N/T: A gente conversa lá em baixo! ;)

.

.


A Aposta


.

.

Lily franziu o cenho quando ela acordou. Seus três dias foram-se. Esses foram os dias do "Cuidado com James Potter".

Ela se levantou e ficou pronta. Passou uma escova pelo cabelo vermelho e vestiu um suéter de gola "v" e se enfiou em um jeans.

Sábado também, que maravilha.

Lily revirou os olhos e, em seguida, ampliou-os quando aplicou rímel, tornando os seus olhos verdes ainda maiores.

Ela calçou um par de botas confortáveis e enfiou sua varinha em uma delas. Agarrando a capa, Lily desceu as escadas em direção à Sala Comunal e encontrou Alice a esperando.

- Bom dia, Alice - Lily cumprimentou.

Alice olhou acima de sua revista com um sorriso:

- Oh, bom, você decidiu acordar. Vamos lá, o café da manhã vai acabar logo.

Lily assentiu enquanto seu olhar varreu o resto da sala comunal da Grifinória. Não havia sinal dele. Ela suspirou.

- Tudo bem, vamos lá.

Elas saíram pelo buraco do retrato e se dirigiram até o Salão Principal para o café da manhã. Alice conversando animadamente sobre a conversa que ela e Frank Longbottom tiveram na aula de Poções no dia anterior. Quando se aproximaram das portas para o Salão Principal, ele fez sua aparição.

Oh Merlin.

Aqui vem ela.

- Alice - Lily puxou a manga de sua amiga, recebendo um olhar confuso da amiga. Ela lançou um olhar penetrante na direção do moreno na frente delas e Alice entendeu a mensagem.

- Oh Merlin, Potter, não envergonhe a si mesmo. Saia do caminho - Retrucou Alice quando ela tentou empurrá-lo de seu lugar na frente das enormes portas de madeira.

James sorriu.

- Não posso, Prewett, eu tenho uma missão.

- Pontas! - Sirius chamou. Ele notou Lily e Alice e acenou com a cabeça - Oh, hey Evans, Prewett. James, você está vindo para o campo? Temos alguns corvinais dispostos a aceitar o desafio.

James voltou sua atenção para longe de Lily por um momento a fim de olhar pra Sirius

- Blokes, certo? - Ao receber a confirmação de Sirius, James continuou - O ruivo baixinho e o magrelo hipócrita?

Sirius confirmou isso também.

- Sim, e um alto e desajeitado.

- Tudo bem. Vou estar lá - James concordou. Ele virou-se para Lily – Bom dia, Lírio. Vejo que você dormiu bastante hoje.

Lily se encolheu um pouco com o apelido terrível e, em seguida, olhou pra ele.

- Potter, mova-se.

Ele sorriu em resposta.

Alice deu a Lily um olhar suplicante, como se ela pudesse fazer algo em relação a isso.

- Lily, o café da manhã acaba em 20 minutos. Eu gostaria de poder respirar entre cada mordida de torrada e saborear meu suco de abóbora, ao invés de ter que engolir tudo de vez.

- Ah, Lírio, eu tenho certeza que você está com fome também, que você não quer tomar o café da manhã?

- Potter, mova-se. - Lily repetiu.

- Só se você sair comigo. - James continuou a sorrir e Lily franziu o cenho.

- Sinto muito, Potter, milagres não estão acontecendo para nenhum de nós dois hoje. Você ainda está aqui, e eu não vou namorar você - Ela sorriu docemente e James suspirou.

Sirius sorriu acostumado.

- Mais tarde, Pontas.

Tanto Alice quanto Lily olharam para ele com nojo enquanto ele se afastava e James olhou para Lily.

- Um encontro - Disse ele.

- Não. - Seu estômago estava quase roncando quando ela olhou para as portas atrás dele.

Ugh.É melhor Alice me agradecer por isso.

Lily se aproximou de James lentamente, formando um sorriso nos lábios. Ela se aproximou mais, até que estivessem separados por milímetros. Colocou as mãos no peito dele.

Uau, Quadribol fabrica garotos fortes.

O quê?

Ela deslizou a mão pelo pescoço dele para brincar com seu cabelo.

- Potter, eu não quero um só encontro... com você...Eu prefiro só...

Os olhos de Alice se arregalaram em choque com as ações de sua amiga, mas ela entendeu subitamente o que estava acontecendo e, deslizando por um distraído James Potter, alcançou a porta atrás dele. No momento em que a porta foi aberta e Alice conseguiu entrar, James entendeu o que estava acontecendo.

Ela me e seu cheiro de morango.

Ele agarrou o pulso de Lily e deu-lhe uma bronca, mantendo a calma.

- Isso não foi muito agradável.

- Você não é muito agradável mesmo. - Lily replicou. - Estou com fome e você está no caminho do meu café da manhã.

James a deixou entrar no Salão Principal, sem ter mais como impedi-la.

- Vou acompanhar você.

- Por quê? Você já comeu. - Disse Lily em frustração.

- Bem, porque eu te amo. - James respondeu sério.

Sério?Sério?Isso é o que você pensa?Oh meu Deus, eu estou tão feliz, eu mal posso... Espera, sim eu detesto você.

Lily expressou esse pensamento e James riu, apesar do fora.

- Isso é o que você pensa.

Ela me , sim, ela ama.Só não sabe disso ainda.

Eu o é um só não quer entender a dica.

James, Lily, Alice e todos os outros se sentaram à mesa da Grifinória, as duas últimas apressadamente, pegando tudo o mais rápido que podiam.

- Então o que vocês vão fazer nesse final de semana, senhoritas? - James perguntou.

Lily olhou pra ele.

- Nada de sua conta.

Foi só uma pergunta.

- Bem, agora eu estou intrigado. - James sorriu. - O que não é da minha conta?

Lily levantou uma sobrancelha.

- Pare de pensar bobagens, Potter. Vou terminar um trabalho de poções e depois ler um livro.

- Que interessante. - James disse sarcasticamente.

Lily lançou-lhe um olhar.

- Eu estou relaxando. Hoje é sábado, não há aulas... Eu definitivamente não tenho muito a fazer.

- Au contraire - James disse, bebendo um pouco de suco de abóbora. - É sábado, há um monte de coisas para fazer.

- Bem, eu vou passar o dia com Frank - Alice sorriu largamente.

- Viu? Sempre tem alguma coisa - James apontou para Alice - Sábados são bons para encontros.

- Encontros? - Lily repetiu incrédula.

- Comigo.

- Sábados são bons para encontros. Mas os encontros apenas são bons quando você gosta da pessoa que está com você. - Lily mordeu sua torrada com satisfação.

- Sabe, essa é a diferença entre nós e vocês - James começou, pensando em voz alta.

- O que quer dizer com "nós e vocês?" - Alice perguntou.

James deu de ombros:

- Vocês - Ele fez um gesto para Lily e Alice e depois para Sirius, Remus e Peter. – Nós.

- Bem, qual é a diferença? - Lily tomou um gole de suco de abóbora. - O fato de que nós somos meninas e vocês imaturos, desagradáveis, arrogantes, egoístas, meninos?

- Não, o fato de que sabemos como nos divertir e vocês, bem, vocês não saberiam nem se a diversão sentasse em seus narizes e começasse a fazer malabarismos. - James tocou a ponta do nariz de Lily, recebendo um tapa em troca.

- Isso é porque sua idéia de "diversão" é fazer parte de um grupo idiota - Lily balançou a cabeça para ele. – Vocês só não conseguem entender a idéia de crescer.

James olhou insultado por um segundo antes de se inclinar pra frente sobre a mesa, dobrando seu corpo em direção dela.

- Você não agüenta uma semana com a gente. - Desafiou.

- Eu acho que eu vá querer. - Lily soltou.

Alice olhou entre os dois.

- Oh, isso pode ficar perigoso...

- Na verdade, não. - James continuou – Você não iria durar. E por quê? Bem, porque a senhorita Lily Evans não sabe como se divertir. Isso poderia matá-la.

Vamos lá, vamos lá, vamos lá...

- Você quer dizer seus ridículos joguinhos e pegadinhas sem graça. – Lily zombou. – Sim, porque ser um idiota e gastar o próprio tempo com idiotices deve ser muito difícil.

É isso que ela acha?

- Como se você pudesse fazer isso. - Ele cruzou os braços e sorriu.

Três, dois... um.

- Eu poderia também. Mas ao contrário de você eu prefiro agir de acordo com a minha idade.

Aí está.

- Tudo bem. Você acha que consegue? Uma semana.

- Uma semana? - Lily repetiu com curiosidade.

James assentiu.

- Sim. Uma semana, Lily. Uma semana para que você possa provar. Você vai passar uma semana comigo. Comigo e com meus amigos.

- Tudo bem. Fácil. - Lily deu de ombros.

- Feito - James estendeu a mão, mas Lily não fez nenhum movimento para apertá-la.

- Que tal uma aposta? - Ela ofereceu.

- Regras?

- Se eu ganhar... você não me convida para sair. Nunca mais. - Lily decidiu com firmeza.

- E se eu ganhar, você é minha namorada. - James sorriu.

- O que? - Lily gritou. - Não, de jeito nenhum.

- Está com medo de perder? - James provocou.

A mandíbula de Lily fechou quando ela negou com a cabeça.

- De jeito nenhum. Você que está.

Ela estendeu a mão. Ele apertou-a.

.

.


N/T: Galera, chatão as autoras terem mudado de ideia, né? Pra vocês que mal tinham começado a ler foi bom, mas eu que cheguei perto do final fiquei morrendo de curiosidade. :P

Enfim, as fics estão sendo reeditadas, só por precaução. E apartir dessa semana volta com tudo!

Os anônimos, por favor, leiam meu perfil, cansei de mandar tantas mensagens, flw galera? Mas, tipo, quem ainda não entendeu ou não recebeu a mensagem pode mandar PM que eu explico direito.

Xoxo,

-M