Nota da Alh: Guys, último capítulo :( Desculpem mesmo por eu ter demorado tanto, mas eu JURAVA que tinha postado 2 semanas atrás. Hoje eu fui ver e não tinha. No final, mais informações.


Para: Dolly Vargas
De: Dorcas Meadowes
Assunto: Lil


Não sei por que ela está chorando. Ela não quer me dizer. Ela mal fala comigo desde que eu refutei sua hipótese de que Severus Snape está tentando matar a tia dele.
Mas não sou a única. Aparentemente, ninguém acredita nela.
Nem mesmo o Amos.
Devo admitir, estou preocupada. É como se a Lil tivesse pego essa coisa toda que aconteceu com o James e distorcido, de forma que agora resolveu descontar no Severus e em suas tentativas de matar a tia.
Talvez devamos ligar para alguém do RH. Quero dizer, talvez ela esteja entrando em parafuso.
O que acha?

Doe


Para: James Potter
De: Lily Evans
Assunto: Severus Snape


Querido James,
Eu te perdoo.
E agora estamos com um problema sério nas mãos: acho que o Severus Snape vai tentar matar a tia! Acho que ele tentou fazer isso antes, mas não conseguiu. Precisamos detê-lo. Dá para vir para cá o mais depressa possível?

Lil


Para: Dorcas Meadowes
De: Peter Pettigrew
Assunto: Onde é que se meteu


essa danada da Evans?
Dou as costas a ela um minuto, e ela some. E eu recebi a coluna de amanhã? Não, não recebi a coluna de amanhã. Como ela sai assim sem me dar a coluna de amanhã? COMO ELA PODE FAZER ISSO?

Peter


Para: Peter Pettigrew
De: Dorcas Meadowes
Assunto: Lil


Hã, eu acho que ela precisou pesquisar alguma coisa para a coluna dela. Tenho certeza de que a entregara antes do copidesque fechar.
Relaxe.
Enquanto isso, leu minha matéria sobre o Marte 2112? Restaurantes Temáticos: Não São Mais Apenas para Turistas. Soa bem, não?

Doe


Para: Lil Evans
De: Dorcas Meadowes
Assunto: Você está ferrada


CADÊ VOCÊ? O Peter está furioso. Tentei acobertar o Severus o máximo que pude, mas acho que não funcionou como eu queria.
Está entrando em parafuso, é? Se estiver, acho que e um tremendo egoísmo da sua parte. Eu é que devia estar pirando. Sabe, eu é que vou me casar, e tudo. Minha mãe é que está fula da vida por eu não me casar com o vestido dela, e gastar 700 dólares em um vestido de uma loja em Nova Jersey. Não tem direito algum de entrar em parafuso.
E sei que vai dizer que tem, que esse negócio todo do James destruiu sua fé nos homens e tudo, mas, Lil, a verdade e que você já deixou de acreditar nos homens há muito tempo. Admito que, quando começou a se encontrar com o cara, achei que ele tinha um lance assim, meio sinistro, mas agora que sei o que é, devo dizer que podia ter se dado bem pior. MUITO pior.
E sei que o ama de verdade e está amargando uma solidão horrível sem ele, então será que dava, por favor, para ligar para o cara e reatar com ele? Estou falando sério, isso já foi longe demais.
Pronto, já falei.
Agora, onde diabo é que você se meteu?

Doe


Para: Dorcas Meadowes
De: Lily Evans
Assunto: Psiu...


Quer mesmo saber onde estou? Bom, agora, neste momento, estou agachada em uma escada de emergência, que fica colada na parede da sala de estar da Sra. Bagshot
Juro! Estou usando aquela função de comunicação por satélite que o Peter instalou nos nossos laptops. Aquela que ninguém conseguia usar, sabe? Mas o Percy me ensinou...
Sei que acha que sou louca, mas posso provar que não. E o jeito que vou provar é lhe contar exatamente o que estou ouvindo neste momento. James Potter perguntando a Severus Snape onde ele estava na noite em que a tia levou a pancada na cabeça.
Não sou a única que esta escutando, aliás.
O James está com um microfone oculto.
É isso aí. UM MICROFONE OCULTO. E tern uma pá de policiais no meu apartamento, escutando a mesma conversa que estou escutando.
Só que estão de fones de ouvido. Eu não preciso deles. Posso ouvir tudo só encostando o ouvido na parede.
Não devia estar fazendo isso. Devia estar no café do outro lado da rua, para me proteger. Quando me disseram isso, eu respondi: "Tá legal!" Como se eu fosse esperar em algum bar o outro lado da rua quando podia estar lá dando o furo.
Dorcas, estou lhe dizendo, essa vai ser a matéria do ano, talvez da década! E eu e que vou redigi-la, e o Peter não vai poder deixar de publicá-la. Vai ser obrigado a admitir que sou boa demais para a Página Dez, e me mandar para a rua, para cobrir notícias de verdade.
Posso sentir isso, Dorcas. Estou sentindo isso lá bem no fundo!
Bom, então, lá vai o que estou escutando:

James: Estou só dizendo que ia entender se tivesse feito isso.

Severus: Sim, mas não fiz.

James: Mas ia entender se fizesse. Quero dizer, olha só a minha família. São podres de ricos. Podres de ricos. É um pouco diferente no meu caso, mas vamos dizer que meu avô não tivesse me deixado dinheiro nenhum, e deixado tudo na mão da minha avó. E se ela não estivesse disposta a me emprestar umas centenas de dólares de vez em quando, eu também ia virar bicho.

Severus: Mas eu não virei bicho.

James: Olha, eu sei como é. Quero dizer, não sei bem, mas sabe que ando tentando viver com o salário de repórter, não sabe? É barra. Se eu estivesse duro, e soubesse que não tinha mais dinheiro vivo a receber durante algum tempo, e houvesse uma supermodelo esperando por mim lá embaixo, e eu fosse pedir um empréstimo a minha avó, e ela dissesse... bom, talvez eu perdesse a cabeça também.

Severus: Bom... sabe como é. E o tal negocio, o que eles pensam? Que vão levar a grana com eles?

James: Exato.

Severus: Quero dizer, ela ali, em cima dessa montanha de grana, e a megera não abriu a mão para me dar nem dois mil, sacou?

James: Como se ela fosse sentir falta dessa grana.

Severus: É. Como se ela fosse sentir falta. Mas não, em vez disso preciso ficar ouvindo aquele sermão: "Se tivesse aprendido a administrar seu dinheiro de forma mais responsável, não ficaria duro o tempo todo. Precisa aprender a viver dentro das suas possibilidades."

James: E enquanto isso, ela paga 20 mil para ir a ópera de Helsinque a cada dois meses.

Severus: Isso! Isso mesmo.

James: É demais para um cara que já está com a cabeça meio quente.

Severus: Foi mais o modo como ela falou isso, sabe. Como se eu fosse um garotinho, ou coisa parecida. Cacete, eu já tenho 35 anos! Só queria 500 pratas. Só 500 pratas.

James: Imagina, isso é uma ninharia pra uma mulher dessas.

Severus: Pode apostar que é. E aí ela ainda teve a coragem de dizer: "Não me queira mal."

James: Não me queira mal. Fala sério.

Severus: "Não fica assim, Sevie. Não me queira mal." E aí começou a me puxar, sabe. O meu braço. E eu com o carro estacionado na frente do prédio, do lado de um hidrante. Com a Celestina dentro, esperando por mim. "Não me queira mal", disse a megera.

James: Mas também não quis soltar o dinheiro.

Severus: Caramba, não. E nem queria me soltar, também.

James: Entao você lhe deu um empurrão.

Severus: Fui obrigado. Ela não me largava. Eu não queria, sabe, derrubá-la no chão. Só queria que ela me largasse. Só que... sei lá. Acho que empurrei com força demais, porque ela caiu para trás e a cabeça bateu na quina da mesa de centro. E ai foi sangue para todo lado, a droga daquele cachorro começou a latir desesperadamente, e eu fiquei com medo que aquela vizinha dela ouvisse...

James: Então entrou em pânico.

Severus: Isso, entrei em pânico. Quero dizer, achei que se ela não estivesse morta, alguém ia acabar encontrando ela. Mas se estivesse...

James: Voce é o único parente dela?

Severus: Sou. Estamos falando de doze milhões, cara. Isso para você é fichinha, mas pra mim, do jeito que eu gasto...

James: E aí, o que fez?

Severus: Fui ao quarto dela e joguei umas roupas em cima da cama. Sabe, para as pessoas pensarem que tinha sido aquele cara, o tal travesti assassino. Então tratei de me mandar. Sair de fininho.

James: Mas ela não estava morta ainda.

Severus: Não, rapaz. Aquela velha danada é resistente. E as coisas... bom, já sabe, né. A Celestina, e o meu agente, o maior lerdo. Não levanta da cadeira para me descolar nenhum trabalho
maneiro. Eu fiquei na pior.

James: E ela já está em coma ha quanto tempo?

Severus: Meses, cara. Provavelmente vai bater as botas, mesmo. Quero dizer, se lhe desse outro empurrãozinho, quem ia notar?

James: Empurrãozinho?

Severus: Insulina, cara. É só injetar uma overdose. Que nem aquele cara, o Claus Von Bulow. Uma velhinha daquelas ia bater as botas na certa...

Oh-oh. Passos no corredor. Os tiras devem achar que já ouviram o suficiente. Estao batendo a porta do 15A. Estou lhe dizendo, Dorcas, vou ganhar um Pulitzer...
Espera aí um minuto. Estão dizendo para Severus se entregar sem resistência. Mas o Severus não quer se entregar pacificamente. Ele...


Para: Lily Evans
De: Dorcas Meadowes
Assunto: QUE FOI?


LIL? ONDE VOCÊ ESTÁ? Por que parou assim? O que está havendo?
VOCÊ ESTÁ BEM?

Doe


Para: George Sanchez
De: James Potter
Assunto: Tentativa de assassinato


Anexo: (para a primeira edição, DIGA XIS, com fotos; 1) Severus Snape algemado, com legenda: "O suspeito sendo levado pelos policiais de Nova York" 2) Batilda Bagshot de esquis, com legenda: "Fã de ópera e dona de animais muito querida", do arquivo.

DIGA XIS

Famoso Fotógrafo de Moda Preso por Tentativa de Assassinato

Graças a um flagrante organizado em conjunto pelo 89 Distrito Policial de Nova York, com a colaboração do repórter do New York Chronicle, James Potter, e da colunista do New York Journal, Lily Evans, finalmente foi preso o culpado pela agressão brutal à moradora do Upper West Side, a Sra. Batilda Bagshot.
A Sra. Bagshot, 82 anos, foi encontrada inconsciente no seu apartamento há quase seis meses, aparentemente vítima de uma agressão. Roupas espalhadas sobre a cama dela levaram a polícia a acreditar que a fã de ópera e amante dos animais talvez tivesse sido atacada pelo criminoso conhecido como travesti assassino.
Após a prisao de Harold Dumas, no mês passado, e de ele haver confessado ter matado sete mulheres no ano passado, tornou-se claro que a agressao à Sra. Bagshot foi o que o sargento de policia Frank Longbottom chamou de "imitação".
"O criminoso queria despistar os investigadores", disse o sargento Longbottom em uma entrevista feita esta manhã. "Ele pensou que podia conseguir isso fazendo a agressão parecer trabalho de um maníaco conhecido por atacar outras mulheres da área. Mas houve vários indícios de que não era esse o caso."
Entre esses indícios estava o fato de a Sra. Bagshot aparentemente conhecer seu agressor, uma vez que havia deixado a porta destrancada para que ele entrasse no apartamento livremente, e o fato de não ter sido roubado dinheiro algum.
"O motivo para essa agressão", de acordo com o sargento Longbottom "foi dinheiro, mas depois de empurrar a vítima e causar-lhe uma lesão que podia ter lhe tirado a vida, o culpado entrou em pânico e esqueceu a necessidade de dinheiro."
O suspeito preso ontem à noite não teria precisado dos duzentos dólares que estavam na carteira da Sra. Bagshot na noite da agressão: se a vítima morresse, teria herdado milhões de dólares.
"A vítima tem uma fortuna respeitável", explicou o sargento Reese. "E o suspeito é seu único parente vivo."
Esse suspeito, Severus Snape, é o sobrinho de 35 anos da Sra. Batilda Bagshot. Famoso fotógrafo de moda que recentemente começou a ter dificuldades financeiras, o confessou a James Potter, repórter policial do New York Chronicle e ex-amigo do suspeito, que estava precisando de dinheiro.
Ao explicar que a tia estava "montada na grana" enquanto ele estava duro, o suspeito justificou seus atos dizendo que não tinha inicialmente pensado em matar a Sra. Bagshot, mas que se ela morresse ele iria se beneficiar enormemente da fortuna herdada da velha senhora.
A Sra. Bagshot não morreu, porém. Ela já está internada em coma há quase seis meses. E, para Severus Snape, essa situação precisava ser corrigida. Na noite passada, ele tentou fazer isso, planejando, de acordo com uma fita gravada sem seu conhecimento, da conversa entre o suspeito e o Sr. Potter, matar a tia no leito do hospital com uma injeção de insulina.
Foi só depois dessa confissão que a polícia prendeu o no apartamento de sua tia.
Em vez de vir sem opor resistência, o conseguiu se livrar e tentou fugir do prédio por uma escada de emergência.
Foi nesse ponto que o levou um tremendo golpe no rosto, aplicado com o laptop da colunista que assina a presente matéria, um golpe que o fez parar no ato, e exigiu sete pontos no Hospital St. Vincent de Manhattan.
O vai ser indiciado esta manhã. As acusaçõoes incluem a tentativa de assassinato contra a Sra. HelenSnape; conspiração para cometer assassinato; resistencia à prisao e fuga.
deve alegar inocência de todas as acusações.

Peter... sou eu, a Lil. Tive que digitar tudo isso no computador do James, pois o meu ficou retido como prova. O que acha? Fiz bem ou não?


Para: Lil Evans
De: Dorcas Meadowes
Assunto: Acho que isso significa


que vocês dois estão juntos outra vez.
Vou tentar encontrar espaço para ele na mesa principal na nossa recepção. Embora tenha certeza de que vai ser difícil, considerando-se como você vai estar inchada a essa altura.
Remus vai ficar feliz. Ele estava torcendo pelo James o tempo todo.

Doe;-)

P.S.: Eu sempre gostei dele, sabe. Bom, pelo menos depois que ele amoleceu os molares do Amos.


Para: Lil Evans
De: Peter Pettigrew
Assunto: Tá legal,


eu acho que podíamos dar uma pauta para você fazer uma ou duas matérias nas ruas de vez em quando.
Muito de vez em quando.
Até lá você ainda esta na Página Dez. E agora que sei do que é capaz, quero ver umas coisas muito boas nessa coluna. Nada mais desse papo de Winona Ryder. Vamos pegar uns famosos realmente da pesada. Como o Brando, por exemplo. Ninguém fala mais do Brando.

Peter

P.S.: Não vá achando que, se acontecer alguma coisa com aquele laptop, não vai ser você quem vai pagar, Evans.


Para: Lily Evans
De: Emmeline Vance
Assunto: Querida,


Só um parabéns antes de o Amos e eu decolarmos para Barcelona - eu sei, não dá para acreditar que ele final mente cedeu aos meus avanços, também. Mas suponho que diante do seu recente sucesso jornalístico ele finalmente tenha admitido a derrota... e eu sou o prêmio de consolação!
Como se eu me importasse com isso. Sabe, é mesmo muito bom encontrar um homem de verdade, e eu francamente não me importo com o tipo de música que ele ouve. Ele é solteiro, não tem filhos, e pode assinar cheques. O que mais uma moça pode querer?
De qualquer forma, muita sorte pra você e o Pequeno Lorde Fauntleroy - estou falando do Sr. Potter. E por favor, não se esqueça de me convidar para ir a casa do Cape... realmente é divina, pelo que vi no Architectural Digest.

XXXOOO

Emmeline


Para: Lil Evans
De: Celestina
Assunto: Severus


AI, MEU DEUS, LIL, ESTOU AQUI EM MILÃO PARA OS DESFILES DE PRIMAVERA E TODO MUNDO ME FALOU QUE O SEVERUS ESTÁ NA CADEIA POR TENTAR MATAR A TIA DELE, E QUE VOCÊ É QUE O PÔS ATRÁS DAS GRADES!
MINHA NOSSA, VOCÊ É A MULHER MAIS CORAJOSA QUE EU JÁ CONHECI! TODAS AS MINHAS AMIGAS QUEREM SABER SE VAI PRENDER OS NAMORADOS CANALHAS DELAS TAMBÉM! TALVEZ POSSAMOS ABRIR UMA EMPRESA: VOCÊ PRENDE OS NAMORADOS CANALHAS, E EU ENSINO OS IMIGRANTES A SE VESTIREM!
BOM, DE QUALQUER MANEIRA, SÓ QUERIA TE AGRADECER POR AJUDAR A MANDAR O SEVERUS PRA CADEIA, QUE É O LUGAR DELE, COM TODOS OS OUTROS SAFADOS QUE TEM LÁ. ESTOU ESPECIALMENTE FELIZ PORQUE FIZ OUTRO AMIGUINHO AQUI EM MILÃO, O NOME DELE É PAOLO E ELE É DONO DE GALERIA DE ARTE, E MILIONÁRIO! NÃO ESTOU BRINCANDO! ESTÁ MUITO INTERESSADO EM VER MINHA COLEÇÃO DE GOLFINHOS DE MADEIRA RÚSTICA! DIZ QUE NÃO TEM ESSAS COISAS NA ITÁLIA E ACHA QUE POSSO FICAR RICA VENDENDO-OS AQUI.
ISSO DEVE NOS DAR UM CAPITAL INICIAL PARA NOSSO NEGÓCIO JUNTAS, HEIN, LIL?
Uma das meninas acabou de me dizer que e considerada uma grande grosseria escrever em letras maiúsculas no e-mail. É verdade?
Achou grosseria minha? Peço-lhe mil desculpas.
Bom, como eu estava dizendo, o Paolo vai me levar para jantar agora, então preciso ir. Não acho que vou comer lá grandes coisas por aqui. Você sabia que eles nao tem Applebee's em Milão? Não tem, mesmo. Nem mesmo um Friday's. Lamentável. Mas tudo bem, até a volta!

Celestina


Para: Lil Evans
De: Don e Beverly Evans
Assunto: Estou com medo


Papai e eu não entendemos aquele último e-mail que você nos mandou.
Como assim, não vai vir mais para cá? O papai já tirou todos os troféus de boliche dele do seu quarto. Você PRECISA voltar, Lil.
Mabel Fleming está contando com você para a coluna de Artes e Entretenimento dela. Disse que se precisar fazer resenha de mais uma pela escolar ela vai...
Bom, sou muito educada para escrever uma palavra dessas aqui.
Conhece a Mabel. Ela é sempre tão... exuberante.
Suponho que deva me alegrar por você vir para casa no Natal, pelo menos. Cinco dias é melhor que nada, imagino. Mas, Lily, onde anda esse tal James que vai trazer aqui para passar a noite? Quero dizer, não pode esperar que o deixe ficar no seu quarto. O que a Dolores diria? Sabe que ela consegue ver tudo que acontece na nossa casa pela janela do sótão. E não ache que ela não espia, aquela raposa velha...
Ele vai precisar ficar no quarto antigo de Robbie. Vou começar a tirar minhas coisas de costura de lá.
Estou feliz pelas notícias de sua vizinha, aliás. Ora, parece até um seriado tipo Toque de um anjo, ou aquele novo programa como é mesmo o nome? Curas rnilagrosas, uma coisa assim. Estou contente por saber que ela saiu do coma, está passando bem e vai sair do hospital a tempo de curtir o fim de ano, embora não consiga entender por que o sobrinho quis matá-la.
Estou lhe dizendo, Lily, simplesmente não me agrada a idéia de você ficar morando nessa cidade grande. É perigoso demais!
Sobrinhos assassinos e maníacos que usam vestido, homens que lhe dizem que tem um nome e quando acaba tem outro totalmente diferente...
Pensa só, se mudasse para cá, podia pagar uma casa de três quartos pelo preço que paga por um aluguel de conjugado. E sabe que seu ex-namorado, o Tommy Meadows, é corretor de imóveis agora.
Tenho certeza de que ele podia arrumar um negócio da china.
Mas acho que se está feliz é o que importa.
Papai e eu mal podemos esperar para vê-la. Tem certeza de que não quer que nós a peguemos no aeroporto? Parece um desperdício você e o James alugarem um carro só para vir do aeroporto até Lansing...
Mas acho que vocês é que sabem, né?
Ligue antes de o avião partir, pelo menos, para sabermos a que horas chegarão. E lembre-se, não beba álcool durante o vôo: melhor ficar bem esperta caso o avião comece a perder altura e precise procurar uma saída de emergência.

Com carinho,
Mamãe


Para: James Potter ;
Lil Evans
De: Dorea Black Potter
Assunto: O jantar de domingo


Convido-os para o jantar deste domingo em minha casa na Park Avenue número 366. Favor chegarem pontualmente às sete para o coquetel. Traje informal. Sirius, Marlene, as gêmeas e a mais nova criança da família também comparecerão.
E devo acrescentar que estou muito feliz por estar enviando este convite a senhorita, Srta. Evans. Tenho a sensação de que no futuro passaremos muito mais domingos juntos.
Marlene sugeriu que, agora que já pegaram o gostinho de escreverem juntos, vocês abram um jornal só de vocês. Devo dizer que achei a idéia de um mau gosto a toda prova. Já existem jornais demais nessa cidade, na minha opinião.
Mas sou apenas uma velha. O que eu sei?
Ansiosa para revê-los,

Mamma


Para: Lil Evans
De: James Potter
Assunto: Oi


Que tal sair cedo do trabalho para passear comigo e com o Snuffles?
Precisamos the fazer um pedido.

James


Para: James Potter
De: Lil Evans
Assunto: Não conseguiria me lembrar de nada melhor


Para fazer do que isso.
E a propósito, a resposta é sim.

Lil


Nota da Alh- Então, eu não tenho certeza se eu faço ou não um discurso de final de fic. Mas eu quero postar o mais rápido possível e não sou boa com sentimentalismo.

Olha, esta coleção tem três livros. Mas eu não vou adaptar os três, porque não tem nada a ver com Jily. Exemplo, o segundo livro é sobre o irmão da Marlene, uma empresa de advocacia, e o romance dele com uma menina do jornal da Lily do departamento de artes. Eu praticamente, para manter a lógica, teria que criar uma história nada a ver com HP.

MAAAAS... Tem alguns trechinhos(bem poucos, não criem espectativas) que o James e a Lily aparecem. E se vocês quiserem , eu posso postar. O que acham?

Respostas as Reviews

nathalia-potter: último capítulo, hein? O que achou? O Snape é um canalha mesmo. A fic vai acabar mas eu ainda vou falar com você por PM, porquê você é boa de conversar!

Su Evans Prongs: Calm down, menina. Sei dessa coisa de perder a emoção de ler livros e fics.. eu constantemente entro nessa fase. Parece que todos amaram a vingança da Lil haha. Que bom! Achei super criativa também, nada clichê. Amo a Marls também, ela é uma fofa.

Na verdade, intercâmbio aqui é bem caro, também, mas o governo da Austrália tem um programa que, se você fala pelo menos 3 línguas fluentemente ou com semi-fluência, é de interesse do País que você vá para fora do país aprender uma quarta língua, e dar aulas sobre a cultura do seu país. Então, meu único custo, foi praticamente em roupas de frio, e Portugal foi meio que um bônus pelo programa na Estônia ter dado certo :)

Olha aí, eu que me empolgo falando. Desculpas desnecessárias!

Que bom que você voltou a acompanhar!