Chap. 4 – Cause nobody can touch our girl!

Eu não me lembrava de como havia chegado ali. Tudo que sabia é que estava deitada numa cama macia, que eu poderia arriscar dizer que era de Sirius, somente pelo perfume que eu podia sentir no travesseiro. Ouvi vozes furiosas sussurrando não tão distantes de mim.

- O que você quer dizer com "quando eu voltei", James Potter? Você deixou Lily ardendo em febre sozinha e foi curtir a festa? – reconheci a voz de Sirius.

- Sirius, não haja como uma criança de 5 anos. Lily sabe se cuidar.

- Acredito que seja um pouco difícil que ela se cuide quando está desmaiada numa cama, James. – disse uma terceira voz em tom repreensivo. Remus.

- Eu voltei, ok? O mais rápido que pude. Eu não podia deixar Sam me esperando na festa, sem explicação alguma! – James tentou se justificar, porém ficava mais difícil de entendê-los.

- Só saia daqui, James. E não volte tão cedo.

O pedido, que parecia soar mais como uma ordem, de Sirius foi a última coisa que escutei antes de apagar novamente.

-.-

- Hey Pimentinha. – ouvi Sirius me chamar. Ele estava fazendo cafuné no meu cabelo. – Acorda Lily.

- Bom dia? – resmunguei confusa e sem abrir ou olhos. Minha cabeça doía.

- Como você se sente? – perguntou Six preocupado.

- Devo ter bebido mais do que me lembro. Minha cabeça está explodindo. – suspirei. – Vou sobreviver, Six.

- Nunca mais me assuste desse jeito de novo, Pimentinha. – disse Sirius me abraçando forte. – Nunca mais, ruiva. Prometa.

- Six, não posso prometer ser saudável sempre! - resmunguei novamente. – Argh, eu vou matar o Diggory! – falei ao me lembrar de como ele tentou me agarrar. Se não fosse por James...

Sirius me encarou confuso.

- James não contou que precisei da ajuda dele para me livrar do Diggory?

- Digamos que eu não tive chance de explicar. – disse James entrando no quarto. – Desculpe por deixá-la sozinha, Lils, tentei voltar o mais rápido que pude, mas você piorou bastante nesse meio tempo. Como você está?

- Relaxe, Potter, vou ficar bem. – assegurei em tom brincalhão. – Ouvi as discussões de vocês mais cedo. Não briguem.

- O que diabos aconteceu com o Diggory, afinal? – perguntou Sirius.

- Ele agarrou a Lily. Ela estava meio bêbada. – explicou James.

- Não o suficiente para agarrar o Diggorry. Nunca estarei tão bêbada. – acrescentei. – Nem tão desesperada.

James gargalhou. Sirius serrou os punhos.

- EU VOU MATAR O DESGAÇADO. – berrou enquanto Remus entrava no quarto.

- James já me contou tudo. – Rem falou em afirmação.

- Ninguém mexe com a nossa garota.

- Sirius! Eu posso resolver isso! - protestei. Eu queria acabar com Diggory eu mesma.

- E você pode, Pimentinha. Depois que os Marotos acabarem... – Sirius falou e, pasmem, Remus acenou em concordância. Remus! Que deveria ser o sensato!

- Vamos Pontas. – chamou Sirius.

- Não posso. Vou passar o dia com a Sam. E acho que a Lily pode fazer algum estrago no Diggory por si só. – James falou, como quem não se importava.

- Eu não sei o que aconteceu no ano em que esteve em Durmstrang, James, mas quando descobrir onde está meu amigo, James, o maroto, me avise. – Sirius disse aquilo duramente. Veio até mim e me deu um beijo na testa, seguido por Remus. – Alice e Isa vão ficar com você. Elas já devem estar subindo, junto com Frank.

Dito isto, os dois marotos saíram do quarto, me deixando com James.

- E você? – indagou ele. – Não vai criticar também?

- Não tenho o direito de falar nada, James. Você me ajudou, e eu agradeço por isso. Vá se divertir com a sua amiga Sam. – eu falei sem emoção alguma.

James Potter tinha mudado. Muito. E eu não conhecia nada desse novo cara.

- Vou mesmo. – ele respondeu. – E, Lily? Sam é minha namorada.

-.-

Foi Isa quem entrou no quarto a tempo de ouvir minha explosão.

- COMO ASSIM JAMES ESTÁ NAMORANDO AQUELA VACA? – gritei, extravasando toda a minha frustração.

- Ahn, Lily, está tudo bem? – perguntou Isa calmamente. – Quer que eu vá embora?

- Não, Isa, imagina. É só que, sabe, James já brigou comigo e com os marotos por causa dessa garota e agora eles tão namorando. – comecei a falar rapidamente. – E, é claro que eu não esperava que ele me convidasse para sair logo de cara, sabe, mas eu achei que ia acontecer, mais cedo ou mais tarde. O cara vivia correndo atrás de mim! E o pior é que eu teria aceitado. Irônico, não é? Ele ir embora justamente quando eu me apaixono por ele? E agora essa Samantha, eles provavelmente vão se casar e ter três filhos: Mary, Oliver e Jack. Oliver vai ter os cabelos bagunçados que nem o Potter e vai ser uma estrela do quadribol, assim como Mary, que terá os cabelos perfeitamente lisos e sedosos da mãe. Jack vai ser pegador, mas vai não vai fazer parte da Grifinória, ele vai para a Corvinal e James vai ficar chateado, mas Sam vai ficar orgulhosa. Eles vão ter uma casa em Hogsmead com uma cerca branca e todos os Natais serão passados na mansão Potter, e vão viajar todo o ano novo. – Olhei para Isa, que me olhava completamente espantada e me dei conta de tudo que havia dito. – Mas... é claro que são só hipóteses. – tentei concertar com um risinho. Não funcionou.

-Lils, vamos focar na parte em que você admite estar apaixonada pelo James, o que acha? – ela perguntou amigável.

- Eu? Ah, não, foi um engano. Eu quis dizer... eu quis dizer que...

- Que estava apaixonada por ele. – ela completou, abrindo um sorriso. – Admita, Lily!

- OK, EU ESTOU APAIXONADA POR JAMES POTTER!

Dito isso, James e Sirius entraram no quarto. Fechei os olhos.

- Por favor, Remus, diga que Six não ouviu nada. – sussurrei fazendo careta.

- Você gritando para Hogwarts inteira que está apaixonada pelo Pontas? Não, não ouvi nada, Pimentinha. – falou Sirius com um sorriso malicioso de orelha à orelha. – Quero ser padrinho de casamento!

- Eu também! – Remus se apressou em acrescentar.

- E seu primeiro filho, Harry, vai ser meu afilhado! – Sirius disse, encarando Remus, que deu-se por vencido.

- NÃO! – protestei. – Vocês estão esquecendo Mary, Oliver e Jack!

- Quem são estes? – perguntou Remus para Isa.

- Os supostos filhos de James com a Sam. – ela sussurrou para ele e Sirius, que soltou um 'oh' de entendimento.

- Lils, escute, - falou Rem calmamente, sentando ao meu lado na cama. – James e Samantha... Bem, ele pode achar que gosta dela, mas isso não vai durar muito. A garota já pegou meia Hogwarts, quer dizer... Sirius e eu já ficamos com ela.

- E Frank, antes de namorar Alice. – adicionou Isa.

- Pontas pode ter mudado, Pimentinha, mas por mais que ele tente esconder, continua arrastando um hipogrifo por você. – riu Sirius, bagunçando meus cabelos. – Lily, prometa uma coisa.

- O que, Six? – perguntei.

- Eu serei o padrinho de Harry e não o Aluado, certo? Prometa, Lily. – pediu Sirius enquanto eu revirava os olhos, junto com Remus e Isa.

- Ok, Six, eu prometo. Agora vamos acabar com a raça do Diggory. – disse eu me levantando e me sentindo repentinamente energizada.

Sirius acenou com a cabeça e tinha um olhar maligno. Mas, para a surpresa de todos, quem falou foi Isa.

- Eu tenho um plano. – disse ela, com um sorriso malicioso no rosto.

.x.

Amores, sinceramente, sei que não adianta eu me desculpar pela demora. Harry Christmas e Feliz Ano Novo para todos!

Reviews:

Evellyn Rodrigues: Sim, sim, obrigada por acompanhar, Su! Enfim, nos falamos HAHAHAH Beijos.

Gina e Harry Potter: Obrigada! Bom, só acompanhando para saber quando eles vão ficar juntos! Bj.

: TATA! Finalmente, você acompanhando minha fic né moça! AHHAHAAH e vê se posta VSQMA (preguiça de escrever o nome todo). Bj.

Biaa Black Potter: Obrigada, fofa!

Beatriz Paz: Obrigada, hahaha, agora que estou pensando em como a Lily vai jogar, mas enfim. Beijoss

Wtfjordana: Obrigada, aqui está!

IBlackI: Obrigada, aí está ele hahahaha Bj

OBRIGADA E NÃO ESQUEÇA DE DEIXAR SUA REVIEW, É MUITO IMPORTANTE PARA MIM!