House acordou no dia seguinte com um pedido em sua porta. Os moradores de Oahu queriam que ele fosse o médico encarregado do torneio. Ele ficaria livre do hospital por vinte dias, apenas deveria assistir e ajudar se algum acidente acontecesse. Ter o nome de um médico tão conceituado era um bom marketing para a competição.

Ele gostou da proposta e aceitou, desde que pudesse ser o responsável por Keoni. House queria ajudar o garoto a ganhar aquele dinheiro.

A competição começou e em uma semana Keoni estava pronto para subir na prancha. House tinha tirado os pontos e estava ajudando na fisioterapia.

"Preparado, criança?"

"Preparado. São só três ondas e já estou nas oitavas de final."

"Boa Sorte."

Keoni foi anunciado e correu para o mar, arrasando todos os concorrentes com suas manobras perfeitas.

Lucke estava trazendo uma cesta de café da manhã quando Cuddy entrou no quarto para dar alta à Juliet.

"Você acha muito exagerado? É pra comemorar a volta dela pra casa."

Cuddy achava lindo o jeito que Lucke a tratava.

"Não é exagerado, não, é perfeito."

Lucke deixou ao lado da cama de Juliet e deu um beijo em seu rosto desejando um bom dia.

Juliet estava feliz em poder voltar pra casa.

"Preparada, mocinha? Depois do almoço você estará livre de mim e do hospital."

Juliet respirou aliviada.

"Não me leve a mal, mas eu não vejo a hora, doutora Cuddy."

Lucke estava radiante, sorrindo como uma criança ao abrir um presente de Natal, nada aquele dia seria capaz de estragar seu bom-humor.

"Eu vou pra casa agora porque preciso ajeitar algumas coisas, mas voltou pra te buscar, ok? Não vá embora sem mim."

Juliet concordou sem reclamar e sorriu quando ele deu um beijo em sua testa antes de ir embora.

"Parece uma criança."

Cuddy sorriu para ela.

"Foi exatamente o que eu pensei."

As duas ficaram conversando por um tempo, Cuddy estava interessada no relacionamento dela com Lucke, achava bonito essa cumplicidade e o quanto ela conseguia entendê-lo.

"Você já viveu alguma coisa parecida?"

"Como?"

Cuddy estranhou a pergunta.

"Aquele dia quando você me disse sobre ter certeza que a pessoa que a gente ama vai estar lá quando a gente precisar…"

Cuddy ficou desconcertada com a pergunta, mas foi sincera com ela.

"Já. Eu amo uma pessoa um pouco complicada."

Eu amo. Ela não percebeu que tinha falado no presente.

"Hey doutora."

Jerry estava na porta do quarto de Juliet.

"Me falaram que você estava aqui, passei pra dar um beijo."

Cuddy ficou envergonhada com a presença dele e se levantou, pedindo delicadamente que ele fosse embora sem que Juliet pudesse ouvir a conversa.

"Oi querido. Eu… Eu estou com uma paciente, estou um pouco ocupada. Nos vemos à noite, tudo bem?"

"Claro, amor."

Ele se aproximou e lhe deu um selinho.

Cuddy fechou a porta do quarto para não ser incomodada novamente e voltou a se sentar na cama de Juliet.

"Onde estávamos?"

"Falando do seu namorado."

Cuddy ficou com as bochechas coradas.

"Ah… Ele não sabia que eu estava ocupada, não vai mais entrar aqui."

Juliet achou graça do nervosimos de Cuddy.

"Mas não era dele que nós estávamos falando, era?"

Cuddy sorriu, deu um longo suspiro e decidiu se abrir com ela.

"Ficou muito óbvio?"

"Muito. Desculpa ser sincera, mas muito."

"É… Eu gosto dele, sabe? Ele é gentil, educado, carinhoso.."

"Mas não é o homem complicado."

"Não."

Juliet segurou nas mãos dela.

"O que ele fez pra você?"

"Na verdade foi o que eu fiz pra ele. Não agi como você."

"Você se arrepende disso?"

"Depois de conhecer você e o Lucke, sim."

"Vai tentar de novo?"

Cuddy respirou fundo.

"Não.. Já é tarde."

"Que pena..."

"Quem sabe em uma outra vida?"

Cuddy assinou sua alta e deu um forte abraço nela.

"Tenho que voltar pra administração. Desejo todo amor do mundo pra vocês."

"Obrigada."

Cuddy estava abrindo a porta do quarto de Juliet quando ela decidiu lhe dar um último conselho:

"Hey... Nós não sabemos se existe outra vida."

Os juízes da competição estavam impressionados com Keoni, ele era, de longe, o melhor competidor ali.

House estava orgulhoso com seu desempenho, o menino era realmente bom, ganhar aquele prêmio seria fácil.

Em poucas semanas ele já estava na final, se preparando para o último duelo.

A competição foi bem difícil e acirrada, mas ele conseguiu chegar ao primeiro lugar com dez pontos à frente. Quando subiu ao podium para receber o prêmio, dezenas de equipes de tv foram entrevistá-lo.

Ele estava imensamente feliz e agradeceu o tempo todo o apoio do doutor House.

Cuddy estava em casa, preparando o jantar com Jerry quando viu que Rachel ainda estava vendo televisão.

"Você está assinto o que, hein pequena? O jantar está quase pronto…"

Rachel nem prestou atenção nela, não conseguia tirar os olhos daquele mar imenso.

"O que é isso? Um programa de surf? Você gosta de piratas e agora gosta de surfistas, é?"

Ela fazia cócegas na barriga de Rachel enquanto brincava com ela.

"House."

Rachel tentava falar enquanto ria com Cuddy fazendo cócegas.

"House? Foi ele que te mostrou esse programa?"

Rachel mexia com a cabeça dizendo que não e apontava para a tv. Cuddy percebeu que aquele programa não era sobre surf, era apenas uma reportagem de um campeonato.

Mas o que isso tinha a ver com House?

Ela parou para prestar atenção e seu coração quase pulou quando ouviu a repórter falar seu nome.

Gregory House, um dos médicos mais conceituados do país assistiu a todo o campeonato, chefiando a equipe médica que cuidou dos competidores. Ele está morando em Oahu há alguns meses e tem feito um trabalho de caridade para a população…

Cuddy aumentou o volume da televisão com medo de ter entendido alguma coisa errada. House e caridade não eram palavras que combinavam na mesma frase, da mesma forma que House e Havaí.

Keoni, o campeão do torneio, foi também um dos competidores tratados pelo doutor House.

"Ele tem me ajudado bastante, é um grande médico e uma grande pessoa."

Jerry chegou na sala e chamou Cuddy para jantar. Ela estava vendo a reportagem quase sem reação.

O que ele estava fazendo ali? Era impossível ele ter mudado tão de repente.

Ela desligou a televisão assim que Jerry se aproximou, e pegou Rachel no colo, completamente balançada por saber notícias dele depois de tanto tempo.