N/A: A segunda fic de aniversario para Anna, essa eu achei bem divertida de escrever, afinal também babo por Damon. ´666 Beijinhos.

Toda aquela cena de Elena e Stefan me irritava, era como se todo dia repetissem as mesmas frases e imagens, me virei tinha mais o que fazer do que observá-los.

- Olá Damon – pisquei meus olhos e os fechei analisando quem estava na minha frente, um sorriso onde não mostrava seus dentes, um sorriso com algo secreto, seus cabelos castanhos meio ondulados, olhos escuros.

- Quem é você? – melhor sempre ser direto.

- Clarisse, estou aqui procurando Katherine – me mantive já em retaguarda. – E claro que Damon Salvatore deve saber onde eu encontro Katherine.

- Katherine vive atrás de mim, mas no momento acho que ela deve estar arruinando vidas por ai – Clarissa revirou seus olhos.

- Eu sei que você prenderam Katherine, Damon, somente preciso que me digam aonde.

- Descubra – continuei andando, até que ela estava na minha frente de novo.

- Preciso da sua cooperação Damon.

- O que ganharia com isso Clarissa?

- Eu sei um local onde Klaus nunca acharia Elena, vocês poderiam proteger ela e a família dela.

- Uma troca, porque deveria confiar em você?

- Porque não deveria?

- O que deseja com Katherine?

- Preciso de uma informação.

- Porque acha que ela lhe daria?

- Conheço Katherine e sei como arrancar informações dela.

A analisei, era arriscado, mas se fosse verdade sobre o local poderíamos manter Elena a salvo enquanto cuidávamos do assunto e se não fosse verdade eu poderia matar Clarissa.

- Vamos Damon, estou com pressa.

- Venha – a levei até onde Katherine estava.

- Ora, quem venho me visitar – Katherine estava mais magra e suja, pelo local e pela fome.

- Ola Katherine – vi um lampejo de algo passar pelos olhos de Katherine.

- Clarisse, uma visita?

- Sabe o que quero saber e sabe o que farei se não me falar, preciso dizer para Damon saber?

- Londres, segundo local ao qual fomos.

Katherine disse a informação rápido de mais, como se tivesse receio dessa garota.

- Obrigada – sorrindo Clarissa colocou a pedra de volta no lugar. – Já que cumpriu seu acordo aqui esta – me entregou uma pedra vermelha. – De pedaços a todos que deseja que não sejam encontrados por vampiros, não serão, a menos que os vampiros usem essa pedra, pode confiar, de quem quer fazer desaparecer eles não usam.

- Como saberei se isso é verdade?

- Confiando em mim – sorriu. – Até logo Damon Salvatore – com um selinho saiu do buraco.