foi o bastante para convencer Ray Ray. Quem sabe, em Hogwarts, ele não descobria uma magia para desfazer a barreira que impede Júniper de sair da cidade?